Bandidos usam perfume para estuprar vítimas #boato

Boato – Vendedores de perfume borrifam substância que desmaia vítima para abusar das mesmas.

Perfume: A História de um Assassino é um filme baseado no livro do alemão Patrick Süskind e lançado em setembro de 2006. O suspense conta a história de Jean-Baptiste, um jovem com um olfato fora do comum se torna aprendiz de um grande perfumista e com isso começa sua busca obsessiva pela criação do perfume perfeito.

Após aprender a extrair o cheiro dos elementos, o personagem principal aplica a técnica dos corpos das mulheres mais cheirosas que encontra. Com isso, ele pretende criar o melhor perfume de todos os tempos. Obviamente, a obra não passa de uma ficção, porém uma história parecida começou a aparecer em redes sociais.

A página “Isso é Brasil”, no Facebook, divulgou um texto que alerta para vendedores de perfume que oferecem uma amostra que faz a vítima desmaiar. Após isso, os supostos vendedores levam a pessoa até algum lugar onde abusam dela. Confira o texto abaixo e acompanhe nossa análise para saber a verdade sobre essa história:

Alerta…se alguém te abordar na rua oferecendo perfume não aceite e não deixe borrifar o perfume em vc,….e uma substancia química que faz vc desmaiar… ai o cara finge conhecer a vitima e a socorre, a levando para algum lugar e abusar da msm…fique atenta .. Avise as amigas e parentes, Se cuidem. Apenas repassando! Faça sua parte e marque suas amigas, amigos e família…

Numa breve análise do conteúdo do texto temos aspectos que tornam o conteúdo do texto bem questionável, como os erros de português, a ausência de data do texto e a ausência de fonte. Essas são apenas algumas características que já levantam dúvidas sobre a veracidade do conteúdo do texto.

Indo aos fatos, há uma grande divulgação de boatos sobre crimes, como já desmentimos aqui o caso das pichações nas casas ou os assaltos com ovo no para-brisa. A própria história do perfume já foi desmentida por aqui. Um outro texto divulgava informações parecidas, porém localizava o assalto na Penha.

Ainda, o Extra fez uma matéria sobre o assunto e mostra que esses textos são falsos – inclusive usa o texto do estuprador que usa perfume como exemplo. Então, ao levar em conta todos os fatores acima apontados não restam dúvidas de que o texto não passa de um boato e, ao que tudo indica, não existe nenhum estuprador que vende perfumes por aí.