Celular carregando explodiu no rosto de um rapaz #boato

Boato – Um rapaz foi atender ao celular carregando na tomada e o aparelho explodiu. Ele perdeu o maxilar, entrou em choque e morreu. Notícia foi dada por Alex do Hospital Campo Limpo.

É fato que há boatos que se “reciclam” (apesar de continuarem sendo lixos) e voltam a viralizar na internet. Um desses tipos de boatos é o que liga grandes tragédias a explosões de aparelhos celulares. Já desmentimos meia dúzia de vezes histórias com o mesmo enredo. Hoje vamos falar de mais uma delas.

Circulou no WhatsApp a informação de que um rapaz teria morrido após atender o celular carregando na tomada. A mensagem é dividida em três partes: uma é um vídeo (que não vamos exibir aqui) de uma homem com o rosto sangrando e caminhando desnorteado em um hospital. As outras são áudios. Um dos áudios é com informações sobre o perigo dos telefones celulares (que você pode ler aqui). O outro é um relato do caso, que vamos falar agora.

De acordo com o áudio, o “Alex do Hospital do Campo Limpo” teria relatado que o rapaz chegou ao hospital logo depois do almoço. “Ele tinha acabado de comer, tava trabalhando e tava com pressa. E o celular carregando na tomada e ele foi atender uma ligação que chegou”, diz o início do áudio.

Em seguida, o nosso amigo Alex (autor também do áudio que vamos desmentir a seguir) explica “tecnicamente” o que teria acontecido. “E aí a corrente, a corrente elétrica passou pela bateria e explodiu a placa do celular e o celular ficou em mil pedaços e arrancou o maxilar dele e ele entrou em choque e aí não resistiu”. Escute o áudio que circula online.

Celular carregando explodiu no rosto de um rapaz?

O vídeo e os áudios estão circulando muito na internet. Mas será mesmo que o vídeo retrata um caso ocorrido no Hospital do Campo Limpo (localizado na cidade de São Paulo)? A resposta é não. Vamos aos fatos.

O caso é resolvido seguindo um pouco de lógica. O primeiro ponto está na própria mensagem. Ela tem caráter alarmista, erros de português, informações vagas e até mesmo por ser um áudio no WhatsApp já nos causa desconfiança.

A nossa desconfiança vira certeza de um boato quando checamos três informações. 1) Um celular não tem como fazer um estrago como o mostrado no vídeo (vamos falar mais detalhes no desmentido com as “dicas de Alex”). 2) Não há nenhuma notícia ou sequer informe do Hospital de Campo Limpo que aponte para o caso do celular que explodiu e matou o rapaz que o atendeu carregando.

A terceira informação acaba com qualquer chance de boato. O vídeo que está circulando online não tem nada a ver com celular que explodiu carregando. Além de o vídeo ser antigo, já foi desmentido no Boatos.org em março de 2016. A filmagem nada mais é do que de um caso ocorrido em Serra do Salitre (MG) em 2014.

Na ocasião, um jovem de 18 anos insatisfeito com o término de um namoro subiu em cima de uma ponte na cidade e colocou uma bombinha (rojão) na boca e o acendeu. Ao contrário do que sugere o vídeo, ele sobreviveu à tentativa de suicídio. Essa matéria fala no assunto. 

Resumindo: a história que aponta que um jovem morreu com o celular carregando na tomada é falsa. Nem o hospital de Campo Limpo relata o caso, nem o vídeo é relacionado a acidentes com telefones.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 994325485.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet