Notícia errada: MPF pede bloqueio de bens do ex-presidente Lula

By | 24/10/2014
História antiga é dada como atual na corrida pela presidência da república

História antiga é dada como atual na corrida pela presidência da república

Boato – Ministério Público Federal acusa Lula de improbidade administrativa e pede bloqueio de bens do ex-presidente

Com a corrida eleitoral de vento em poupa, como dizem, e faltando tão pouco para que chegarmos ao segundo turno das eleições 2014, estão pipocando histórias e notícias por todos os lados. E sobre todos.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Na disputa entre PT e PSDB não faltam acusações, informações sobre o que um fez e outro não, notícias sobre o que um vai manter e outro inaugurar. No toma lá dá cá, reavivaram uma história que somos obrigados a esclarecer.

Está bombando na internet uma postagem que afirma que o ex-presidente Lula foi acusado pelo Ministério Público Federal de improbidade administrativa exigindo o ressarcimento de mais de 9,5 milhões de reais aos cofres públicos. Na foto, o seguinte:

“Ministério Público Federal pediu o bloqueio dos bens de Lula no valor de R$9.526.070,64, por improbidade administrativa no valor. E AGORA, PT?”

A foto de Lula com essa informação já rendeu mais de mil compartilhamentos, seguidos, em sua maioria, de comentários sobre o absurdo do caso. Acontece que o caso não é de agora, apesar da postagem ser de 22 de outubro.

Vamos aos fatos. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi realmente acusado pelo MPF por improbidade administrativa. No processo, o MPF pedia o bloqueio dos bens do ex-presidente, sob acusação de uso da máquina pública para promoção pessoal. Lula teria assinado e enviado cartas assinadas com conteúdo de autopromoção à população segurada pelo INSS.

No entanto, o processo em questão foi iniciado pelo órgão federal em 2011 e extinto em 2012. A Justiça do Distrito Federal definiu erro na ação, alegando que o processo de improbidade não poderia ser movido contra o ex-presidente, justamente por ele ser ex-presidente. Logo a história é real, mas não atual como se dá a entender.

E antes das pedras e xingamentos, esclarece-se: a função deste texto não é tomar partidos ou lados. Muito menos isentar o ex-presidente Lula de qualquer questão passada, presente ou futura.

Como sempre, a intenção aqui foi desmentir um boato e/ou esclarecer uma informação errada. Neste caso uma informação verdadeira, mas passada erroneamente.

6 thoughts on “Notícia errada: MPF pede bloqueio de bens do ex-presidente Lula

  1. Hélio Jost

    Essa do Lulinha dono da FRIBOI já e velha. Tem gente mal informada (- ou mal intencionada?) que ainda repassa. E por falar em Lulinha, cadê o dito AVIÃO dele? E a MANSÃO dele? Eita pessoal boquirroto e linguarudo!!!!!

    Reply
  2. anor passari

    Deveriam bloquear os bens do Lulinha também, dono da FRIBOI.

    Reply
  3. lindomar

    Que diferença faz se foi agora ou antes.. todo mundo sabe que como Dilma é presidente na verdade quem manda é o Lula… pro que ela não sabe fazer nada sem ele.. nem discursos ela faz sem ajuda do lula .. sempre se atropala nas próprias ideias..
    como o famoso video 13 – 9 = 7 fucujima? como é mesmo tsumani?!?!

    Reply
  4. LeoSantos

    Com a bagunça de entenedimentos e manipulações que hoje ocorrem no judiciário,tudo é possível.
    A nação está vendo que,sentenças não se cumprem,processos só andam contra os “adversários”,prisões só de bois de piranha e sempre de cunho político,enfatizando o “politicamente correto” e o que pode ser manchete para a mídia corrompida.Populismo em todos os quadrantes e corrupção reinante.
    Advogados? Não, lobistas!

    Reply
  5. Aline

    Somente a título de complementação, deve-se esclarecer que o processo foi extinto sem resolução de mérito na primeira instância, mas o MPF recorreu. Desta forma, em que pese a sentença, ele ainda não foi extinto de fato. No site da Justiça Federal do DF aparece arquivamento sem baixa, com remessa ordenado ao TRF, indo para julgamento pela Turma (Desembargadores). Informo, ainda, que não consegui localizar o processo na segunda instância. Sendo assim, o processo ainda encontra-se em trâmite.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *