Boleto para pagamento de taxa de incêndio no Rio é falso #boato

Boato – Bandidos estão enviado contas de taxa de incêndio no Rio para aplicar golpes. Boletos são falsos por causa do código de barras.

Quem acompanha o Boatos.org sabe que alguns “golpes da internet” podem ser estendidos a outras mídias. Há pouco tempo falamos sobre uma carta que falsários estão enviando em nome da Receita Federal para as pessoas. Esses e outros golpes estão deixando as pessoas cada vez mais desconfiadas. Por incrível que pareça, a desconfiança exagerada também gera alarmes falsos.

A última história que circula na internet dá conta que bandidos estão enviando boletos falsos de pagamento da taxa anual de incêndio em nome do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. A explicação para o golpe seria o início do código de barras. Enquanto o banco indicado para o pagamento seria o Bradesco (código 237), o código começava com 000. Leia duas mensagens que viralizaram online:

Amigos do Rio de Janeiro, a ladroagem está escancarada! Acabei de receber esta conta de taxa de incêndio e é totalmente FALSA!!!!! Observe o cód de barras, deveria começar por 237 (Banco Bradesco) e o que vemos ? CUIDADO !! Verifique antes de pagar

Bom dia meus amigos acabei de receber uma mensagem de que a taxa de incêndio tá sendo falsa gente é verdade olha essa que eu recebi não tem a numeração do Bradesco. Eu ia pagar mais quem serve a Deus fiel não perde pra satanás tem que ter ao lado dá escrita Bradesco o n.237-2 e a minha não tem conta falsa pegue a sua conta pela internet ou vá no bombeiro pegar segunda via. Meu Deus onde vamos parar

Boleto para pagamento de taxa de incêndio do Rio de Janeiro é falso?

Muita gente, principalmente do Rio de Janeiro, começou a compartilhar a história a torto e a direito. Mas será mesmo que os boletos que estão sendo recebidos pelos Correios para pagamento da taxa de incêndio são falsos? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Quando a confusão começou se espalhar, o próprio Corpo de Bombeiros tratou de explicar a situação por meio de nota publicada no site oficial. De acordo com a corporação, os boletos que estão sendo enviados pelos Correios são legítimos. Também foi apontado que, caso o contribuinte desconfie de fraude, pode imprimir a segunda via no site do Fundo Especial do Corpo de Bombeiros (FUNESBOM). Leia a nota:

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) informa que os contribuintes que identificarem, no ato do pagamento, divergências nos valores da cobrança de suas taxas de incêndio ou suspeitarem de fraude de boletos, podem acessar o site www.funesbom.rj.gov.br para emitir 2ª via do boleto.

A corporação esclarece, ainda, que os boletos – cuja linha digitável inicia com a identificação do banco como “000” – são legítimos. Os documentos impressos neste modelo são de contribuintes que não possuem o CPF/CNPJ cadastrado no FUNESBOM. Sendo assim, o pagamento somente poderá ser recebido pelo Bradesco, de acordo com a nova plataforma de cobrança do Banco Central.

Quanto à diferença entre o valor do título e o efetivamente cobrado pelo banco, identificada até o momento em alguns boletos, não significa fraude. Trata-se de uma incompatibilidade de registros na base de dados do banco, especificamente para os boletos não compensáveis, com pagamento exclusivo no Bradesco, cujos titulares não possuem CPF/CNPJ registrados no FUNESBOM.

A corporação reforça que os vencimentos da taxa de incêndio estão agendados para o mês de julho, entre os dias 10 e 14. A taxa de incêndio é uma obrigação tributária estadual, instituída no Código Tributário do Estado do Rio de Janeiro. Os recursos são aplicados no reequipamento e na manutenção operacional, na capacitação e na atualização de recursos humanos do Corpo de Bombeiros e dos órgãos da Secretaria de Estado de Defesa Civil.

Resumindo: por enquanto, a história que aponta que boletos falsos da taxa de incêndio estão sendo fraudados é falsa. O próprio Corpo de Bombeiros desmentiu a história. Só esperamos que “espertalhões” não resolvam colocar a fraude em prática. Na dúvida, imprima a segunda via.

PS: Esse artigo foi uma sugestão de Maria Paixão e de diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp, no telefone (61) 99331 6821.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)