Dilma assina decreto que deixa Polícia Federal submissa ao governo, diz hoax

Dilma assina decreto que deixa PF submissa, diz boato
Dilma assina decreto que deixa PF submissa, diz boato

Boato – A Polícia Federal entrou em greve por causa de um decreto assinado pela presidente da República para que ela indique o diretor-geral da Polícia Federal.

A gente tenta fugir, mas os boatos sobre a presidente Dilma Rousseff insistem em cair no nosso colo. Desta vez, um texto que tem circulado por WhatsApp e Facebook aponta que uma Medida Provisória feita torna a Polícia Federal submissa a presidente.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

A mensagem aponta que Dilma assinou um decreto para o que o Delegado-Geral da Polícia Federal seja sempre indicado por ela. Esse seria o motivo para os policiais terem entrado em greve. Leia:

é mta pretensão

Polícia Federal entra em greve, vc, cidadão desinformado, sabe por que?

Pois bem, a Presidente Dilma assinou o decreto lei que deixa a Polícia Federal SUBMISSA ao Presidente da República, ou seja, a Polícia Federal a partir de hoje não tem mais autonomia para investigar – essa é a candidata que quer acabar com a corrupção – dessa forma, a violência no país não vai acabar nem dimuir NUNCA! As Polícias não podem mais fazer nada! ISSO É UM ABSURDO!

Dilma edita medida provisoria 657-14 na calada da noite para que o Delegado Geral da Polica Federal seja indicado sempre pelo presidente. Dilma quer o controle absoluto da Policia Federal para impedir investigaçoes de corrupçao. O Brasil precisa dar um basta nisso, seja CONTRA a MP 657/14 que dará a Dilma o controle absoluto sobre a PF.

http://www12.senado.gov.br/ecidadania/visualizacaotexto?id=155311

Pessoal, peço que divulguem esse absurdo para seus contatos.

Pois é, “cidadão desinformado”. Vamos explicar direitinho a história para você. Primeiramente, a tal MP realmente existe.  Neste link do Senado, há detalhes do Projeto de Lei, que foi aprovado no Congresso e só precisa do canetaço de Dilma para ser aprovado.

Dito isso, vamos aos erros na história. O primeiro ponto é que não é Dilma que está exigindo que o Diretor-Geral (esse é nome certo do cargo e não Delegado Geral, como está no texto) seja indicado pela Presidência. Ou melhor, pelo Ministério da Justiça, já que a PF seria subordinada ao órgão. Isso sempre aconteceu. Essa matéria antiga da Folha mostra o indicado por FHC em 2001. 

A real mudança no texto é a exigência de que o policial que ocupe o cargo seja ocupado por alguém que já seja delegado (último nível da carreira). Na prática, diminui a gama de escolhas do Executivo em relação ao cargo. Antes, qualquer pessoa da PF poderia ser indicado como diretor-geral.

Esse fato já elimina a tese de que o presidente indicando o Diretor-Geral, a Polícia Federal deixa de investigar. A prova está justamente nas operações como, por exemplo, a Lava-Jato (que vem abalando a Petrobras e a própria credibilidade de Dilma). Se fosse assim, desde sempre a PF iria deixa de investigar.

Quanto à PF estar insatisfeita com a Medida Provisória. A própria revista Veja (digo própria, porque não perderia a chance de atacar Dilma) aponta que os delegados estavam satisfeitos com a Medida. Por outro lado, os agentes não gostaram de perder a chance de serem diretor-geral. Tanto que a tal greve citada é a do dia 21 de outubro do ano passado.  Ou seja, ao contrário do que o texto diz, os policiais federais não “estão em greve”.

Há um movimento na Polícia Federal (tanto de delegados como de agentes) que o governo deixa a incumbência da indicação do cargo de diretor-geral do órgão para o próprio órgão. Mas a conversa ainda está no jogo de braço de ferro entre a PF e o governo.

Resumindo e explicando a história: Realmente, é o presidente que indica o chefe da Polícia Federal e há um movimento contra isso. Mas não foi a MP 657 que colocou isso em vigor. Ou seja, Dilma não lançou um decreto para tornar a PF submissa. O decreto falava de outra coisa.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

7 comentários em “Dilma assina decreto que deixa Polícia Federal submissa ao governo, diz hoax

  • 07/01/2016 em 22:59
    Permalink

    Obrigado pelo esclarecimento,hoje em que o cidadãonão acredita em mais nada ser verdade. Parabéns pela iniciativa!

    Resposta
  • 06/01/2016 em 17:46
    Permalink

    E os esclarecimentos são os corretos?????

    Resposta
  • 15/04/2015 em 22:59
    Permalink

    Obrigado, vou passar e mail para todas as pessoas para as quais enviei esta noticia mal informada

    Resposta
  • 09/04/2015 em 18:06
    Permalink

    O diretor geral da polícia federal sempre foi indicado pelo presidente! Não é uma particularidade do governo Dilma. Sejamos críticos, mas saibamos nos informar para podermos veicular informações realmente corretas!!!!!

    Resposta
  • 22/02/2015 em 02:02
    Permalink

    Parabéns a vcs pelos esclarecimentos .
    Continuem prestando esse tipo de serviço que é muito interessante !!!

    Resposta
  • 22/02/2015 em 01:59
    Permalink

    Parabéns a vcs pelos esclarecimentos .
    Con

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)