Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Brasil > Notícia que aponta que marca de frango foi retirada dos mercados por suspeita de contaminação é antiga

Notícia que aponta que marca de frango foi retirada dos mercados por suspeita de contaminação é antiga

Grande marca de frango foi retirada dos mercados por contaminação em 2023, diz boato (Foto: Reprodução/Twitter)

Boato – A Anvisa acabou de barrar dos mercados uma grande marca de frango. Isso ocorreu agora em 2023 por suspeita de contaminação. 

  Introdução

Quando se estuda jornalismo, uma das primeiras lições está relacionada ao uso do verbo no tempo presente em títulos de conteúdos. O intuito é deixar a informação “atual”.

Mais para frente, quase no começo, é ensinada ética no jornalismo, quando é frisado que há barreiras que devemos nos impor durante a produção de um conteúdo.

Vídeo: É falso que vacina da gripe tenha "vírus do câncer"

No caso de hoje, temos um exemplo de pessoas que aprenderam a “esquentar” um conteúdo, mas não se importaram com a exatidão da informação: títulos com temáticas similares apareceram em diversos sites caça-cliques. Com pequenas variações, era dito que uma “grande marca de frangos havia sido suspensa pela Anvisa”. Leia algumas das versões de títulos que circulam por aí:

GRANDE MARCA DE FRANGO É RETIRADA DOS MERCADOS POR SUSPEITA DE CONTAMINAÇÃO ANVISA PROIBIU: Marca amada de frango é barrada dos supermercados após suspeita de contaminação

Anvisa mandou arrancar marca amada de frango das prateleiras A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é responsável pelo controle de qualidade de tudo que será consumido. Por conta disso, sempre que alguma empresa não cumpre com as normas, seus produtos são barrados. E foi isso que ocorreu com uma marca de frango.

  Análise

O conteúdo se espalhou, principalmente, em sites de notícias “genéricas” (para muitos, se tiver dando audiência é o que importa) e sites de fofoca (apesar do tema não ter relação com celebridades).

Não há características de fake news (como o caráter vago e a falta de citação de fontes confiáveis). Porém, os sites que publicaram a história são conhecidos por títulos caça-cliques.

Com isso, as perguntas que vamos responder na parte da checagem são os seguintes: 1) A tal grande marca de frango teve a venda proibida pela Anvisa? 2) Quando ocorreu essa proibição? 3) O que há de errado nas publicações?

Checagem

A tal grande marca de frango teve a venda proibida pela Anvisa?

Não. Não há qualquer registro de proibição de marcas de frango pela Anvisa recentemente. Ao “dar o clique” e ler o conteúdo, descobrimos que a proibição era relativa à BRF (mais exatamente à marca Perdigão) e antiga.

Quando ocorreu essa proibição nos frangos da BRF/Perdigão?

Conforme indica essa matéria do Metrópoles, a proibição se deu em fevereiro de 2019 por conta de suspeita de salmonella em alguns lotes. O recolhimento foi voluntário por parte da empresa e ocorreu apenas com alguns lotes produzido em Dourados (MS). Não houve mais nenhum problema e também não houve nenhum caso relatado de doenças causadas pelo consumo de frangos da marca. Os produtos da empresa continuaram e continuam sendo vendidos normalmente.

O que há de errado nas publicações?

Há três problemas nos conteúdos que estão circulando. O primeiro é dar atenção a um assunto que não tem qualquer gancho factual. Não existe um motivo para falar que em 2019, alguns lotes de frango Perdigão tiveram a venda suspensa.

O segundo e pior erro está nos títulos dos conteúdos. Todos os títulos estão com o verbo “ser” no presente (é). Porém, não há tentativa de título no presente que contemple algo que ocorreu há quatro anos. O certo, se os sites achassem que valeria a pauta, seria usar “foi” e apontar para 2019 no título (que obviamente perderia o caráter caça-clique).

O terceiro erro é um complemento ao título: a data da publicação está como 2023 nos sites. Isso dá impressão que o conteúdo é novo.

É claro que, ao ler o texto, é possível perceber que o caso é de 2019. Porém, até aí o clique já foi dado, o tempo do leitor já foi perdido e o dono do site já ganhou em cima da notícia inútil.

Conclusão

Enganoso 😈

Poderíamos marcar como fake news se levássemos a questão factual do caso. Mas vamos classificar como enganoso. A Perdigão teve um lote barrado pela Anvisa. Isso, porém, ocorreu em 2019 e não deveria virar notícia (a não ser que houvesse um gancho factual) em 2023.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube https://bit.ly/3vZsrnd
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3ounmCN
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai http://bit.ly/3zGePPm