Exército começa a fiscalizar senadores no Congresso em Brasília, mostra vídeo #boato

Boato – Sem nenhum aviso prévio, militares do Exército resolveram começar a fiscalizar os senadores no Congresso. Vídeo mostra a presença de inúmeros militares no plenário do Senado. General disse que próximo destino será o STF.

Para a grande maioria da população brasileira, estamos há menos de cinco meses das eleições na qual vamos escolher o nosso próximo presidente. Falamos a maioria porque existem algumas pessoas (que são poucas, mas na internet fazem barulho) que acreditam que não haverá eleições porque antes disso os militares vão voltar ao poder.

Muitas dessas pessoas estão compartilhando um vídeo em redes sociais que seria de militares do Exército “fiscalizando” senadores em uma sessão no Congresso. Junto ao vídeo, uma mensagem apontando que esse seria um “plano” com participação de generais para acompanhar de perto o que os políticos estão fazendo. Assista ao vídeo e leia a mensagem que circula online:

Sem qualquer aviso, Exército começa a fiscalizar senadores em Brasília Uma cena incomum aconteceu nesta terça-feira (15) no plenário do Congresso Nacional. Inúmeros militares, sem qualquer aviso prévio, foram assistir a sessão do Senado. Inicialmente chegou um pequeno grupo e aos poucos outros foram chegando e dando uma tonalidade verde-oliva nas galerias.

O murmurinho na casa foi generalizado. O Exército quer marcar presença para garantir a democracia e a segurança nacional, disse um general presente. O que se comenta é que o próximo passo será uma visita ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF). Veja o vídeo:

Exército começou a fiscalizar senadores no Congresso em Brasília?

Como dito antes, o vídeo e o texto circularam muito na internet. Mas será mesmo que o Exército está começando a colocar “as manguinhas de fora” e visitando o Congresso para depois visitar o STF? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

Quando nos deparamos com a mensagem, já sentimos que havia alguma coisa errada. O vídeo (ao contrário do que sugere o texto que circula online), não mostra muita coisa e a prova de que o Exército não foi “fiscalizar” ninguém está em uma fala dos senadores durante a sessão.

Durante o pronunciamento do senador José Medeiros (PSD-MT), o senador João Alberto de Souza (MDB-MA), que presidia a sessão, explicou que os militares são estagiários dos cursos de Alto Comando da Escola Superior de Guerra, da Escola de Guerra Naval e da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército. Leia o teor (retirado das notas taquigráficas da sessão):

O SR. PRESIDENTE (João Alberto Souza. Bloco Maioria/PMDB – MA) – Eu é que agradeço a V. Exª, Senador José Medeiros. Quero fazer o registro da visita de estagiários do Curso Superior de Defesa, oriundo dos Cursos de Altos Estudos, da Escola Superior de Guerra, da Escola de Guerra Naval e da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, com um efetivo de 200 integrantes, além de oficiais superiores de nações amigas. Sejam bem-vindos.

Resumindo: a história que aponta que o Exército foi ao Senado para “fiscalizar” os senadores é falsa. A presença dos militares no vídeo que viralizou na internet foi motivada por um curso e não por questões políticas (até porque quem quer “fiscalizar” os senadores pode o fazer via TV Senado). Não criemos pânico (ou empolgação, sei lá).

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

2 comentários em “Exército começa a fiscalizar senadores no Congresso em Brasília, mostra vídeo #boato

  • 19/05/2018 em 18:26
    Permalink

    VC DISSE QUE [E BOATO MAS NAO EXPLICOU O PORQUE [E BOATO SE ISSO NUNCA ACONTECEU

    Resposta
  • 17/05/2018 em 13:18
    Permalink

    Até que não seria má ideia dos Militares fazer sempre uma visita surpresa à essas entidades em especial ao STF, olhar de frente o Gilmar, Tofoli, Lewandosk Celso de Melo etc…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)