Novo golpe “Palavra do Senhor” usa trechos da Bíblia em ligação #boato

Boato – Mentes brilhantes estão aplicando um novo golpe chamado “Palavra do Senhor”. Eles estão usando trechos da Bíblia em ligação para que você diga as palavras “permito”, “concordo”, “sim” e “aceito”.

Que a internet é um terreno vasto para golpes, muita gente sabe. O que nem todos sabem é que a internet também é terreno vasto para histórias, por assim dizer, mal contadas sobre falcatruas. E a última aponta que há um “novo golpe” contra o povo cristão.

De acordo com a mensagem, “mentes brilhantes” estão ligando para as pessoas e narrando algumas passagens bíblicas. Ao final da mensagem, a pessoa é instada a responder perguntas com as palavras “permito”, “concordo”, “sim” e “aceito”. Depois disso, golpistas usam a voz das pessoas para “realizar transações bancárias”. Leia a mensagem que circula online:

MENTES BRILHANTES NOVO GOLPE “Palavra do Senhor” Dinâmica do golpe: 1 – ligam perguntando se vc “permite” que a pessoa leia uma passagem da Bíblia? 2 – pergunta se vc “concorda” com aquela tal palavra? 3 – perguntam se vc gostou de ouvir a palavra? 4 – perguntam se vc aceita Jesus como seu salvador? 5 – agradecem e desligam… Com isso, as pessoas conseguiram gravar a sua voz dizendo: – permito – concordo – sim – aceito Obs: algumas transações são efetivadas por msg de voz Cuidado, proteja seus dados!!!

Novo golpe “Palavra do Senhor” usa trechos da Bíblia em ligação?

Não demorou muito para um “meme” com a mensagem em questão se espalhar em grupos cristãos no WhatsApp e perfis em outras redes sociais. Porém, o golpe citado não só não tem muita lógica como também não há qualquer prova de que seja real.

A mensagem, por si só, há nos deixa muito desconfiados. Isso porque ela carrega algumas das principais características de boatos online como ser vaga, alarmista, ter erros de português, ter pedido de compartilhamento e não citar nenhuma fonte confiável que comprove que a denúncia seja real.

Para piorar, fomos buscar pelo elementar de um golpe como esse: um caso de uma pessoa que foi roubada após responder às questões descritas na mensagem. Sabe quantos relatos encontramos em fontes confiáveis? Zero. Incrível, não?

Para além disso, uma análise no suposto modus operandi nos deixa um tanto quanto incrédulos em relação à viabilidade do golpe. Vamos raciocinar. Para colocar o golpe em prática seria preciso uma combinação dos seguintes fatores:

1) Uma pessoa paciente, inocente e “terrivelmente cristã” que aguente escutar uma ligação dessas (quem atende telefonema de desconhecido hoje?). 2) Uma pessoa que fale exatamente as palavras pedidas (a mensagem não leva em conta que a pessoa pode falar “tá”, “ahã”, “vai logo” etc. 3) Um sistema que garantisse transações bancárias com as palavras em questão e que, ainda, tivesse a voz da pessoa no “banco de vozes”.

Deu para entender? A sua voz só teria validade em um “sistema” se você já tivesse cadastrado ela como, por exemplo, uma forma de acesso (assim como sua biometria). Me responda: quantos aplicativos têm essa função e quantas pessoas o utilizam? Sinceramente: poucos aplicativos e pouquíssimos usuários (pelo menos no Brasil).

Agora vamos pensar: seria viável para bandidos criarem um golpe no qual precisam saber que a pessoa tem a voz cadastrada em um banco de vozes, ela ser “muito cristã”, paciente, inocente e ainda falar as palavras que os meliantes precisam ouvir? Parece muito trabalho para pouco lucro.

Só por curiosidade, resolvemos buscar por alguns destes sistemas que usam voz em transações bancárias. Há informações sobre o uso do sistema de comando de voz em aplicativos como, por exemplo, o Banco do Brasil e o Nubank. E aí achamos outro problema na viabilidade do golpe: nenhuma das palavras descritas na mensagem são utilizadas nas transações (elas são via comandos de voz mais complexos do que isso), todas as transações necessitam de confirmação por senha e nenhuma precisa de reconhecimento de voz. Qualquer pessoa que estiver com o aparelho e dar o comando só vai precisar da senha para prosseguir com a transação.

Por todos esses motivos, podemos dizer que a mensagem que circula online não passa de um boato. Não há qualquer relato real de que “mentes brilhantes” (só que não) estão aplicando este tipo de golpe e tampouco há muito nexo na mensagem descrita por aí.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet