Vírus H2N3 está matando dezenas de pessoas no Brasil e vacina não protege #boato

Boato – O novo vírus da gripe que está circulando é o H2N3. Ele já matou dezenas de pessoas em Goiânia e outros lugares do Brasil e vacina não protege. OMS quer esconder.

Nos últimos dias, as pessoas têm estado em alerta em relação à gripe. A morte de um médico em Goiânia por complicações causadas pelo vírus H1N1 e alguns conteúdos na internet têm deixado as pessoas em pânico. Já falamos sobre os “alertas” do diretor do HC, do presidente da Santa Casa de Porto Alegre e a receita caseira da erva-doce para o H1N1. Hoje vamos falar de mais uma história.

Um áudio no WhatsApp dá conta de que um novo vírus está atacando as pessoas. É o H2N3. De acordo com a mulher que gravou o áudio, a OMS não quer que as pessoas descubram. Porém, ela aponta que já há casos confirmados e 72 óbitos suspeitos do H2N3 em Goiânia e outros lugares. Ela diz que a vacina não protege contra o vírus e que ele mata em três dias. Leia a transcrição do áudio e escute o arquivo:

Família é bom dia. Passando para avisar que esse comunicado, ele é verídico. Porém a OMS ainda não quer que seja divulgado para a população não se alarmar. Mas tem um vírus um vírus bem mais potente que H1N1 que é H2N3. Um vírus mortal e a diferença dele para o H1 N1 é que o paciente fica com insuficiência respiratória muito forte e vem a óbito no máximo em três dias.

Aqui em Goiânia já temos alguns casos confirmados e temos 72 casos de óbito aguardando a confirmação. Teve uma morte assim quase, não foi massa, mas foi um grande número de pacientes do São Cotolengo em Trindade e um médico aqui em Goiânia também faleceu. Chegou a pagar o plantão estava bem. Próximo do almoço ele sentiu insuficiência respiratória, foi direto para UTI e em 42 horas ele veio a óbito.

Então essa informação é verídica. Esse vírus é um mutante do H1N1 CEPA4 que é a do ano passado não combate esse vírus e se nós não fizermos algo, terão haverão, muitas mortes por aí. Então tenta evitar lugares muito aglomerados. Evitar cinema, evitar shopping. Carrega sempre o álcool em gel e não tenha vergonha. Pegou na mão de alguém, desinfeta sua mão, porque qualquer pessoa pode estar com vírus e o vírus ele é mais pego por contato do que pelo ar.

Realmente o H2N3, ele está sendo mais pelo pelo contato que se você pegar na mão de alguém infectado e passar a mão nos olhos, na boca, que é a nossa tendência realmente é passar a mão no rosto, na face, você já vai ser contaminado. Isso é muito sério passa para o máximo possível de pessoas que você puder.

Vírus H2N3 está matando dezenas de pessoas no Brasil e vacina não protege?

O áudio se espalhou muito pela internet. Mas será mesmo que temos um vírus novo chamado H2N3 no Brasil que mata em três dias e a vacina não protege? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

Antes de falar desse caso específico, vamos falar de outro boato que também está circulando em áudio. Outra gravação viral dá conta de que há diversas crianças internadas com H1N1 no Hospital da Criança e a situação é caótica em Goiânia. A informação não procede. Ela foi desmentida pelo Hospital da Criança e publicada pelo jornalista Oloares Ferreira. Dito isso, voltamos ao caso de hoje.

No áudio, a mulher já começa entregando a mentira ao falar que a “OMS não quer que saibam”. 1) A OMS não é responsável pela divulgação de casos de gripe nas cidades. 2) O que a OMS ganha se a população “não se alarmar”? A tônica de erros segue por todo o texto (muitos relacionados à morte do médico), mas vamos ignorar porque há um erro “capital”.

