MST foi quebrar bombas da barragem de Sertânia, mas polícia chegou a tempo #boato

Boato – Vídeo mostra o momento em que integrantes do MST foram quebrar bombas da barragem de Sertânia (Pernambuco) e foram impedidos pela polícia a tiros.

Na última semana, o Boatos.org teve que desmentir uma fake news que deu o que falar. Na ocasião, membros do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra foram acusados de destruir 500 casas que seriam entregues para a população na cidade pernambucana de Santa Cruz do Capibaribe. Hoje, mais uma acusação falsa recai sobre o grupo.

Um vídeo de pessoas com camisetas vermelhas protestando à porta do que parece ser uma indústria e sendo dispersadas a tiros pela polícia está sendo acompanhado de mensagens que apontam que as pessoas seriam membros do MST e que o local era próximo à barragem de Sertânia em Pernambuco. É dito, ainda, que a intenção do grupo seria quebrar as bombas da barragem. Leia algumas das versões da mensagem que circula online:

Versão 1: Mais uma ação terrorista comandada por ordem de quem? Os “militantes” do MST foram quebrar as Bombas da Barragem do Canal em Sertânia, mas a Polícia chegou a tempo! Mais uma que não é divulgada pela mídia comprometida. Mais uma em que os órgãos competentes se calam.

Versão 2: O MST foi quebrar as bombas do canal da barragens de Sertânia mas a polícia chegou a tempo. Versão 3: MST TENTANDO DESTRUIR UMA BOMBA DE ÁGUA EM SERTANIA….A POLÍCIA CHEGOU E O QUE ACONTECEU… Versão 4: O MST foi sabotar as bombas da barragem do canal de Sertania. Polícia chegou a tempo. Terrorismo quer impedir o progresso do Nordeste. Vagabundos.

MST foi quebrar bombas da barragem de Sertânia, mas polícia chegou a tempo?

Não demorou para o texto se espalhar com todas as forças na internet. Só que, mais uma vez, trata-se de uma informação falsa relacionada ao Movimento dos Sem-Terra. As pessoas do vídeo não são do MST e o caso não ocorreu próximo à barragem de Sertânia.

Além do histórico recente de boatos de ações falsamente atribuídas ao MST, a mensagem não ajuda muito. Os textos que circulam online têm características de boatos online como o caráter vago (não se diz, por exemplo, quando ocorreu o tal “atentado”), o tom alarmista, os erros de português e a falta de qualquer fonte confiável que confirme a história.

Ao buscar por qualquer incidente do tipo envolvendo polícia, MST e barragem de Sertânia nos últimos, nada encontramos. Com certeza, o caso (talvez até pela ação desproporcional da polícia mostrada no vídeo) viraria notícia se tivesse ocorrido no Brasil. Ao buscar pela fonte da informação, percebemos que, assim como outras fake news, as denúncias surgiram em mensagens soltas em redes sociais e WhatsApp de perfis bolsonaristas. Ou seja: uma fonte, digamos, nada confiável.

Terminamos de matar a charada ao fazer uma análise mais aprofundada de alguns elementos no vídeo. Próximo aos manifestantes é possível ver uma placa com um endereço de um site da África do Sul: aeroton.co.za. Não haveria qualquer motivo para um local no Brasil ter uma placa com um site de domínio da África do Sul.

Ao buscar pelo site em questão, trata-se da página oficial da Aeroton Steel, uma indústria metalúrgica. A partir daí, fizemos mais buscas e achamos notícias de protestos e greves de trabalhadores na África do Sul. Detalhe: as camisetas em questão são da Numsa (National Union of Metalworks). Nesta matéria, há denúncias de que alguns foram almejados por tiros pela polícia durante manifestações.

Buscamos especificamente por protestos com ações violentas da polícia na África do Sul e chegamos a publicações com o vídeo em questão. Achamos este link do Reddit de pessoas falando da ação da polícia e esta matéria denunciando que há pessoas na Índia “comemorando” a ação da polícia (imagine quando perceberem que no Brasil também estão fazendo isso).

Resumindo: é falsa a informação que aponta que o MST resolveu destruir bombas na barragem de Sertânia. O vídeo que está circulando na internet é de uma ação truculenta da polícia na África do Sul e nada tem a ver com o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra ou mesmo com o Brasil.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet