Caminhoneiros farão paralisação de 30 dias em apoio a Bolsonaro a partir de 29/05 #boato

Boato – Em apoio a Bolsonaro e pacote de medidas do governo, caminhoneiros farão greve nacional que deve durar 30 dias a partir de 29/05.

Após os protestos dos estudantes, professores e pesquisadores no dia 15 de maio de 2019 contra os cortes promovidos pelo governo contra a educação, apoiadores de Jair Bolsonaro resolveram agendar uma manifestação no dia 26 de maio para mostrar apoio ao governo.

Entre as pautas, estão a aprovação da medida 870 (que prevê a diminuição da estrutura do governo), o apoio à reforma da Previdência e ao pacote anticrime (proposto pelo ministro Sérgio Moro) e a defesa da continuidade da operação Lava Jato.

E, de acordo com publicações nas redes sociais, até os caminhoneiros resolveram se juntar aos movimentos pró-Bolsonaro. Segundo as mensagens, os caminhoneiros vão realizar uma paralisação de 30 dias, no dia 29 de maio de 2019, em apoio ao governo Bolsonaro.

A história circulou por meio de comentários em redes sociais como os seguintes: “Em 2018 , greve dos caminhoneiros contra a então política de preços da Petrobras fez PIB crescer menos e inflação do mês de maio disparar (“.  e “GREVE DOS CAMINHONEIROS: SE O CONGRESSO NÃO APROVAR MP870/10, REFORMA DE PREVIDÊNCIA E PACOTE ANTICRIME, O BRASIL VAI PARAR !”, mas viralizou principalmente por causa de um textão que “recomenda” que se estoque alimentos. Confira:

AVISO Devido as manifestações do dia 26/05 está marcado para quarta feira 29/05 o início da “Paralisação dos Caminhoneiros” EM APOIO ao Bolsonaro e será por todo Brasil. Assim como foi o ano passado. Porém as exigências dos caminhoneiros são as seguintes: aprovação da MP 870, aprovação da reforma da previdência na integra aquela apresentada pelo Ministro Paulo Guedes no prazo de 30 dias, RENUNCIA IMEDIATA dos Ministros Dias Toffolli, Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes e Ricardo e plebiscito para eleger um novo presidente da Câmara dos Deputados em substituição de Rodrigo Maia. As exigências são inegociaveis e enquanto não forem atendidas ninguém trabalha.

É solicitado a todos os Brasileiros bolsonaros que apoiem essa manifestação e paralização e que se preparem estocando alimentos para no mínimo 30 dias ( por isso estamos avisando somente quem votou em Bolsonaro para nos ajudar e guardar comida e gasolina) Entrem em conflito nas ruas sim e depois coloquemos a culpa nos arruaceiros.Colaborem com a Polícia pois eles estão do nosso lado. Ajudem-se uns aos outros principalmente es tocando comida e necessidades médicas. Os serviços excenciais serão preservados, por exemplo: (hospitais, Corpo de Bombeiros, Delegacias). As Forças Armadas , pois a grande maioria dos Militares estão do nosso lado e mesmo porque estão sob ordens do Presidente. No decorrer dos dias não desanime pois essa paralização só tem dia para começar . Vamos vencer eles pelo cansaço e falta de comida e bagunca nos postos e brigas nos postos igual o ano passado. Senhores, agora é a hora. Brasil acima de tudo!!!!

Caminhoneiros farão paralisação de 30 dias em apoio a Bolsonaro a partir de 29/05?

As mensagens viralizaram nas redes sociais e trouxeram um ar de preocupação. Mas será que essa história de greve dos caminhoneiros em apoio ao governo Bolsonaro é real? Bem, a resposta é não! E se você quiser mais detalhes, continua lendo.

Vamos lá! Podemos resumir essa história em uma simples frase: mais do mesmo. Ela, basicamente, é uma junção de duas fake news já desmentidas pela equipe do Boatos.org. A primeira delas foi esclarecida na semana passada e dava conta que os caminhoneiros estariam organizando uma greve em apoio à reforma da Previdência. Já a segunda é de abril de 2019 e falava sobre uma suposta greve nacional agendada para o dia 29 de abril desse ano.

E assim como nessas histórias, as publicações sobre o boato de hoje também seguem aquele velho roteiro de fake news na internet: são vagas, alarmistas, possuem erros de português, não citam fontes confiáveis e pedem por compartilhamento. Ao procurar por mais detalhes sobre o assunto, encontramos apenas postagens de pessoas favoráveis ao presidente Bolsonaro. Ou seja, nada de lideranças de destaque.

Nos veículos de imprensa, há inclusive reportagens sobre a participação dos caminhoneiros no ato do dia 26, domingo. E, de acordo com as notícias, a classe está totalmente dividida sobre apoiar ou não os manifestantes no domingo. Agora, imagina uma greve (que necessitaria de apoio majoritário para acontecer).

É importante ressaltar que as paralisações organizadas pelos caminhoneiros são pautadas em assuntos relacionados à classe (por exemplo, preço dos pedágios, horas trabalhadas e preço dos combustíveis).Ou seja, se você receber alguma informação de que os caminhoneiros estão se organizando em torno de alguma pauta política, desconfie!

Por fim, o ‘dia 29’ e o link de uma reportagem de um veículo de comunicação (usados como ‘provas’ por muitas pessoas), publicado ao fim das mensagens, são refutados com um simples clique. Ao abrir a notícia, você percebe que a matéria fala sobre uma possível mobilização no dia 29 de abril (e não de maio), que, no final das contas, nem ocorreu.

Em resumo: a história que diz que os caminhoneiros irão fazer uma greve de 30 dias em apoio ao governo Bolsonaro é falsa! O boato (que já é manjado) mistura informações de outras histórias falsas. Além disso, as pautas de greve dos caminhoneiros envolvem questões da classe (e não política). Para completar, o link usado como base de toda a história fala sobre uma possível mobilização no dia 29 de abril de 2019 (e não de maio). Ou seja, mais do mesmo e a mensagem não passa de balela. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)