Boatos na internet é tema de pesquisa de universidade no Rio

By | 22/06/2015

O estudante de jornalismo Eduardo Leonel pesquisou por 10 meses sobre boatos na internet e fez um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) sobre o assunto para a Unisuam (RJ). Leia o relato dele.

Com o fluxo de informação que circula na internet, que tem como característica principal a comunicação, é natural que o processo noticioso sofra interferências, no qual chamamos de ruídos. Neste trabalho para a obtenção da graduação de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, investiguei sobre os hoaxes, que são os boatos com características virtuais, cada vez mais presentes no ambiente digital.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Trabalho de TCC fez pesquisa sobre hoaxes

Trabalho de TCC fez pesquisa sobre hoaxes

O trabalho faz uma relação entre a criação da internet, com sua natureza inicialmente estática, e a posterior revolução na web 2.0. O segundo aspecto acabou tornando a internet interativa e as redes sociais (que trouxeram enormes benefícios e possibilidades para o jornalismo) como forma de propagação de notícias.

A democratização da informação, os blogs, a dinâmica das redes sociais, o surgimento dos hoaxes e as motivações por trás do seu compartilhamento são temas que permeiam o universo comunicativo na internet.

Por fim, analisei alguns casos icônicos que questionam o trabalho jornalístico frente ao compartilhamento de hoaxes, bem como suas consequências que são prejudiciais no trato da informação.

Um dos casos que estudei foi a pegadinha que dizia que Selton Mello participaria do Game of Thrones. Outro foi o caso da massagista que dizia ter três seios. Também falei do caso em que Marl Zuckerberg teria criticado os brasileiros no Facebook. Também realizei uma entrevista com Edgard Matsuki, criador e editor do Boatos.org, pude mergulhar no tema e explorar a dinâmica dos hoaxes.

O trabalho concluiu, entre outros elementos, que cabe uma reflexão do jornalista sobre o comportamento frente as novas mídias e o chamado fazer jornalístico. Respeitar as etapas de apuração é um dos caminhos para identificar e combater os boatos na grande rede.

Leia o trabalho completo sobre boatos na internet, de Eduardo Leonel, neste link.

PS: este texto foi um trabalho colaborativo de Eduardo Leonel. Se você quiser publicar algo (sem fins lucrativos) no Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *