Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Brasil > Não há provas e nem indícios de que destruição de lavoura de café em Migrantinópolis seja obra do MST

Não há provas e nem indícios de que destruição de lavoura de café em Migrantinópolis seja obra do MST

MST destruiu lavoura de café em Migrantinópolis em janeiro de 2024, diz boato (Foto: Reprodução/Twitter)

Boato – O MST foi o responsável por destruir uma lavoura de café em Migrantinópolis (Rondônia) em janeiro de 2024.

Análise

No dia 10 de janeiro, o cafeicultor Ronieli Hel, do distrito de Migrantinópolis (que fica no município de Novo Horizonte do Oeste, em Rondônia), foi às suas redes sociais para gravar um depoimento emocionante.

Premiado pela qualidade do seu café (da marca Hel Cafés), ele contou que teve 2,8 mil mudas de café cortadas e vandalizadas em sua fazenda.

Neste contexto, um vídeo que sequer cita o nome do agricultor aponta que há um responsável pela “obra”: o MST. A mensagem aponta que foi o grupo que cortou os pés de café do agricultor. Leia a mensagem que circula online:

Confira o desmentido em vídeo:

Vídeo: não é verdade que borra de café seja a melhor solução mosquito da dengue

COVARDIA NÃO PARA A turma do MST, cortou toda a lavoura de ” CAFÉ” do agricultor que trabalhou no sol e Chuva para sustentar sua família. DATA: 10/01/2024 Rapaz, Se não acordar e lutar, vai piorar..pra parar so na bala. 10.01.2024 LINHA 144 MIGRANTINÓPOLIS-RO

Checagem

Para fazer a checagem do conteúdo, vamos responder às seguintes questões: 1) Qual é o contexto do corte das mudas de café em Migrantinópolis? 2) O MST foi o responsável pelo corte nas mudas de café em Migrantinópolis? 3) Se não foi o MST, quem é o responsável pelo ato de vandalismo?

Qual é o contexto do corte das mudas de café em Migrantinópolis?

A história foi contada pelo próprio Ronieli em um vídeo. De acordo com ele, um vândalo cortou 2,8 mil plantas. O ato de vandalismo, graças à repercussão do vídeo de Ronieli Hel, ganhou diversos noticiários que apontaram que foi aberta uma investigação (inclusive com pedido da Assembleia Legislativa de Rondônia) para apurar as responsabilidades. 

O MST foi o responsável pelo corte nas mudas de café em Migrantinópolis?

Não há nenhum indício disso. Primeiro porque nem o próprio cafeicultor aponta para a tal responsabilidade do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra. Segundo, porque o MST não tem nenhuma grande movimentação da região noticiada (não parece ser tão forte por lá). Terceiro, porque nenhuma das investigações apontam para uma ação do grupo.

Se não foi o MST, quem é o responsável pelo ato de vandalismo?

Não há ainda o conhecimento (tanto que até a Assembleia Legislativa pediu apurações) dos responsáveis. Essa matéria aponta que o cafeicultor não tem ideia de quem fez e que teve desavenças com vizinhos no passado, mas foram superadas. Uma coisa é certa: com exceção dos conteúdos de cunho político, não há nada sobre o MST ser o responsável.

Conclusão

Boato sem comprovação 👎

Só não classificamos como “fake news” porque ainda não se sabe quem são os autores do crime em Migrantinópolis. Porém, podemos classificar como um boato (no pior sentido da palavra) a mensagem que aponta que foi o MST que destruiu as lavouras de café em Rondônia. Nada aponta para isso e a história (como um bom fake) brotou do nada.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).