Polícia Rodoviária Federal inicia monitoramento de rodovias com drones #boato

Boato – A Polícia Rodoviária Federal começou o monitoramento com drones de rodovias. No momento, a PRF monitora as BR 116, 101, 381, 040 e 364.

Volta e meia, alguma história mirabolante envolvendo trânsito viraliza na internet. Normalmente, são alertas de “táticas” da polícia e de governos para alimentar o que chamam de “indústria” das multas. Nos últimos dias, mais uma dessas histórias tem viralizado online.

Uma mensagem no WhatsApp dá conta de que a Polícia Rodoviária Federal começou a usar drones no monitoramento de rodovias brasileiras. De acordo com o texto, já há algumas rodovias em funcionamento. Detalhe: junto a mensagem (em algumas versões), há um vídeo que seria dos aparelhos. Leia e assista:

Nota DEZ à PRF! A Polícia Rodoviária Federal deu início ao monitoramento de rodovias com o uso de drones. As rodovias que já encontram-se sob monitoramento são as BRs 116, 101, 381, 040 e 364. Tenha atenção nas estradas, respeite as sinalizações, mantenha os faróis ligados, use o cinto de segurança e não fale ao celular enquanto dirigir. Compartilhe a informação.

Polícia Rodoviária Federal iniciou monitoramento de rodovias com drones?

A mensagem e o vídeo circularam muito no WhatsApp e Facebook. Mas será mesmo que a PRF começou o monitoramento com drones nas rodovias citadas? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

Ao olhar a mensagem, já ficamos desconfiados. O primeiro motivo que nos deixou “com uma pulga atrás da orelha” foi o tema, recorrente em boatos online (como esse, que usava outro vídeo, por exemplo). O segundo motivo é que o texto segue o roteiro básico de boatos online: vago, alarmista, com erros de português e que pede compartilhamento. O vídeo abaixo relembra isso:

Mesmo com esses detalhes “básicos”, insistimos na história e resolvemos buscar mais informações sobre o “monitoramento com drones” da Polícia Rodoviária Federal. Como era de se esperar, não achamos nenhuma notícia que fale sobre início de ações na BR 116, 101, 381, 040, 364 ou qualquer outra. A única ação da PRF com drones são testes em Mato Grosso do Sul. Por sinal, não é monitoramento e sim auxílio em operações.

Sobre o vídeo, a PRF deu uma explicação em 2017, quando ele começou a circular. Trata-se apenas de um protótipo e não há sequer previsão de data do início do monitoramento no Brasil. Leia:

A PRF esclarece que estão sendo divulgadas em redes sociais informações sobre um vídeo de um drone caracterizado voando ao lado de uma viatura da Polícia Rodoviária Federal. Este drone está sendo utilizado apenas como um protótipo para caracterização visual do equipamento, não sendo utilizado para o policiamento e fiscalização. Entretanto, existe um projeto-piloto de uso desses objetos para fiscalização policial no estado do Mato Grosso do Sul. A aeronave utilizada naquele estado é homologada pela Anac, DCEA e Anatel. Se bem-sucedido o projeto, a intenção da instituição é utilizar em todo o Brasil

Resumindo: o texto que circula online tem características de boatos, não há uma notícia sobre monitoramento da Polícia Rodoviária Federal nas estradas citadas e o vídeo é antigo e só de um protótipo. Pelo menos por enquanto, o monitoramento com drones é um boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

4 comentários em “Polícia Rodoviária Federal inicia monitoramento de rodovias com drones #boato

  • 11/07/2018 em 13:13
    Permalink

    Ou seja, pode traficar, contrabandear, corromper e etc, só não vale esquecer de dar a seta (pra não falar dinheiro)…

    Resposta
  • 16/03/2018 em 12:27
    Permalink

    Uma coisa é fato: eles não perdem a oportunidade de “arrecadar” . Se piscar por um segundo, ganha uma multa.

    Resposta
  • 16/03/2018 em 03:02
    Permalink

    Felizmente a mensagem traz boas dicas, muito diferente de outras que induzem a erros, como não fazer mamografia, por exemplo!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)