Balela: mulher de Sérgio Moro, juiz da Lava-Jato, é advogada do PSDB

By | 22/04/2015

Boato – Rosângela Moro, esposa do juiz responsável pela investigação do Lava-Jato, é advogada do PSDB e do vice-governador do Paraná, Flávio Arns.

Política no Brasil é quase como octógono de MMA, um para cada lado querendo derrotar o adversário o mais rápido possível. Ou quase. Nas lutas existem regras claras que são obedecidas. Já no partidarismo brasileiro a coisa flui diferente. É escândalo, mentira para boato fazendo papel de verdade.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Boato afirma que mulher do juiz da Lava-Jato é advogada do PSDB

Boato afirma que mulher do juiz da Lava-Jato é advogada do PSDB

Depois dos escândalos envolvendo a Petrobrás, desvelados na operação Lava-Jato, pessoas de cargos importantes tem feito fila nos noticiários. Entre os envolvidos, membros do PT e do PMDB e a imagem dos partidos bem comprometida. E aí surge a história de que a mulher do juiz do Lava-Jato tem ligação direta com o PSDB e é advogada do partido. Confira o texto, que circulou em blogs simpáticos ao governo:

Mulher de Moro trabalha para o PSDB

O nome de Rosângela Wolff de Quadros Moro passaria despercebido se não fosse por um detalhe o sobrenome “Moro”. Rosângela é esposa de Sérgio Fernando Moro, o Juiz responsável pela Operação Lava Jato, apontado por diversos juristas de nome e renome como o “Rei dos Vazamentos” mas só quando os depoimentos citam alguém do PT e PMDB.

A senhora Moro é assessora jurídica de Flávio José Arns, Vice do Governador do Paraná, Beto Richa (PSDB)[…] Flávio Arns é Sobrinho de Zilda Arns e de Dom Paulo Evaristo Arns. […] O Vice-Governador do Paraná Iniciou a carreira política quando se candidatou a deputado federal pelo PSDB, logrando êxito, e sendo reeleito por três vezes seguidas. Em 2001, deixou o PSDB e filiou-se ao PT. Em 2002, foi eleito senador, e em 2006 concorreu ao governo do Paraná, obtendo o terceiro lugar com 9,3% dos votos.

…           

 Assim como a senhora Moro, EB presidiu a Federação das Apaes de Minas Gerais, foi também Presidente da Federação Nacional das Apaes (Fenapaes).

A relação de Rosângela Moro com o PSDB, como dissemos, colocaria a investigação em suspeita. Mas, não à toa usamos o verbo ‘colocar’ no futuro do pretérito que nada mais é que um jeito difícil para falar de coisas que jamais acontecerão. O que existe na relação é uma forçação de barra semelhante à de que aponta que Dias Toffoli fraudou as eleições porque era do PT.

Resumindo a novela, essa história não compromete a investigação Lava-Jato porque é falsa. Rosângela Moro não é advogada do PSDB e não tem relação com Flávio Arns. O boato nasceu porque Rosângela, de fato, é procuradora jurídica das APAEs do Paraná e Flávio Arns foi presidente da federação das entidades no estado.

Essa balela é tão mal feita que foi praticamente toda copiada do Wikipedia. O primeiro ponto é que, incomodada com o boato, a procuradora se defendeu no Facebook. Na mensagem, ela deixa bem claro que não foi advogada de nenhum partido.

E, pode ser que você não goste, mas ela está certa na resposta. Não é porque ela foi advogada da APAE e um político do PSBD era da entidade que ela é do PSDB. Até porque Flávio Arns também foi do PT até o ano de 2009. Ou seja, se formos seguir essa lógica, ela também foi do PT.

Longe de advogar para qualquer partido, temos que reconhecer que a história é fraca. O cargo da advogada, a relação de Arns com a saúde para pessoas especiais e Sérgio Moro formam um tripé que nem se sustenta. Como diz a sabedoria popular ‘tapar o sol com a peneira não faz sombra’.

24 thoughts on “Balela: mulher de Sérgio Moro, juiz da Lava-Jato, é advogada do PSDB

  1. Sala Fério

    Difícil é negar que o pai de Sérgio Moro tenha sido fundador do PSDB em Maringá. É fato reconhecido. Há, sim, uma forte ligação entre o juiz da LJ (que posa sem qualquer pudor em foto ao lado de tucanos renomados como João Dória) e o partido dos tucanos. Isso compromete o dever de imparcialidade do juiz. Sua atuação, inclusive, demonstra isso.

