Jovem morreu de tanto fazer força ao tentar imitar o Hulk #boato

Boato – Vídeo mostra momento exato em que jovem desmaia e morre após fazer força e romper artéria tentando imitar o personagem Hulk. 

A internet, de fato, trouxe coisas muito positivas para a vida em sociedade: comunicação de forma mais ágil, informações reunidas em um só lugar etc. Entretanto, também acabou colaborando para a viralização de conteúdos duvidosos.

Um exemplo são ‘brincadeiras’, no mínimo, perigosas, como o desafio do desmaio, onde jovens induzem o próprio desmaio. E parece que esse tipo de publicação ainda continua fazendo sucesso nas redes sociais.

De acordo com uma publicação na internet, um jovem teria morrido após romper uma artéria tentando imitar o personagem Hulk. Segundo o vídeo que acompanha a postagem, o menino desmaiou após fazer bastante força (imitando a transformação do cientista Bruce Banner no gigante verde). “Vai, Hulk. Hulk vermelho. Olha o Hulk aí”, dizem as pessoas que fazem a gravação. Confira:

“Laudo médico rompimento da artéria devido o esforço.Atenção srs pais orientem seus filhos para não fazerem essa brincadeira!Morreu o coração não aguentou. Todo cuidado é pouco para quem tem filhos, e eles assistem muitos desenhos… Algumas crianças “gostam” de fazer isso”.

Jovem morreu de tanto fazer força ao tentar imitar o Hulk?

As imagens geraram preocupação na rede, especialmente porque uma das pessoas que gravavam o vídeo também pareceu assustada quando o jovem desmaiou. Mas será que o adolescente que aparece no vídeo realmente teria morrido após fazer tanta força tentando imitar o personagem Hulk? A resposta é não e a explicação você confere a seguir.

Vamos lá! Como já dissemos anteriormente, esse tipo de desafio, infelizmente, não é novidade e acaba atingindo diversos jovens nas redes sociais. Porém, não é verdade que o jovem teria morrido após tentar imitar o Hulk.

Para começo de história, a publicação segue aquele velho roteiro de fake news na internet: é vaga (não dá detalhes sobre o caso, não diz onde o vídeo foi gravado, nem quando e muito menos quem é a pessoa que aparece nas imagens), alarmista (muito!), possui erros de português e não cita fontes confiáveis.

Ao buscar sobre o caso nos veículos de comunicação, nada encontramos. O que seria, no mínimo, estranho. Já que uma história dessas (envolvendo a morte de um jovem), com certeza, estaria na mídia (tanto pelo caráter trágico quanto por ser uma forma de alertar pais e crianças sobre o perigo da ‘brincadeira’).

Vale ressaltar que é possível sim uma pessoa sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) durante a prática de exercícios físicos ou por esforço excessivo. Por isso, é importante estar com os exames em dia antes de iniciar qualquer prática esportiva. Entretanto, o caso que ocorre no vídeo aparenta ser um desmaio ocasionado pela privação da respiração ou por esforço excessivo. É importante destacar que esse tipo de caso é até bem comum, principalmente em esportes que envolvem um grande esforço ou com cargas muito pesadas.

Além disso, a história já circula na internet há semanas. Ela, inclusive, viralizou em sites de humor, mas, em nenhum dos casos, há qualquer tipo de informação de que o sujeito tenha morrido após desmaiar.

Por fim, encontramos o jovem que aparece nas imagens e, ao contrário do que diz a história, ele passa muito bem, obrigado. O perfil foi invadido por pessoas preocupadas com a saúde do jovem. Porém, o próprio menino fez questão de desmentir a informação e alega estar bem. Ainda de acordo com ele, segundos após o desmaio, ele acordou e não precisou ir ao médico.

Em resumo: a história que diz que um jovem morreu após fazer força excessiva tentando imitar o Hulk é falsa! O menino que aparece nas imagens, na realidade, apenas desmaiou e, de acordo com ele mesmo, passa bem e não teve nenhum tipo de complicação. Ou seja, a história não passa de balela. Sendo assim, cuidado ao compartilhar!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)