Hackearam o Uber para cometer sequestro relâmpago com nossos dados #boato

Boato – Aplicativo do Uber foi hackeado por criminosos para cometer sequestro relâmpago com os dados dos usuários.

Com a proposta de revolucionar a mobilidade urbana, a Uber conquistou amantes em diversas cidades brasileiras. Nesses quase quatro anos de atividade no Brasil, a empresa americana coleciona fãs, polêmicas e boatos.

Depois da história da promoção de aniversário e dos bandidos disfarçados de instrutores do Uber, circula pelo Facebook e WhatsApp a história de que o Uber foi hackeado para cometer sequestro relâmpago com os dados dos usuários.

Na mensagem, a usuária relata uma tentativa de assalto e informa que, ao entrar em contato com a motorista, foi informada que “hackearam o aplicativo do Uber” e que estavam usando os dados dos usuários para cometer sequestro relâmpago. Leia o que diz o texto:

Uber foi hackeado para cometer sequestro relâmpago com dados dos usuários, diz boato
Uber foi hackeado para cometer sequestro relâmpago com dados dos usuários, diz boato

Hackearam o Uber para cometer sequestro relâmpago com nossos dados?

Um monte de gente ficou assustada e compartilhou a mensagem sem saber se as informações eram verdadeiras. Para essas pessoas temos um recado: o Uber não foi hackeado. Sem mais delongas, vamos aos fatos.

Antes de qualquer coisa, vamos esclarecer que não estamos analisando se houve ou não tentativa de assalto (até porque pelo que vimos, a pessoa que fez o relato não é nenhum perfil fake) e, sim, a informação de que o aplicativo teria sido hackeado para cometer sequestro relâmpago (informação que teria sido passada a essa pessoa pela motorista do app).

Dito isso, vamos ao que interessa. Apesar de muitos não terem notado, essa história de que estão hackeando o aplicativo é velha. Em 2015, um texto semelhante viralizou na internet. Segundo as informações, o aplicativo foi hackeado e estava sendo usado para assaltar mulheres.

Acontece que, assim como na história anterior, não existe nenhuma informação de que hackers teriam invadido o sistema do Uber no Brasil. Ao procurar mais detalhes sobre o assunto, não encontramos nenhuma notícia ou mesmo informação oficial de pessoas que invadiram o sistema para realizar.

Além disso, o modus operandi (esquema) dos hackers não seria eficiente. Para começar, seria necessário milhares de criminosos organizados em diversos lugares do país, o que acarretaria assaltos em massa (e chamaria muita atenção). E mais: se alguém, de fato, quisesse assaltar um usuário do Uber não precisaria de tanto esforço. Basta se cadastrar como motorista e esperar pela corrida. Mesmo assim, se tivesse acontecido algo parecido, já teríamos notícia.

Pronto, já deu para perceber que é boato. Mas vamos convir que diante da violência urbana não é impossível que, de fato, a usuária tenha sido vítima de uma tentativa de assalto. Mas isso poderia acontecer com quem pediu Uber, táxi, carona ou mesmo está esperando o ônibus inocentemente em uma parada (o que, em alguns lugares, é mais perigoso).

Resumindo: não há nenhuma prova de que hackearam o Uber para cometer sequestro relâmpago com nossos dados. Ou seja, muita conversa e mais um #boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 994325485.