Dilma será afastada do governo em 10 dias #boato

By | 19/04/2016

Boato – Dilma será afastada do governo em 10 dias. Renan Calheiros acertou com Michel Temer que vai acelerar o processo.

Depois da aprovação da admissibilidade do processo de impeachment na Câmara, o processo está nas mãos do Senado. E logo a primeira Comissão da Casa já vai decidir se ela será afastada por 180 dias do poder. Pois bem, circula na internet e informação que ela pode ser afastada do governo em dez dias. A informação foi publicada no site O Antagonista. Leia:

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Dilma será afastada em dez dias, dias boato

Dilma será afastada em dez dias, dias boato

Dilma Rousseff será afastada do Palácio do Planalto em cerca de 10 dias.

A imprensa pediu pressa a Renan Calheiros. Eduardo Cunha pediu pressa a Renan Calheiros. Romero Jucá pediu pressa a Renan Calheiros.

Deu certo.

O presidente do Senado acertou com Michel Temer que vai acelerar o processo.

Após a publicação, alguns sites reproduziram a informação e ela chegou até os Trend Topics do Twitter. Na rede social, algumas pessoas comentaram o seguinte:

Dilma afastada em 10 dias tchau querida

DILMA AFASTADA EM 10 DIAS Não precisa nunca mais volta TCHAU QUERIDA

Dilma afastada em 10 dias e Eduardo Cunha saindo como o mocinho da história, sendo que é mais ladrão q a Dilma

O debate pegou fogo com base na informação. Mas será que a coisa vai rolar com tanta celeridade? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Para começar, um prazo de dez dias não cumpre nem o prazo regimental do Senado. Se você não sabe, o processo funciona da seguinte forma. 1) Chega ao Senado. 2) É criada uma Comissão do Impeachment, com 21 membros. 3) A Comissão realiza debates e um parecer é votado. 4) Se aprovado por maioria simples, o processo é instaurado no Senado e Dilma é afastada. Tem mais coisas, mas não é o caso explicar agora.

Pois bem. Um cálculo básico nos leva a crer que dez dias é impossível. Hoje, os senadores decidiram como será feita a divisão na Comissão de Impeachment. Em matéria do UOL, Renan afirma que os líderes terão 48 horas para indicar membros de seus partidos (ou blocos partidários). Isso cairá na quinta-feira (21), feriado de Tiradentes. Por isso, a Comissão será instaurada na terça-feira (26). Só aí já são sete dias.

Depois disso, haverá dez sessões para debater o assunto. Se os senadores que defendem Dilma tiverem habilidade, os dez dias de sessões serão preenchidos. Mais um detalhe: não se sabe se terá sessões todos os dias úteis ou apenas terças, quartas e quintas. No primeiro caso, serão mais 14 dias (e iria para 9 de maio). No segundo, seriam mais 22 dias (e iria para 17 de maio). Vale lembrar que Renan falou que o processo não será apressado no Senado.

Sendo assim, a história que aponta que Dilma seria afastada em dez dias não tem lógica. É só um factoide que circula por aí. O processo na Comissão deve ser encerrado (se correr no ritmo normal) em um mês. Vale lembrar que para ser afastada, Dilma tem que perder na Comissão. Mas aí já é outra história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *