Menino Kauã foi sequestrado em diversas cidades #boato

Boato – Bebê de um ano e meio foi sequestrado ontem à tarde, em frente de casa, em São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Já falamos várias vezes sobre a importância de uma pesquisa rápida no Google antes de repassar uma foto, uma corrente, um tema qualquer adiante. Ainda que os casos trágicos, crimes e horrores sejam reais no mundo atual, é preciso triar o que aparece nas nossas redes sociais para não compactuar com inverdades. Quanto a isso não há discussão.

Boato mostra que Kauã foi sequestrado em pelo menos cinco cidades diferentes
Boato mostra que Kauã foi sequestrado em pelo menos cinco cidades diferentes

Ainda que não só nós, mas muitas outras pessoas online compartilhem desta mesma opinião a quantidade de pessoas que na tentativa de “fazer o bem” acabam interferindo ou atrapalhando casos realmente sérios, é gigante.

Num dos casos mais recentes, o Facebook e o WhatsApp se tornaram central oficial de buscas do menino Kauã, um bebê de um ano e meio que desapareceu “ontem a tarde”. Segundo uma das várias versões da história, a criança foi levada em Piabetá, no Rio de Janeiro. Confira:

Ontem aqui em piabeta esse bebê foi sequestrado .

Este é o Kauã primo de um amigo. Ele tem apenas um ano e meio e foi raptado, na tarde de ontem. Por favor, compartilhar essa imagem pode por fim a dor de uma família. Não importa quem você seja ou onde esteja, fazer sua parte é importante. Não feche seus olhos.foi aqui em piabeta ontem…compartilhem

Kauã foi sequestrado em diferentes cidades?

A resposta para a pergunta é bem simples, obvio que não. Acontece que a história do menino Kauã é um desses típicos casos de “boato mutante”. O sequestro do menino é real, aconteceu em Guarulhos, na tarde de 19 de julho. A mãe da criança levou o caso à Polícia Civil que iniciou as investigações, mas também espalhou a notícia também se espalhou nas redes sociais na tentativa de encontra-lo. E aí começou o problema.

Semelhante às histórias do Leandro desaparecido, da criança perdida no Posto Alvorada, ou da ponte rachada em eminência de cair, o caso do menino Kauã está aparecendo em diversas cidades do país. Em cada compartilhamento a criança foi supostamente sequestrada em uma cidade diferente – Piobetá (RJ), Saquarema (RJ), Franca (SP), Anápolis (GO), Cachoeiro do Itapemirim (ES).

A história do sequestro do menino também tem sido compartilhada com a imagem de outra criança. A foto de outro Kauã, também sequestrado “na tarde de ontem” já apareceu até em Joiville, em Santa Catarina. Para piorar tudo, o boato já foi tão modificado a ponto de espalharem que o menino foi encontrado. No entanto, o caso segue em aberto e as buscas continuam.

Ou seja, as pessoas irresponsavelmente estão espalhando fotos de uma criança de um ano e meio, em diferentes lugares do país. Na tentativa estúpida de ajudar sem cuidado, estão distorcendo um caso difícil e expondo o menino e sua família. Aqui não cabe mais um pito porque ele foi dado no começo do texto. Mas fica aquela dica – coloque-se no lugar de desespero dos envolvidos antes de apertar “compartilhar”, é um segundo de hesitação, que ajuda muito mais.