Homem que bateu em mãe de 84 anos foi espancado na prisão #boato

Boato – Homem flagrado batendo na mãe de 84 anos foi espancado na prisão. Roberto Elísio teve o intestino perfurado e quase morreu.

 Periodicamente, a mídia nos “brinda” com algumas notícias que envolvem violência e são de embrulhar o estômago. Boa parte destas notícias vêm em conjunto com flagras de filmagens em telefones celulares. É o caso da história de um homem que foi flagrado batendo na mãe de 84 anos no Maranhão. A revolta, é claro, já rendeu alguns boatos.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org Siga o Boatos.org no Twitter: Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/36nlVru

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Uma história que circulou online e fez a alegria dos “justiceiros” de plantão foi a que apontava que Roberto Elísio foi espancado na prisão e quase morreu. A notícia circulou por diversos blogs e viralizou no Facebook e WhatsApp. Leia trechos:

Homem que bateu na mãe foi espancado na prisão e quase morre. Homem Flagrado em dois vídeos agredindo a própria mãe, a aposentada dona Joseth Coutinho Freitas, de 84 anos.

 Mal acaba de entrar na sela , o homem é espancado, segundo informa o JORNAL DIÁRIO DO NORTE. Enquanto apanhava, o homem, que estava nu, é obrigado pelos agressores a dançar e dizer :“Eu sou um filho mau , um monstro”, diz a vítima durante seção de espancamento.

 Ele teve o intestino perfurado e foi socorrido, levado ao Hospital de Urgências Municipal, onde alguns profissionais, recusaram atendimento, o qual só foi realizado devido imposição pela policia, caso contrario o homem poderia ter morrido , disse o Secretario de Administração Penitenciária e Justiça, o detento já teve alta médica e está isolado em uma cela no presídio estadual.

 Colegas dão socos e chutes na vítima por cerca de dez minuto, Secretaria diz que caso não se trata de agressão, mas de uma iniciação e não sera investigado. A vitima é o homem responsável pelas agressões a própria mãe, uma senhora velhinha de 84 anos.

 Homem que bateu em mãe de 84 anos foi espancado na prisão?

Como falamos acima, a história foi compartilhada por muita gente em redes sociais. Provavelmente, são as mesmas pessoas que compartilharam a história de que o criador (que na verdade não é o criador) do jogo Baleia Azul foi espancado na prisão. E assim como na outra história, a informação é falsa. Vamos aos fatos. 

Temos notado um padrão nestes textos que falam de pessoas espancadas na cadeia. Os sites que viralizam a notícia apenas trocam o personagem, a situação e mantêm, digamos, a base do texto. O parágrafo que fala da agressão a Roberto e começa com “Ele teve o intestino perfurado…” é idêntico ao da história do criador da Baleia Azul. Isso denota até preguiça por quem cria os boatos. Vamos ser mais criativos, né.

Já deu para ver que é boato, mas “vai que”. Por isso, ainda tentamos procuramos alguma informação no jornal Diário do Norte (citado como fonte sobre o assunto) e não encontramos nada. Na Secretaria de Segurança Pública do Maranhão também se não fala nada sobre a informação. Ou seja, a história, de fato, surgiu nos blogs citados acima.

Resumindo: a história que aponta que o homem que agrediu a mãe de 84 anos foi espancado na prisão é falsa. É só mais um boato para enganar os que acreditam em justiça com as próprias mãos.

Em tempo: não vamos divulgar o vídeo da agressão aqui. Se você veio só para vê-lo, perdeu seu tempo.

Em tempo II: não conseguimos descobrir a origem da foto do homem agredido. Se vocês puderem nos ajudar, agradecemos. O atento leitor Adriano Canabarro nos informou que a imagem é referente a um caso de suspeita de estupro no bairro de Rio Comprido, no Rio de Janeiro em 2014. Esta matéria do Extra usou a imagem do homem. 

PS: Esse artigo foi uma sugestão de Adriano Canabarro e de diversos leitores via WhatsApp e Facebook. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp, no telefone (61) 99331.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)