    Reply
  2. Pensamento Cidadão

    O Paulo Henrique Amorim, que é um jornalista renomado e muito sério, publicou essa notícia no Conversa Afiada, seu website.

    Reply
  3. Pensamento Cidadão

    Leonardo, não é não prender ou investigar as pessoas do PT, é não arquivar as denúncias contra as pessoas do PSDB.

    Reply
  4. André de Moraes

    Flávio Arns começou a carreira no PSDB, mudou para o PT em 2002 e se desfiliou do PT em 2009, por fim está no PSOL.

    Reply
  5. Antonio

    Pode até ser balela isso, mais uma coisa é verdade e ninguém me faz acreditar o contrário. Esse Moro está sendo injusto, parcial, e pau mandado da elite, da globo e do PSDB. Porque ele não investigou o Aécio? porque ele não faz nada contra o Cunha? Porque que só alguém citar o nome de alguém do PT, ele já manda prender? Ei moro a casa vai cair se voc~e não exercer sua profisão com retidão e justiça.

    Reply
    1. Yuri

      Eu não sou de direita, mas tenho que lhe informar: ele (Sérgio Moro), sendo juíz de primeira instância, não pode investigar Aécio ou Cunha porque esses só podem ser julgados sob foro privilegiado. De qualquer forma, isso não isenta Moro de estar agindo parcialmente. Só o tempo dirá.

      Reply
      1. Arthur

        E agora que Cunha caiu e não é mais protegido pelo foro privilegiado?
        E a mulher dele, Cláudia Cruz? Moro não sabia o endereço pra intimá-la a depor, mas pra devolver o passaporte sabia? Quem confia num juiz desses?

        Reply
  6. César

    E porque com tantos ladrões no PSDB, PMDB, DEM e outros, o Juiz Sérgio Moro só pega ladrão no PT. Aí tem. Só abestalhado e a Rede Globo para imaginar que nesse País só tem ladrão no PT. Me faça uma garapa. O tempo do POVO idiota já passou. O povo quer cadeia, mas são para todos os corruptos, independente de que partido seja.

    Reply
    1. Leonardo Velho

      Não é que ele só pega do PT César, ele é um só, e tem que começar por alguém. Que tal com os responsáveis pelo maior escândalo do país?
      Só porque os politicos corruptos de outros partidos não serem indiciados, apesar de já estarem sendo, não prender ou investigar as pessoas culpadas do PT não justifica.

      Reply
      1. Pensamento Cidadão

        Leonardo, não se trata de não prender ou investigar as pessoas culpadas do PT, mas sim de não arquivar as denúncias contra as pessoas do PSDB.

        Reply
  7. rafaela

    Quem financia essa porcaria? Globo, Aécio, FHC, Moro, PSDB…..?

    Reply
    1. nahumpereira

      Olá, Rafaela, este site desmente muitos boatos contra o PT também. Por isso não creio que ele distorça para favorecer ou prejudicar alguém. Naturalmente, pode se enganar, isso pode acontecer com qualquer um de nós. Sobre essa notícia, vou pesquisar mais. Eu considero o Paulo Henrique Amorim, da Conversa Afiada, um jornalista sério. Abraço.

      Reply
  8. AM

    Será que Paulo Henrique Amorin se arrisca com inverdades??? rsrsrsrs Só pode ser brincadeira…

    Reply
  9. Fabio Ferreira

    Haroldo, interpretação de texto não é o seu forte…

    Reply
  10. Kaiji

    A denominação correta é “pessoa com deficiência” e não “pessoa especial” – que já está mais do que ultrapassada.

    Reply
  11. vANVAN

    muito ridiculo ESTA SUA ABORDAGEM? QUEM PAGOU? ELA OU ELE? PERDENDO CREDIBILIDADE

    Reply
  12. Haroldo Mariano

    Como não é suspeita? Os artigos 134,V e 1325, V do CPC são claros sobre o assunto. Ora? Como uma pessoa que trabalha por um determinado Partido Político, não é suspeita, se algum elemento desse Partido for processado e, sendo, seu cônjuge o magistrado atuando no processo? Imagine um processo onde A demanda contra B, e o magistrado que vai julgar o processo, é casado com uma mulher que trabalha para a empresa, onde uma das partes também trabalha? Se esse juiz não for no mínimo impedido de atuar por suspeição, não entendo como é que a regra da lei pode ser utilizada em outros processos!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *