Estudante de medicina fez “operação em namorado” em Guarapari (ES) #boato

Boato – Um casal foi para a praia em Guarapari (ES) usar LSD. Sob efeito da droga, uma estudante de medicina fez uma cirurgia no namorado e retirou o seu intestino.

Já falamos que não são poucas as vezes que fake news “transcendem” publicações em redes sociais e chegam até a “grande mídia”. É o caso da história de hoje em que o que seria uma “fanfic” acabou virando notícia em alguns veículos de comunicação.

Tudo começou quando a notícia (real) de que um jovem sofreu um ataque na praia do Ermitão (na cidade de Guarapari, Espírito Santo) e deu entrada no hospital após ter parte do intestino retirado. Foi a partir desta história que surgiu uma narrativa que envolve a namorada do rapaz, drogas e um suposto sonhos.

Publicações apontam que a história foi a seguinte: o casal foi à praia usar drogas e beber. No meio da “brisa”, a menina disse que o sonho seria fazer uma cirurgia e abriu o abdômen do rapaz. No fim, ele deu entrada no hospital com o intestino de fora. Leia duas versões de publicações que circulam online:

Versão 1: casal foi pra praia usar lsd quando tava começando a bater a onda, a mulher virou pro cara e comentou do “sonho que ela tinha de realizar uma cirurgia”, afinal ela estuda medicina ele apagou quando acordou ESTAVA COM O ABDOME ABERTO E O INTESTINO DELGADO PRA FORA

Versão 2: GATILHO: Em Guarapari, um rapaz de 22 anos foi usar LCD com sua namorada em praia deserta e ouviu dela que queria ser cirurgiã. Após um tempo, o jovem adormeceu e quando acordou, sua barriga estava aberta e com alguns órgãos para fora. Ele está vivo e o caso sendo estudado.

Estudante de medicina fez “operação em namorado” após uso de drogas em Guarapari?

No dia em que a história teve o maior buzz, chegou a virar conteúdo em sites notíciosos e virou trend topic no Twitter. Só que, agora que a poeira baixou, a verdade apareceu. Não teve nada de história mirabolante: o que rolou foi mais um caso de violência urbana. Para chegar à verdade, buscamos por notícias posteriores ao buzz sobre o caso.

A história, que havia ocorrido há mais de 10 dias e que felizmente não resultou na morte de ninguém, foi explicada pelo advogado da família e pelo próprio rapaz (que não teve a identidade divulgada).

Em carta, o advogado da família classificou os boatos como “especulações fantasiosas lamentavelmente divulgadas sobre o triste fato” e apontou que as vítimas (o rapaz e a namorada) foram alvo de ação violenta causada por terceiros durante um encontro na praia. Ele apontou que o caso ocorreu no dia 16/01/2022 e que o rapaz está em plena recuperação.

Posteriormente, o próprio rapaz veio a publico e declarou que os boatos sobre o caso estão fazendo mal a ele. Ele também reafirmou que o que ocorreu foi uma tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte). Nesta matéria, há a informação de que (ao contrário do que os boatos apontavam), a menina estava estudando para o vestibular e não era uma “estudante de medicina”.

Resumindo: é falsa a história relacionada ao caso do casal em Guarapari que circula na internet. O que houve, na realidade, foi uma invenção em cima de um caso de tentativa de homicídio real. O casal em questão é vítima no caso e vítima de fake news.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3HIppbu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet