Criança é registrada com nome Alquingel em homenagem à Covid-19 no Espírito Santo #boato

Boato – A Justiça do Espírito Santo permitiu que uma criança fosse registrada com o nome de Alquingel em homenagem ao novo coronavírus (Covid-19). Casal já tinha um filho chamado Influenza.

No meio de toda tensão causada pelo novo coronavírus e todo o combo que o acompanha (incluindo a quarentena forçada para muitas pessoas), existem algumas notícias ainda servem para nos “desestressar”. O problema é que nem todas as notícias são reais. É o caso de hoje, que conta uma história lá do Espírito Santo.

De acordo com mensagens que estão viralizando na internet, um casal no Espírito Santo registrou uma criança com o nome de Alquingel. A fonte seria uma notícia do site do jornal A Gazeta. Em outros casos, a Agência Brasil é apresentada como fonte. Leia duas versões da história que circularam online:

Versão 1: Primeira criança com nome Alquingel é registrada em cartório do Espírito Santo Justiça do Espírito Santo autorizou que uma família batizasse o filho recém-nascido com o nome de Alquingel, em uma homenagem (inusitada) à pandemia por Covid-19 em todo o mundo. O fato aconteceu na cidade de Serra e os pais já têm outro filho registrado com o nome Influenza, em referência o vírus da gripe. Será que a moda pega?

Versão 2: Determinação do governo. Coronavírus no ES: Cartório registra primeira criança com nome “Alquingel”. Brasileiro não perde tempo! O caso foi registrado em um cartório no município de Serra, ES. Apesar de duras críticas, os pais conseguiram na justiça o direito depois de comprovar o registro de outro filho chamado “Influenza”. Giordany Bozzato.

Criança foi registrada com nome Alquingel em homenagem à Covid-19 no Espírito Santo?

A história se espalhou com muita força por e causou espanto geral. Mas será mesmo que o tal casal registrou uma criança com o nome Alquingel no Espírito Santo? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

De cara, a mensagem já nos deixou desconfiados. Isso porque a mensagem tem algumas das principais características de boatos online como ser vaga (sequer diz o nome dos pais ou dá mais detalhes a respeito do assunto) e alarmista. Além disso, boatos de registros de nomes são um clássico em termos de fake news. Já desmentimos notícias falsas de bebês registrados com o nome de Facebookson, Dilmécio e Vaineymar.

Com um pé atrás, fizemos o elementar: procuramos por mais informações a respeito do assunto. De cara, buscamos pela informação nos sites citados. Nem no site do Jornal A Gazeta tampouco no site da Agência Brasil há qualquer informação a respeito do bebê chamado Alquingel.

Procurando mais detalhes a respeito do assunto, descobrimos um desmentido. A revista Pais e Filhos entrou em contato com Giordany Bozzato, que teria assinado a matéria da Gazeta. Ele negou que tenha escrito o conteúdo.

Vale dizer que tentamos procurar por qualquer pessoa que tivesse o nome de Influenza no Estado do Espírito Santo. Como era de se imaginar, nada encontramos a respeito, o que é mais uma prova que o causo saiu “do nada”.

Com isso, já podemos cravar: a história que aponta que uma criança foi registrada com o nome de Alquingel no Espírito Santo é falsa. As fontes citadas na mensagem não produziram o conteúdo e ela surgiu de uma montagem. Pelo menos por enquanto, não há nenhuma criança com esse nome.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164. 

Confira a lista de todas as fake news sobre o novo coronavírus

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2MF7olM

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet