Denatran aponta que acidente com moto é, na realidade, atropelamento #boato

Boato – O Denatran esclareceu que acidentes ou abalroamento envolvendo carros e motos são, na realidade, atropelamentos e que é preciso tomar cuidados.

Por muitas vezes, informações falsas baseadas em puro senso comum tomam conta da internet e acabam influenciando em nosso cotidiano. É o caso da história de hoje, que aponta para um suposto “comunicado” do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) relacionado a acidentes e abalroamento envolvendo carros e motos.

De acordo com o texto, todo acidente desta natureza seria, na realidade, considerado um atropelamento. Por isso, há o conselho que seja registrado um B.O. em casos no qual acontece esse tipo de ocorrência para evitar que se tenha que, por exemplo responder criminalmente ou pagar indenizações. Leia o texto que circula online:

DENATRAN – ESCLARECIMENTO IMPORTANTÍSSIMO IMPORTANTE LER! Se você bater em uma moto, ou uma moto bater em seu carro, não será uma simples colisão de trânsito. Você é enquadrado no art. 303, do CTB. Então as orientações abaixo são extremamente úteis e vale a pena serem repassadas. São pencas e pencas de T.C.O.’s do art. 303, do CTB, que chegam por mês, principalmente envolvendo moto taxistas… esses são os piores, pois vão querer te cobrar os prejuízos da moto e os dias que ficou parado sem ganhar dinheiro. ABALROAMENTO EM MOTO NÃO É COLISÃO. É ATROPELAMENTO! FAÇA BOLETIM DE OCORRÊNCIA!!! PONHA ISSO NA CABEÇA! ORIENTAÇÃO PARA QUEM TEM CARRO! E para amigos de quem tem!!! ISSO ACONTECE! Abalroamento com moto não é colisão. É atropelamento. É um aviso das Seguradoras: “Como advogados sempre nos indagam sobre coisas parecidas, sugerimos o seguinte: Registrar, fotografar (agora com celular é fácil até fazer um filminho), pegar nome de testemunhas.

Leiam o relato abaixo, de um sinistro com um de nossos segurados: “No mês de abril, o carro do meu filho foi abalroado na TRASEIRA, num farol fechado, por uma motoqueira com outra na garupa. A moto caiu e a garupa ficou com a perna embaixo da moto. Meu filho filmou a placa da moto e obteve telefone com a garupa. Telefone inexistente. Um funcionário da CET, que estava próximo, acionou o resgate e a motoqueira mandou cancelar. Como ela não quis ser socorrida, o marronzinho pediu para que saíssem do local, sem antes orientar meu filho de que seria interessante registrar um BO. Foi o que fizemos na mesma tarde. Um mês depois, recebi telefonema “em casa” da dita cuja, querendo fazer um acordo, dizendo que o conserto da moto estava por volta de R$ 800,00 e que a garupa machucou muito a perna, estando 20 dias sem poder trabalhar. Por ela não ter aceito o atendimento do resgate, disse que não teria acordo nenhum. Mais um mês se passou (Junho) e recebi uma intimação policial, na minha casa, para me apresentar no distrito de Perdizes para prestar depoimento, por “OMISSÃO DE SOCORRO”. Chegando lá, soubemos que havia sido registrado um BO e elas tinham passado, 4 dias depois, no IML para fazer exame de corpo de delito. Fizemos os depoimentos, meu filho como condutor, eu como proprietário do veículo, o carro passou por perícia policial e o caso está com minha advogada para provar que não houve omissão de socorro. Felizmente o nosso BO foi feito antes do delas e tínhamos o nome do policial que atendeu a ocorrência, bem como sabíamos a hora exata que o chamado do resgate foi cancelado. Mesmo assim, a dor de cabeça e trabalheira estão sendo grandes”.

Agora, leia atentamente o texto abaixo: Orientação das seguradoras Todas as vezes que os senhores se envolverem em acidente de trânsito, cujo terceiro seja um motoqueiro, façam o BO (boletim de ocorrência), independentemente de serem culpados ou não. Têm ocorrido fatos em que o motoqueiro é o culpado e tenta fazer um acordo no local, diz que está bem e não quer socorro médico. Só que, depois, ele vai a um distrito policial, registra o BO e alega que o veículo fugiu do local sem prestar socorro, cobrando, na justiça, dias parados, conserto da moto, etc… Na maioria dos casos, as testemunhas do motoqueiro são outros motoqueiros. Isto é um fato, pois está ocorrendo com muita frequência Portanto, não caia na conversa do motoqueiro, que diz não ter acontecido nada. Em um dos casos recentes a pessoa envolvida foi até a delegacia registrar BO e, eis que, quando chega à delegacia, lá estavam os tais amigos do motoqueiro tentando registrar BO de ausência de socorro. ISTO É IMPORTANTE !!! QUEM NÃO FOR MOTORISTA, REPASSE AOS AMIGOS. ABALROAMENTO EM MOTO NÃO É COLISÃO. É ATROPELAMENTO!PONHA ISSO NA CABEÇA! OLHO VIVO!

Denatran aponta que acidente com moto é, na realidade, atropelamento?

Em pleno 2021, a história está sendo compartilhada com todas as forças na internet. Porém se trata de um boato que foi desmentido aqui no Boatos.org lá por 2016. Como o desmentido da época vale para hoje, relembre o que escrevemos sobre o assunto.

A mensagem, que circulou em aplicativos de mensagens nos últimos dias, na verdade já é antiga. Com uma busca rápida na internet, encontramos relatos dessa história desde 2013. Em alguns, há informações de que teriam acontecido “no mês de abril”, mas não diz em qual ano.

Procuramos qualquer vestígio da informação na fonte citada, o Denatran, e obviamente não encontramos nada. Além disso, a história possui características de boatos: é alarmista, não possui data, tem erros de ortografia corriqueiros e pedidos de compartilhamento.

A título de conhecimento, saiba que uma batida entre um carro e uma moto não tem como ser considerada um atropelamento. Uma vez que está em um veículo, a vítima deixa de ser pedestre. É isso que aponta o Código de Trânsito Brasileiro. E, sim, moto é veículo.

E mais: em toda e qualquer batida, a culpa é de quem infringiu a lei, independentemente de ser carro ou moto. Em alguns lugares existem sistemas de determinação da culpa em que a porcentagem de culpa é atribuída a cada motorista. Se você tem dúvida, pode conferir aqui.

Resumindo: como vocês viram e como já escrevemos em um passado quase distante, não é verdade que o Denatran considera todo acidente entre carros e motos como um atropelamento. Como se tratam de veículos, uma colisão é tratada como acidente mesmo.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet