Dilma será afastada do governo em 10 dias #boato

By | 19/04/2016

Boato – Dilma será afastada do governo em 10 dias. Renan Calheiros acertou com Michel Temer que vai acelerar o processo.

Depois da aprovação da admissibilidade do processo de impeachment na Câmara, o processo está nas mãos do Senado. E logo a primeira Comissão da Casa já vai decidir se ela será afastada por 180 dias do poder. Pois bem, circula na internet e informação que ela pode ser afastada do governo em dez dias. A informação foi publicada no site O Antagonista. Leia:

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Dilma será afastada em dez dias, dias boato

Dilma será afastada em dez dias, dias boato

Dilma Rousseff será afastada do Palácio do Planalto em cerca de 10 dias.

A imprensa pediu pressa a Renan Calheiros. Eduardo Cunha pediu pressa a Renan Calheiros. Romero Jucá pediu pressa a Renan Calheiros.

Deu certo.

O presidente do Senado acertou com Michel Temer que vai acelerar o processo.

Após a publicação, alguns sites reproduziram a informação e ela chegou até os Trend Topics do Twitter. Na rede social, algumas pessoas comentaram o seguinte:

Dilma afastada em 10 dias tchau querida

DILMA AFASTADA EM 10 DIAS Não precisa nunca mais volta TCHAU QUERIDA

Dilma afastada em 10 dias e Eduardo Cunha saindo como o mocinho da história, sendo que é mais ladrão q a Dilma

O debate pegou fogo com base na informação. Mas será que a coisa vai rolar com tanta celeridade? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Para começar, um prazo de dez dias não cumpre nem o prazo regimental do Senado. Se você não sabe, o processo funciona da seguinte forma. 1) Chega ao Senado. 2) É criada uma Comissão do Impeachment, com 21 membros. 3) A Comissão realiza debates e um parecer é votado. 4) Se aprovado por maioria simples, o processo é instaurado no Senado e Dilma é afastada. Tem mais coisas, mas não é o caso explicar agora.

Pois bem. Um cálculo básico nos leva a crer que dez dias é impossível. Hoje, os senadores decidiram como será feita a divisão na Comissão de Impeachment. Em matéria do UOL, Renan afirma que os líderes terão 48 horas para indicar membros de seus partidos (ou blocos partidários). Isso cairá na quinta-feira (21), feriado de Tiradentes. Por isso, a Comissão será instaurada na terça-feira (26). Só aí já são sete dias.

Depois disso, haverá dez sessões para debater o assunto. Se os senadores que defendem Dilma tiverem habilidade, os dez dias de sessões serão preenchidos. Mais um detalhe: não se sabe se terá sessões todos os dias úteis ou apenas terças, quartas e quintas. No primeiro caso, serão mais 14 dias (e iria para 9 de maio). No segundo, seriam mais 22 dias (e iria para 17 de maio). Vale lembrar que Renan falou que o processo não será apressado no Senado.

Sendo assim, a história que aponta que Dilma seria afastada em dez dias não tem lógica. É só um factoide que circula por aí. O processo na Comissão deve ser encerrado (se correr no ritmo normal) em um mês. Vale lembrar que para ser afastada, Dilma tem que perder na Comissão. Mas aí já é outra história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *