Família foi presa por vender linguiça de cachorro no Rio de Janeiro, Mandirituba (PR), Goiânia e outras cidades do Brasil #boato

Boato – No Rio de Janeiro, Mandirituba (PR), Goiânia e outras cidades do Brasil, uma família foi presa por fabricar e vender linguiça de cachorro em uma feira. Fotos mostram detalhes do caso.

Dentre todos os tipos de boatos que circulam online, um dos mais difíceis de desmentir é aquele que usa uma informação real para fazer o “aumenta e inventa”. Digo isso porque é preciso “separar o joio do trigo” com muito cuidado na hora da explicação. É isso que vamos fazer no caso de hoje.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2r1oZdp

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Há alguns dias, diversos moradores Brasil afora têm ficado assustados com textos que apontam que uma família foi presa por fabricar e vender linguiça de cachorro (o que, de fato aconteceu, como vocês verão mais para frente). O grande problema é que o alerta de espalhou por um sem número de cidades brasileiras.

Vimos relatos do caso (acompanhado de fotos “daquelas”) em cidades como Mandirituba (PR), Goiânia, Nilópolis (RJ) e bairros da capital fluminense como Anchieta e Pavuna. Leia algumas das mensagens que circularam online:

Versão 1: Família é presa por fabricar e vender linguiça de cachorro em Anchieta na rua Alcobaça- Rj. Três pessoas da mesma família foram presas na tarde deste domingo, 20, com 40 cães e sete gatos dentro de casa, A Polícia investiga a venda de linguiça e carne de cachorro na feira da Pavuna. Na casa foi encontrado vários animais já para o abate. Segue as fotos da fabricação da linguiça caseira

Versão 2: Família é presa por fabricar e vender linguiça de cachorro na cidade de Mandirituba (PR). Três pessoas da mesma família foram presas na tarde desta sexta-feira, 18, com 40 cães e sete gatos dentro de casa, A Polícia investiga a venda de linguiça e carne de cachorro. Na casa foi encontrado vários animais já abatidos e temperados para a fabricação de embutido. Os 3 foram encaminhados para delegacia de policia civil para averiguações e demais trametes criminais.

Versão 3: Família é presa por fabricar e vender linguiça de cachorro na cidade de Goiânia-GO Três pessoas da mesma família foram presas na tarde desta terça-feira 22-10-2019, com 40 cães e sete gatos dentro de casa, na região de Goiânia GO A Polícia investiga a venda de linguiça e carne de cachorro Na casa foi encontrado vários animais já para o abate Segue as fotos da fabricação da linguiça caseira Que era uma delícia linguiça mista Na caderneta tinha até encomenda e datas de entregas .

Família foi presa por vender linguiça de cachorro no Rio de Janeiro, Mandirituba (PR), Goiânia e outras cidades do Brasil?

É lógico que a história e as fotos iriam causar muito desconforto na população. Mas se você não é um dos 100 mil habitantes de Guarapari (ES), temos uma boa notícia para vocês: o caso da família presa não ocorreu na sua cidade. Vamos aos fatos.

Pois é. Infelizmente, ocorreu um caso de família presa por vender carne de cachorro. A prisão aconteceu no dia 18 de outubro de 2019 na cidade de Guarapari (ES). Na ocasião, Maurício Hott Peixoto, Ângela Débora Seraphin Lopes e Ana Carolina Seraphin Hott Peixoto foram presos e cerca de 40 animais foram encontrados. Essa matéria da TV Gazeta, filial do Globo no Espírito Santo, dá mais detalhes.

A partir da noticia real, um monte de engraçadinhos começou a espalhar a história como se tivesse acontecido em outras cidades. Porém, não há nenhum registro de prisão por venda de linguiça de cachorro no Rio de Janeiro, Goiânia ou outras cidades (que não sejam Guarapari). No caso de Mandirituba, até a Prefeitura desmentiu a informação. Leia:

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA PREFEITURA DE MANDIRITUBA A Prefeitura de Mandirituba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, vem esclarecer que a notícia veiculada nas redes sociais, referente à “Família Ser Presa Por Fabricar e Vender Linguiça de Cachorro” não é da cidade de Mandirituba (PR), mas sim em Meaípe, Guarapari (ES). A notícia foi manipulada tratando-se, portanto, de uma fake news.

Informamos ainda que Mandirituba é um dos poucos municípios do Paraná que conta com o S.I.M – Serviço de Inspeção Municipal. O médico veterinário, Achylles Martins Skrobot, da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, responsável pelo S.I.M em Mandirituba, ressalta que “todas as produções de origem animal são fiscalizadas periodicamente” e juntamente com a Secretaria de Saúde orienta a população a denunciar situações suspeitas e o comércio de produtos não licenciados.

Vale dizer que nas postagens que viralizaram online algumas das imagens nada têm a ver com o caso das prisões em Guarapari. Uma das fotos circula na internet desde 2012 e é de uma linguiça de pequi comercializada em Minas Gerais. Outra de linguiça é de uma linguiça de porco. A terceira também é de linguiça de porco e está em um site de um açougue. Ou seja: as linguiças mostradas nas imagens não são de cachorro.

Resumindo: a história que aponta que famílias foram presas por vender carne de cachorro pelo Brasil afora é falsa. Caso ocorreu em Guarapari (ES) e, consequentemente, não ocorreu no Rio, Goiânia, Mandirituba etc.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/31veiMZ

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)