Durante todo áudio, a mulher fala em H2N3. Porém, esse tipo de gripe (uma subclassificação da influenza A) não atinge humanos desde 1968. “ Os vírus da influenza H2 estão ausentes da circulação humana desde 1968”, diz esse estudo de 2007.

Na realidade, o genótipo da influenza A que está circulando no Brasil é o H3N2. Porém e ao contrário do que aponta o áudio, ele é coberto pela vacina contra gripe distribuída pelo Ministério da Saúde. Mais do que isso: se as pessoas tomarem a vacina, terem hábitos para se proteger da doença e (no caso de ela ser contraída) tomarem a medicação correta, não há motivo para pânico.

Os números, por sinal, mostram que não há motivos para alarde. Dados do Ministério da Saúde enviados ao Boatos.org mostram que, até 31 de março, o número de casos em 2018 é menor do que em 2017:

Em 2018, até 31 de março, foram registrados 228 casos de influenza em todo o país, com 28 óbitos. Do total, 57 casos e 10 óbitos foram por H3N2. Em relação ao vírus H1N1, foram registrados 84 casos e 8 óbitos. Ainda foram registrados 50 casos e 6 óbitos foram por influenza B e os outros 37 casos e 4 óbitos por influenza A não subtipado.

Em 2017 (ano todo), foram registrados 2.691 casos e 498 óbitos por influenza. No mesmo período de 2017, foram registrados 276 casos de influenza no país, com 48 óbitos. Desse total, 21 casos e 6 mortes foram por h1n1; 158 casos e 20 óbitos por h3n2; 63 casos e 21 óbitos por influenza B; e 34 casos e uma morte por influenza A não subtipada.

Resumindo: o áudio que fala da gripe H2N3 é falso. A doença não atinge humanos desde 1968. Se a mulher do áudio queria falar H3N2, o número de casos é menor do que em 2017. Vamos repetir novamente: tome a vacina, tenha hábitos de higiene, (se preciso) tome a medicação e don’t panic.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

11 comentários em “Vírus H2N3 está matando dezenas de pessoas no Brasil e vacina não protege #boato

  • 13/04/2018 em 14:04
    Permalink

    Sim é verdade!
    Aqui no Estado do AMAPÁ Temos um caso confirmado de H2n3 na pediatria do Hospital São Camilo.

    Resposta
  • 13/04/2018 em 10:58
    Permalink

    Afinal existe ou não exite o surto da gripe ? Ficou confuso com as respostas dadas.

    Resposta
  • 13/04/2018 em 09:24
    Permalink

    E vc acredita na OMS? Parei de ler depois disso. Santa inocencia

    Resposta
  • 12/04/2018 em 12:12
    Permalink

    Fazendo um adendo a matéria, foi confirmada sim a morte do Dr. Luiz Sérgio de Aquino Moura por H1N1, diferente do que noticiou o jornalista Oloares Ferreira. fonte site G1

    Resposta
  • 10/04/2018 em 18:15
    Permalink

    Na materia diz que desde 1968 não tem registro de casos no Brasil,e na mesma materia diz que tem 58 casos e 10 obitos em 2018!e que o numero de casos em 2018 é menor que 2017!ou tem ou não tem caso?na verdade eles escondem a verdade da população sempre! não sabemos se é que nem o audio,mas que tem muito caso no Brasil,tem!

    Resposta
    • 11/04/2018 em 16:09
      Permalink

      Faltou só você prestar atenção existe diferença entre o H2N3 e H3N2

      Resposta
    • 11/04/2018 em 17:39
      Permalink

      São diferentes … leia a matéria novamente

      Resposta
    • 11/04/2018 em 19:44
      Permalink

      O amiguinho idiota não soube interpretar o texto, mas deixa que eu explico (e sei que vai ignorar!) O texto diz que não houve casos desde 68 do H2N3, e não do H1N1, que no caso seu genótipo é do tipo H3N2, prestou atenção nos números energúmeno????…

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)