Suposta fraude da Mega-Sena se espalha na internet #boato

Boato – Polícia Federal descobriu uma fraude nos sorteios da Mega-Sena. Entre os golpes, estão bolinhas fraudadas e “laranjas”. Caso teria sido abafado por governo e mídia. Em 2017, a história voltou a circular e continua falsa. Leia o desmentido aqui. 

Uma das maiores desconfianças dos brasileiros é em relação à Mega-Sena. As dificuldades de se acertar um número e o grande volume de dinheiro pago pelo sorteio fazem qualquer um chegar a pensar que “só pode ser armação”. É justamente isso que prega um boato que circula por redes sociais e blogs.

Criado no final do ano passado, o texto (que pode ser lido aqui) fala de um golpe da Mega-Sena. Sem citar muitas pessoas, a mensagem (alarmista como todo hoax que bomba na web) fala que “a casa caiu para a Caixa Econômica Federal”.

O texto diz que a Polícia Federal desbaratou um esquema bilionário de fraudes nos sorteios da loteria. Os bandidos estariam adulterando o peso das bolinhas e colocando “laranjas” para apostar em bilhetes premiados. De acordo com o texto, algumas pessoas chegaram a faturar R$ 4 bilhões com o esquema.

A mensagem fala que o governo busca abafar o caso para não perder apostadores e censurou a mídia sobre o assunto. Ao final do artigo, há a assinatura de um advogado chamado Dr. Wagner Di Genova Ramos e a convocação para que todos parem de apostar na Mega-Sena. Acompanhando o texto, há uma foto de uma montanha de dinheiro.

Confira o nosso desmentido em vídeo

Vamos aos fatos: o texto mostra não ter argumentos muito consistentes. Nada sobre as prisões de pessoas que ganharam R$ 4 bilhões foi encontrado na internet. Tampouco foi visto alguma referência de operação da Polícia Federal à respeito.

Além disso, dois fatores ajudam a desmascarar o hoax do golpe da Mega-Sena. Essa matéria no canal colaborativo do Jornal do Brasil aponta que o advogado citado no boato não é o autor do texto. Além disso, a foto utilizada nem foi tirada no Brasil. Tanto que não são encontradas cédulas de real na montanha. A grande maioria do dinheiro é composta por dólares.

A própria Caixa disponibilizou um link de esclarecimento sobre o caso em que fala que há auditoria em todos os sorteios e que as bolinhas da Mega-Sena são feitas pela empresa Ryo Catteau (especializa em loterias pelo mundo) e certificadas pelo Inmetro.

Conclusão: apesar de realmente haver investigações sobre casos de fraudes em loterias como, por exemplo, uma denúncia feita pelo senador Álvaro Dias (PSDB-PR), não há nada comprovado pela Polícia Federal contra o sorteio. Ou seja, não dá para afirmar que a fraude existe. Pelo menos por enquanto.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)