Menina foi raptada por um casal no Shopping Aricanduva e está desaparecida #boato

Boato – Atenção! Compartilhe a foto desta menina que está desaparecida. Ela foi raptada por um casal no Shopping Aricanduva, a mãe foi internada com depressão e os contatos são dois números de telefone.

Como falamos há alguns dias, quando há uma “entressafra” de boatos (ou assuntos na mídia) alguns temas para fake news costumam emergir. Outro dia citamos as notícias bizarras. Hoje vamos falar de outro tema muito recorrente quando há pessoas sem muito o que fazer na web: falsos anúncios de crianças desaparecidas.

Circula no WhatsApp e no Facebook a foto de uma menina e a informação de que ela teria desaparecido no Shopping Aricanduva (na cidade de São Paulo). Mais do que isso: ela teria sido sequestrada por um “casal” e a mãe havia sido internada com depressão. Para ajudar, seria preciso fazer duas coisas: compartilhar e ligar para os telefones citados. Leia duas versões da mensagem que circula online:

Galera essa menininha é filha de um amigo de um irmão da igreja. Ela foi rapitada por um casal, no shopping aricanduva. Quem souber informações, por favor avise. Os pais estão desesperados. Telefones: [números]. Espalha ai por favor Ela sumiu no shopping Aricanduva E a mãe foi internada ontem, está adoecendo de desespero e depressão

Galera essa menina foi raptada por um casal no shopping Aricanduva informações [números de telefone] por favor vamos compartilhar já conseguíamos encontrar muitos sumidos na união do facebook compartilhe

Menina foi raptada por um casal no Shopping Aricanduva e está desaparecida?

A tal mensagem tem se espalhado rapidamente na internet. Mas será mesmo que a menina da foto foi raptada no Shopping Aricanduva e a mãe chegou a parar no hospital por depressão? A resposta é não. Vamos explicar tudo para você.

Quando chegamos à mensagem, já ficamos desconfiados de que ela poderia ser falsa. Afinal, ela tinha muitas características de boatos. Vaga (não citava sequer o nome da criança ou da mãe), alarmista, com erros de português, pedido de compartilhamento e sem citar fontes confiáveis.

A partir desta desconfiança tentamos checar as informações possíveis. A primeira delas foi verificar se havia alguma queixa de sequestro de crianças no Shopping Aricanduva. Como era de se imaginar, nada encontramos. A segunda foi tentar entrar em contato com os números citados. Novamente, não tivemos êxito.

A outra saída foi tentar buscar pela foto da criança. E aí as coisas começaram a se clarear. Encontramos duas postagens de crianças desaparecidas do ano passado. Em uma, era a mesma história do Shopping Aricanduva. Em outra, uma denúncia que veio do Rio de Janeiro

No ano passado, algumas páginas do Rio de Janeiro apontaram que a criança se chamava Michele Aparecida da Silva, tinha 4 anos, e tinha desaparecido. Pouco tempo depois, as páginas apontaram que ela havia sido encontrada. Detalhe: os números de contato eram os mesmos (só que com DDD do Rio). Tentamos entrar em contato com um dos números e estamos aguardando resposta. Atualizado: descobrimos a real origem da imagem. A pessoa do número nos respondeu e disse o seguinte: 

Sim, foi verdade mesmo, sou avó desta criança, pois criei a genitora dela, que é minha sobrinha. Essa genitora deu a menina se 4 anos para um casal em novembro do ano passado, quando eu soube quase 2 meses depois, compartilhei no face e no ZAP. E PELA MISERICÓRDIA DE DEUS, consegui encontrar minha neta dentro de uma comunidade.

Já crio um irmão dela também, tenho a guarda definitiva, ao invés dela me dar a menina também, não me deu. Mas agora está tudo bem. Já estou com a guarda provisória e aguardando a definitiva. Muito obrigada por entrar em contato, para saber a veracidade, já que sabemos que existem muitos boatos. FIQUE COM DEUS Felicidades.

Com base nisso, podemos pensar em alguns caminhos. Uma criança desapareceu no ano passado, anunciaram o sumiço dela e ela foi encontrada. A foto foi utilizada na internet e criaram uma “versão São Paulo” do mesmo sumiço. Meses depois, a história ganhou um “Shopping Aricanduva”, “um casal que sequestrou” e “uma mãe internada”.

Resumindo: 1) como a história é antiga e já relatada como de outros lugares, sem dúvidas a mensagem sobre a menina sequestrada “hoje” no Shopping Aricanduva é falsa. 2) Não se deve compartilhar a foto da criança na web. O máximo que você vai fazer é criar alarde e expor a imagem de uma menor e colocar uma “casal aleatório” em risco.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)