Bolivianos estão invadindo o Brasil para ir a protesto em Brasília #boato

Boato – Um grupo de bolivianos foi detido pela Polícia Federal em Goiânia. Eles estão indo para Brasília para o protesto contra o impeachment de Dilma.

Normalmente, o Boatos.org desmente informações de sites não muito conhecidos e até usa “figurões” da mídia para atestar a verdade sobre um boato. Mas e quando a mídia, como patinho, cai e reproduz o boato? Como faz? A gente tem que desmentir a própria mídia.

Bolivianos estão invadindo o Brasil, diz boato
Bolivianos estão invadindo o Brasil, diz boato

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Na última quinta (14), começou a circular na internet a informação de que bolivianos estariam chegando ao Brasil para defender Dilma contra o impeachment no protesto que acontece no dia 17. A informação começou a circular após a Polícia Rodoviária Federal para um grupo de três ônibus em Goiânia sob a suspeita que eles estariam indo para Brasília. A Veja deu a informação assim:

PM de Goiás investiga se Bolívia mandou ônibus para ato pró-Dilma

A Polícia Militar de Goiás interceptou em Goiânia três ônibus vindos da Bolívia. A inteligência da PM acredita que os ônibus estavam levando manifestantes a Brasília para prestar apoio à presidente Dilma Rousseff no domingo.

Os ônibus se perderam na cidade. Abordados pela polícia, os motoristas disseram que levavam participantes para um congresso imobiliário. Exibiram, inclusive, um documento em que a viagem, sem o objetivo, é comunicada à Agência Nacional de Transporte Terrestre.

O policial que abordou a caravana informou o comando da PM que passageiros informaram que outros ônibus estariam indo para a capital federal vindos de países como Venezuela e Paraguai para participar dos atos pró-Dilma. A PM abriu investigação para averiguar o objetivo da viagem.

O site O Antagonista (escrito por Diogo Mainardi) deu a informação de forma mais incisiva (com direito a um áudio):

ESTAMOS SENDO INVADIDOS?

A PM de Goiás abordou mais cedo três ônibus cheios de bolivianos que vieram ao Brasil protestar – e sabe-se lá o que mais – contra o impeachment de Dilma Rousseff.

Na gravação abaixo, o policial diz que um dos motoristas contou que outros manifestantes virão da Venezuela, do Peru, da Argentina e do Paraguai. Estamo sendo invadidos.

À PF, os bolivianos alegaram ter vindo ao Brasil para o lançamento de um projeto imobiliário do grupo boliviano Sion, de Santa Cruz de La Sierra.

No Facebook, a informação rolou de forma mais direta ainda:

Bolivianos… Cubanos… Peruanos… Colombianos ….

Já estão no Brasil para abater os brasileiros, sabendo que estão sendo derrotados na votação do Impeachment. Governo trás terroristas e guerrilheiros para enfrentar os brasileiros. Ou seja …. Haja rápido brasileiros.

Chamem o exército imediatamente por invasão aos território brasileiro sem o consentimento dos brasileiros. Afinal de contas… Estamos sendo afrontando na nossa terra. E isso é inadmissível nas nossas leis. Olha … Os documentos.

Caramba. A coisa só piora. A informação vem de um site notícias, passa por blogs de opinião e chega explodindo no Facebook. Já seria incitação à violência se a informação fosse verdadeira. Mas o que dizer quando ela é falsa? Vamos aos fatos.

Apesar de ninguém acreditar a já sair pré-julgando os bolivianos quando chegaram ao Brasil (imaginem se fossem norte-americanos?), é fato que eles realmente vão para um Congresso imobiliário. A informação surgiu da própria PRF, que após averiguar os documentos apontou que tudo estava correto. Esta matéria do Jornal O Hoje dá a informação:

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou na manhã desta sexta-feira (15) que o destino dos três ônibus que vieram da Bolívia era Goiânia. Os veículos foram abordados na tarde desta quinta-feira (14), no sentido Goiânia-Brasília, na BR-060, entre Guapó e Abadia de Goiás.

Segundo a PRF, os 150 passageiros bolivianos foram fiscalizados e a polícia não encontrou irregularidade alguma. Os passageiros alegaram que estavam indo para um congresso imobiliário em Goiânia mas teriam errado o caminho.

Depois da abordagem, os veículos deram a volta e seguiram rumo à capital onde permanecem no Setor Oeste para participar do congresso. 

A PRF informou que os ônibus não podem ir até Brasília para ato pró-Dilma, pois a autorização dos veículos já tem uma rota traçada que é Bolívia /Goiânia. A revista Veja divulgou na noite desta quinta-feira (14) que a comitiva boliviana era de manifestantes para prestar apoio à presidente Dilma Rousseff no domingo (17), em Brasília. 

O Popular também divulgou nota oficial do Grupo Sion, patrocinador do evento. Leia:

 O Grupo Sion (empresa com sede na Bolívia há mais de 10 anos no ramo imobiliário) vem a público esclarecer que os três (03) ônibus com 160 vendedores chegaram a Goiânia ontem (quinta-feira), cidade destino.

O motivo não tem relação nenhuma com as manifestações políticas que estão acontecendo no Brasil.

O único e verdadeiro motivo para a chegada dos bolivianos na capital goiana é para o coquetel de inauguração de mais uma empresa do Grupo Sion em Goiânia que vai acontecer neste sábado (16), na sede da empresa instalada no setor Oeste; e para um almoço de lançamento do primeiro empreendimento do grupo no Brasil em uma fazenda adquirida no Lago Corumbá IV, Luziânia (GO), no domingo (17).

O grupo internacional, conta com 20 empresas na Bolívia, uma em Cancun (México) e agora chega ao Brasil, no Estado de Goiás, com a Efrata Empreendimentos Imobiliários e Construções. O Grupo Sion esclarece ainda que desde agosto de 2015 a empresa visita o país para implantação dos seus projetos e que a data para estes eventos já estavam programadas há meses.

O Grupo Sion lamenta as especulações e se coloca a disposição para mais informações.

Pelo o que entendemos, aconteceu o seguinte: o grupo viria para o Brasil e a polícia parou. Logo, alguém inventou a história de que seriam bolivianos para participar de protestos e jogou no WhatsApp. A polícia, fazendo o seu trabalho, averiguou e viu que os bolivianos iriam para um congresso mesmo. Mas aí a história já tinha tomado conta da internet.

Resumindo: pelo menos neste ônibus, não há bolivianos para ir no protesto e defender Dilma. Nem vamos entrar no mérito de guerrilha armada e etc (se quiser saber mais, clique aqui). Mas aceitem, essa história é um boato e um vacilo da mídia.

PS: Esse artigo foi uma sugestão dos leitores Roberto Sales, Maria Hilmar e Marco Antônio Jamayka. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

13 comentários em “Bolivianos estão invadindo o Brasil para ir a protesto em Brasília #boato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)