Ministros do STF dão declarações defendendo pedófilos, estupradores, assassinos, traficantes e corruptos #boato

Boato – Em imagens que circulam o WhatsApp, ministros do STF deram declarações defendendo pedófilos, estupradores, assassinos, traficantes e corruptos. Todos eles votaram contra a prisão em segunda instância durante julgamento na Suprema Corte.

O julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a prisão após condenação em segunda instância tem repercutido bastante na internet e, inclusive, dando margem a polêmicas que circulam em redes sociais.

A última dessa semana “brotou” no WhatsApp, onde imagens com declarações de ministros do STF defendendo pedófilos, estupradores, assassinos, traficantes e corruptos viralizaram e estão sendo compartilhadas nos quatro cantos da web.

Todos eles (com exceção de GIlmar Mendes, que ainda não votou) votaram contra a prisão em segunda instância durante julgamento na Suprema Corte. São eles: Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber, Marco Aurélio Mello e Celso de Mello. Veja os textos originais das tais declarações que estão rodando online:

Gilmar Mendes – “Corrupto? É Só ligar para o Gil! Se o dinheiro é público ele também pertence ao político, não se pode prender assodadamente alguém que, na minha análise, só pegou o que já poderia ser seu . Ele votou a favor de corruptos nunca serem presos”.

Ricardo Lewandowski – “Traficante? O Levan é seu amigo! O empreendedor de químicos é como outro empreendedor, quando ele mata não está fazendo mais do que a manutenção de seu negócio. Ele votou a favor de traficantes nunca serem presos”.

Rosa Weber – “Estuprador? A Rosinha garante. Estupro é uma palavra muito forte, eu chamo de sexo forte e não acho que mereça cadeia assim tão facilmente”. No fim, a frase: “Ela votou a favor de estupradores nunca serem presos”.

Marco Aurélio Mello – “Assassino? Marcão é a saída. Prender alguém não vai trazer o morto de volta? Absolutamente não, então não vejo sentido em matar a liberdade de alguém por um ou dois deslizes. Ele votou a favor de assassinos nunca serem presos”.

Celso de Mello – “Pedófilo? O Celsão apóia. Todo amor é lindo e deve ser válido, o sexo com uma criança não pode balizar uma punição apressada. Onde este país vai parar se proibirmos o amor no Brasil? Ele votou a favor de pedófilos nunca serem presos”.

Ministros do STF dão declarações defendendo pedófilos, estupradores, assassinos, traficantes e corruptos?

Obviamente, frases assim tão polêmicas e “radicais” vindas de autoridades importantes no país viralizariam e deixariam toda a população chocada. Mas será mesmo que os ministros do STF deram essas declarações defendendo pedófilos, estupradores, assassinos, traficantes e corruptos? A resposta é não! E nós te explicamos o porquê a partir dos seguintes fatos.

O primeiro deles é que, se fossem verdadeiras, logicamente, essas frases, por serem muito fortes, virariam notícias em todos os veículos de comunicação do país (e até no exterior também). No entanto, ao buscarmos sobre o assunto, nada encontramos na mídia e, tampouco, nos arquivos do STF.

Em segundo lugar, em um grupo no WhatsApp destinado ao chamado “Painel de Checagem contra Fake News”, uma iniciativa do STF e da qual o Boatos.org participa, a assessoria de imprensa da  Presidência da Suprema Corte disse o seguinte: “Apesar de obviamente ser uma mentira, Aos Fatos já desmentiu. Esses posts tb foram enviadas gabinete do ministro Alexandre de Moraes pra avaliação no âmbito do inquérito que ele conduz”.

Na ocasião, inclusive, a assessoria citou o Aos Fatos. E, além deste, vários outros sites de fact-checking também desmentiram o boato, como é o caso da Agência Lupa e do Fato ou Fake, do Portal G1. Aliás, a Agência Lupa até destacou que uma das frases polêmicas, atribuídas à ministra Rosa Weber, sobre estupro e “sexo forte”, é bem parecida com uma postagem feita pelo youtuber e humorista Whinderson Nunes, em 2014, em seu perfil no Twitter, onde ele escreveu “Estupro é uma palavra muito forte, prefiro chamar de sexo surpresa”.

Resumindo: As imagens que estão circulando o WhatsApp com declarações dos ministros do STF sobre crimes e prisão é falsa. Nenhuma dessas frases saiu na mídia e, tampouco, nos arquivos do STF. Além disso, a própria assessoria de imprensa da Suprema Corte desmentiu toda a história.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/367fYQ2
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)