Evo Morales declara guerra ao Brasil caso Dilma saia do poder #boato

Boato – Em entrevista, presidente da Bolívia, Evo Morales, declarou que se a presidente Dilma sair do poder ele invadirá o país.

O país está de ponta cabeça. Desde domingo, quando protestos levaram milhões de pessoas às ruas contra o governo Dilma, ou quando o ex-presidente Lula foi nomeado ministro da Casa Civil, o resumo possível é esse – o país está de ponta cabeça.

Vídeo de Evo Morales ameaçando entrar em guerra contra o Brasil volta a circular
Vídeo de Evo Morales ameaçando entrar em guerra contra o Brasil volta a circular

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

De olho lá de fora, os governantes de outras nações se silenciam, enquanto outros se manifestam abertamente sobre a situação política brasileira. Foi a postura que escolheu Evo Morales, presidente da Bolívia, que segundo uma postagem no Facebook que declarou guerra ao Brasil caso Dilma saia da presidência.

Com o vídeo, a seguinte legenda:

‘URGENTE – Evo Morales declara Guerra ao Brasil caso a Dilma saia do Poder e o Lula seja preso!!!

Compartilhe urgente as forças armadas do Brasil precisam nos defender!!!’

Com mais de 99 mil compartilhamentos e quase 14 mil curtidas, essa suposta ameaça de Evo Morales foi postada ontem, e deixou nervos á flor da pele. O que o pessoal parece não saber é que este vídeo é antigo e a declaração de Evo e que esta declaração de Evo foi feita no ano passado.

Dito isso, levemos em conta que em momento nenhum o presidente boliviano fala sobre ‘invadir o país’ ou que está declarada a guerra caso o governo petista seja deposto. O que de fato, e com uma escolha péssima de palavras, Evo Morales faz é provocar as Forças Armadas Brasileiras dizendo que não permitirá que um golpe se instale.

Apesar de existir uma parcela da população que peça intervenções militares (vai entender por quê), esse movimento é bem pequeno e a chance de que haja um golpe de fato é muito pequena.

Como já se tem delineado, em dezembro de 2015 o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, autorizou a abertura do processo de impeachment – método legal de afastamento de um presidente eleito quando provado crime de responsabilidade. Nesta quinta, 17/03, foi criada a comissão especial que analisará o pedido de impeachment.

Resumindo, o vídeo com a fala ‘ameaçadora’ de Evo Morales não é atual e foi ressuscitado para atiçar ainda mais as pessoas. Também não há sinal algum de que possa haver uma ação militar e a fala de Evo foi uma defesa pública de sua ‘companheira’ de esquerda, apenas.

12 comentários em “Evo Morales declara guerra ao Brasil caso Dilma saia do poder #boato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)