Empresário ganhou milhões no cassino #boato

Boato – Empresário Pedro Grendene Bartelle ganhou milhões em um cassino em novembro de 2017.

Hoje recordamos uma “fake news” de novembro de 2017. Demonstrando como um vídeo, que aparenta ser uma prova irrefutável de um fato ou acontecimento, pode facilmente ser acrescentado de maneira a criar uma história falsa. E nem sequer falamos das “deep fakes”, a edição de vídeos automatizada que permite criar um vídeo totalmente falso reconstruindo imagens e sons. Aqui é um vídeo normal e uma história falsa.

Em novembro de 2017, circulou no WhatsApp e Facebook uma história segundo a qual Pedro Grendene Bartelle, dono da Melissa, teria ganho US$3,5 milhões jogando na roleta em um cassino de Punta del Este, no Uruguai. O próprio Globo relatou a história e esclareceu o acontecido.

A mensagem dizia o seguinte: “Enquanto você procura um desconto na Black Friday, ontem em Punta del Leste, Pedro Grendene (dono da Melissa) apostou 100 mil dólares no 32 e ganhou 3 milhões e meio de dólares! O rio corre pro mar…”

Não é certo se a mensagem procurava demonizar a iniciativa comercial da Black Friday, atacar de alguma forma a imagem de Pedro Grendene ou deixar o cidadão comum mais revoltado com a vida. O fato é que a imagem, compartilhada por altura da Black Friday, viralizou.

O Globo explicou que o vídeo havia sido feito em dezembro de 2016, e portanto nada tinha a ver com a época de Black Friday que se estava vivendo. O empresário explicou depois que a jogada havia valido US$70.000; um valor alto, sem dúvida, mas muito abaixo da quantia de $3,5 milhões que a mensagem anunciava.

Além disso, a mensagem (ignorando sem dúvida o detalhe mais importante) esquecia que quem aparece na imagem não é o empresário e dono da Melissa, mas sim seu filho Pedro Bartelle, diretor de marketing da Vulcabras Azaleia.

O vídeo mostra um grupo de amigos, em um cassino completamente cheio, e após alguns segundos o grupo começa se emocionando, sentindo que algo de bom pode estar para acontecer. A pessoa que fez o filme tem outras na sua frente; a própria roleta está completamente escondida e só é possível detetar durante uma fração de segundo.

A mesa de apostas (a área de uma mesa de roleta onde os usuários do cassino colocam suas fichas, concretizando suas apostas) está bem visível no vídeo, e podemos concluir que a pessoa que começou filmando o fez por conta da imensa, e incomum, torre de fichas que ali se acumulava. Todavia, nada no vídeo permite tirar a conclusão que o jogador apostou US$100.000. Essa especulação surgiu do nada.

Pedro Bartelle apostou uma grande quantia de dinheiro em um cassino e teve a sorte de vencer na roleta? Certo. Pedro Bartelle ganhou $3,5 milhões? Falso. Esse é um fenômeno típico de “fake news”: a meia-verdade. Metade do conteúdo da mensagem é verdadeiro, metade é falso. A mensagem teria a mesma força se se limitasse a dizer que Bartelle ganhou $70.000? Certamente que não. Esse é mais um exemplo dos desafios que nossas sociedades digitais enfrentam.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2M3r9Bt

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)