Hoax: Shell alerta para o risco do uso de celulares em postos de gasolina

By | 03/08/2014
Mensagem falsa da Shell alerta para uso do celular em postos de gasolina

Mensagem falsa da Shell alerta para uso do celular em postos de gasolina

Boato – Empresa Shell teria divulgado comunicado no qual alerta para os riscos de incêndio causado pelo uso dos telefones celulares em postos de gasolina.

Textos que envolvem os riscos do uso de telefones celulares não são novidade no Boatos.org. Por aqui já vimos a história, por exemplo, do celular que teria matado um menino indiano. Desta vez, vamos falar de um texto antigo, mas que voltou à tona em 2014.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Desde 2004, corre nas redes um pronunciamento da Shell Oil Co. advertindo sobre incidentes nos quais telefones celulares inflamaram gases durante operações de enchimento de tanques de gasolina. Leia trechos do texto:

Pronunciamento da Shell Oil Co.

Recentemente, após três incidentes nos quais telefones celulares inflamaram gases durante operações de enchimento de tanques de gasolina, a Shell Oil Company emitiu a seguinte advertência:

No primeiro incidente, o telefone havia sido colocado sobre o capô traseiro do carro durante o abastecimento; o telefone tocou, e em seguida, um incêndio destruiu o carro e a bomba de gasolina.

No segundo, uma pessoa sofreu sérias queimaduras da face quando gases se incendiaram conforme respondia uma chamada celular enquanto abasteciam seu carro.

E, no terceiro, um individuo teve seu quadril e virilha queimados conforme gases se incendiaram quando seu celular, que se encontrava em seu bolso, tocou enquanto estava abastecendo o carro.

Quatro Regras para o Abastecimento Seguro

1) Desligue o Motor

2) Não Fume

3) Não use seu telefone celular – deixe-o dentro do veículo ou desligue-o.

4) Não retorne ao seu veículodurante o abastecimento!!

O Senhor Bob Renkes, do Petroleum Equipment Institute, está engajado em uma campanha que intenciona informar as pessoas quanto ao risco de incêndios resultantes da “eletricidade estática” em postos de gasolina. Sua empresa, já investigou 150 casos desse tipo de incêndio.

O Sr. Renkes enfatiza a instrução de NUNCA entrar de novo em seu veículo durante o abastecimento. No caso de haver uma necessidade absoluta de retornar ao seu veículo durante o abastecimento, nunca se esqueça de, após fechar a porta, TOCAR EM UM METAL, antes de retirar o bocal da bomba. Através desse gesto simples, você estará se descarregando da eletricidade estática antes de remover o bocal.

Eu solicito a você que, por favor, envie essa informação para TODA sua família e amigos, especialmente aqueles que transportam crianças em seus carros enquanto enchendo seus tanques de gasolina. Se isso ocorrer com eles, talvez eles não sejam capazes de tirar as crianças do carro em tempo de salvá-las.

Vamos aos pontos do texto. O primeiro é que a Shell nunca fez tal pronunciamento. Consultada sobre o assunto, a Companhia relatou que nenhum dos incidentes citados ocorreu em instalações e nem foi veiculado pela Shell.

Diante do texto falso, a Shell informou ao site Quatro Cantos (uma espécie de Boatos.org do início do século XXI): O Grupo Shell (nível mundial) não tem informação de qualquer acidente grave provocado pelo uso de telefones celulares em suas instalações. Portanto, o e-mail que está circulando na internet como se fosse um alerta da empresa é falso e não é de autoria do Grupo Shell.

A revista Super publicou um material relacionado ao assunto em que cita a história da Shell e os celulares. A publicação reitera que nunca aconteceu tal situação em postos de gasolina e que o único risco seria se a bateria caísse no chão.

Essa informação veio de um documento da Motorola. Nele, a empresa afirma que “não houve nenhum incidente documentado em qualquer lugar do mundo onde foi encontrado o uso de um telefone celular como causa de incêndio ou explosão em um posto de gasolina e que não há nenhuma razão credível, com base em avaliação técnica, de acreditar que o uso destes produtos constitui qualquer perigo”.

O documento ainda cita um estudo da Universidade de Oklahoma afirmando que o alerta surgiu a propósito de uma norma emitida no Reino Unido numa época em que os telefones celulares possuíam potência de até 20 Watts enquanto hoje a potência mais comum é de 0,6 Watts.

Portanto, nenhum acidente relacionado ao uso de aparelhos celulares durante o abastecimento em postos de gasolina foi verificado. Mesmo assim, as orientações de segurança devem ser levadas à risca. É melhor prevenir que remediar. Portanto, nenhum acidente relacionado ao uso de aparelhos celulares durante o abastecimento em postos de gasolina foi verificado. Mesmo assim, as orientações de segurança devem ser levadas à risca. É melhor prevenir que remediar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *