Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Brasil > Não há provas nem lógica de que filha tenha mandado áudio para mãe antes de morrer em enchente no RS

Não há provas nem lógica de que filha tenha mandado áudio para mãe antes de morrer em enchente no RS

Filha manda áudio para mãe antes de morrer nas enchentes no Rio Grande do Sul, diz boato (Foto: Reprodução/TikTok)

Boato – Uma filha mandou um áudio para a sua mãe antes de morrer afogada durante enchentes no Rio Grande do Sul.

Análise

Desde o começo da crise decorrente das enchentes no Rio Grande do Sul, tem circulado na internet um áudio chocante e comovente.

Extremamente explorada por canais e sites sensacionalistas, a mensagem aponta para o que seria a despedida de uma filha para a sua mãe durante as enchentes no Rio Grande do Sul.

Vídeo: é falso que a Anvisa esteja barrando entrada de remédios no RS

No arquivo, a mulher relata que está com água até o pescoço, que sabe que vai morrer, que o cachorro morto passou boiando na frente dela e, no final, a ligação é interrompida com um som de um impacto na água. Leia algumas mensagens que acompanham o arquivo:

Versão 1: Filha envia áudio para se despedir da mãe em enchente no RS. Versão 2: filha manda áudio pra mãe se despedindo segundos antes de ser levada pelas águas

Checagem

Há dias, estamos para checar esta história, que nos chama atenção pelo caráter apelativo. Vamos fazer isso respondendo a algumas perguntas. São elas: 1) O áudio da filha enviado para mãe antes de morrer na enchente é real? 2) O que enfraquece a teoria de que a filha mandou o áudio para a mãe antes de morrer na enchente? 3) Há algum caso similar relatado no contexto das enchentes no Rio Grande do Sul?

O áudio da filha enviado para mãe antes de morrer na enchente é real?

Ao procurar em qualquer fonte confiável ou por detalhes da história, nada encontramos. Por se tratar de uma mensagem de caráter interpessoal (de filha para mãe), o mais lógico é que a filha e a mãe tivessem “um nome”. Não é o caso. O arquivo simplesmente brotou na internet sem nome de remetente ou destinatário. Além disso, o roteiro do áudio não faz muito sentido.

O que enfraquece a teoria de que a filha mandou o áudio para a mãe antes de morrer na enchente?

Ao ouvir o áudio, tivemos algumas impressões que nos deixou, no mínimo, com suspeitas. Primeiro: o sotaque da pessoa não condiz com o do Rio Grande do Sul (até aí OK, porque pode ser uma pessoa de outra região). Segundo: por que alguém se preocuparia em gravar um áudio de despedida e não pedir socorro ou, ainda, tentar buscar por um lugar mais alto enquanto a água não chega no pescoço?

Terceiro: a água na altura que estava de acordo com a mensagem geraria uma correnteza. Ela não conseguiria gravar parada. Quarto: como que o celular disparou a mensagem depois de cair na água? Quinto: como ela gravou o áudio com o som tão perto da boca (sem som ambiente) com o braço erguido? Tudo isso nos leva a crer que é um trote.

Há algum caso similar relatado no contexto das enchentes no Rio Grande do Sul?

Apesar de o Rio Grande do Sul ter registrado uma centena de mortos nas enchentes, não há nenhum relato em fontes confiáveis de uma pessoa que gravou um áudio de despedida.

Conclusão

Boato sem comprovação 👎

Tudo indica (mesmo) que a história que aponta para o áudio que a filha gravou para a mãe antes de morrer na enchente no Rio Grande do Sul é falsa. Porém, vamos registrar o conteúdo como um “boato sem comprovação” só por precaução.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).