Globo só repassa 10% do Criança Esperança para a Unesco #boato

Boato – A TV Globo repassa apenas 10% do que ganha com o Criança Esperança para a Unesco realizar os projetos do Criança Esperança. Em 2017, história voltou a circular. Assim como em outros anos, a acusação é falsa. Veja este desmentido. 

Na mídia brasileira, a TV Globo é, sem dúvida, a emissora que mais é alvo dos boatos na internet. Há cerca de uma semana, o Boatos.org fez um texto explicando a história de que a emissora usava o dinheiro do Criança Esperança para abater o que deve em imposto de renda.

O novo boato (nem tão novo assim) também fala de uma irregularidade. A afirmação, desta vez, dá conta que a Globo paga apenas 10% do que com o Criança Esperança para a Unesco utilizar em projetos. A história circula por sites, blogs e redes sociais. Leia uma das versões do texto:

Confira o desmentido em vídeo:

A Globo teria movimentado, através do Criança Esperança, cerca de R$ 94,8 milhões desde 1986, quando foi criada. Teriam sido repassados à Unesco 10% desse total como “taxas de serviço”. A pergunta é: aonde estão os outros 90% do montante arrecadado, já que o Criança Esperança informa que “todo dinheiro arrecadado pela campanha é depositado DIRETAMENTE na conta da Unesco” E você, já fez sua doação hoje?

Opa. Como assim? Quer dizer que 90% do dinheiro doado ao Criança Esperança são embolsados pela Globo? Só para tranquilizar: a resposta é não. Então, vamos voltar as origens da história para explicar o boato.

Tudo surgiu com o vazamento de um telegrama de 2006 em um no site do Wikileaks. Na carta, que era da embaixada americana na França para o escritório da Unesco no Brasil, os embaixadores suspeitaram de irregularidades na gestão da Unesco. Em 2001 (época que surgiu a história), a Pública deu uma matéria falando sobre o assunto. No meio do texto há uma citação sobre o assunto:

A Globo é mencionada por causa do Criança Esperança, ONG para a qual emissora teria arrecadado cerca de 40 milhões de dólares desde 1986, ou seja, em 20 anos. A Unesco teria ficado com 10% desse montante, por conta de uma “taxa de serviço”.

Os telegramas não alegam irregularidade nisso. Apenas citam montantes, como este outro: “É válido notar que um terço da verba extra-orçamentária da Unesco (cerca de 124 milhões de dólares) passa pelos cofres do escritório brasileiro”.

Note que, em nenhum momento, nem os documentos do WikiLeaks nem a matéria da Pública citam que a Globo fica com o dinheiro do Criança Esperança. Como disse o texto, os telegramas não alegam irregularidades nisso.

Para além do tal telegrama, não existe nenhuma investigação ou acusação oficial sobre o assunto. Mas sabe aquela história do aumenta e inventa. Foi isso que aconteceu. Com o passar do tempo, alguém leu um texto e resolveu escrever outro e aí a coisa mudou de “Unesco cobra taxa de serviço de 10%” para “a Globo fica com 90% do bolo do Criança Esperança”.

Tanto a Globo como a Unesco se pronunciaram sobre o assunto. Em nota no site oficial do programa, a Unesco afirma que 100% do valor que passa ao Criança Esperança vai direito para a entidade. Ele é depositado diretamente na conta da Unesco. Leia:

Em virtude de mensagens que circulam na internet com falsas informações sobre o Criança Esperança, a UNESCO esclarece que:

As doações para o Criança Esperança são diretamente depositadas em conta administrada pela UNESCO, que destina esses recursos única e exclusivamente para projetos sociais implementados no Brasil. Nenhuma doação do Criança Esperança passa pela Globo.

Em reportagem do R7, a Globo apontou que desconhece as informações que aparecem na internet em relação a fraudes no Criança Esperança. A emissora também fala que a parceria com a Unesco começou apenas em 2004 e reitera que, desde então o dinheiro vai 100% para a conta da entidade e que desconhece a tal taxa de 10% cobrada pela Unesco.

Agora vamos racionar. Um anúncio de 30 segundos no Jornal Nacional custava, em 2009, mais de R$ 300 mil. Isso sem contar o preço das afiliadas: a RBS, por exemplo, cobra R$ 42 mil pelos 30 segundos. Em 2013, a Globo ganhou R$ 10 milhões com o Criança Esperança. Calcule R$ 10 milhões e divida pelo número de inserções de 30 segundos na programação e você vai ver que a Globo perderia dinheiro se a preocupação fosse lucrar com o programa.

Resumindo a história. O história surgiu em um telegrama que apenas citou o nome da Globo, passou por modificações de contexto e virou uma denúncia que, até o momento, não tem comprovação alguma e além de tudo não tem muita lógica. Ou seja, mais um boato sobre o canal. Boato que, aliás, acaba com o principal lucro da emissora com o Criança Esperança: o marketing de ajudar os outros por meio de campanhas de caridade.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)