Ondas do mar na Sibéria (Rússia) congelam a -62 ºC, mostra vídeo #boato

Boato – Imagens mostram ondas do mar congeladas, na região da Sibéria (Rússia), após temperatura recorde de -62 ºC.

Dia 21 de junho começa o inverno aqui no Brasil. No sul do país e em algumas cidades serranas, os termômetros já despencaram, chegando perto de 0 ºC. Se aqui já está frio, imagina como deve ter sido o inverno em outros países, como a Rússia, conhecida mundialmente pelo frio e pela vodka

E falando em Rússia, daqui a alguns dias, teremos o início da Copa do Mundo. Será que os nossos jogadores precisarão se preocupar? De acordo com um vídeo que anda circulando na internet, sim.

De acordo com várias publicações, as imagens mostrariam ondas do mar congelando na região da Sibéria (Rússia) após os termômetros marcarem os impressionantes -62 ºC. Confira duas versões da mensagem que circula online:

“Rússia… Mar na região da Sibéria onde foi registrada a TEMPERATURA BAIXISSIMA de 62° abaixo de zero. As ondas congelam, com a ação do vento, ao quebrarem na praia. Espetáculo!”

“Se vc acha que hoje está friooo… Imagine na Rússia – 61° C Até onda do mar congela”

Vídeo mostra ondas do mar na Sibéria (Rússia) que congelaram a -62 °C?

As imagens são mesmo impressionantes e causam espanto, ainda mais pela informação de que, no dia da filmagem, os termômetros marcavam -62 ºC. Isso é frio pra chuchu (só não é mais frio do que em Curitiba. Brinks). Mas será que essa história é possível? E a Copa do Mundo? Os nossos jogadores vão morrer de frio? Calma lá, internauta. A primeira coisa que você tem que saber é que a história tem um quê de verdade, mas com muitos requintes de falsidade.

De fato, parte da história é real: o vídeo foi mesmo gravado em uma parte da região da Sibéria que fica na Rússia (existe uma parcela da região que fica no Cazaquistão). Agora, o que vem depois, são apenas informações falsas.

Para começo de história, o vídeo não mostra ondas do mar congelando, até porque, esse fenômeno é bem difícil de acontecer. Basta observar que apenas os pólos costumam apresentar as águas dos oceanos congeladas. Em uma explicação rápida, a água doce congela a 0 ºC, enquanto a água salgada começa a congelar a partir de -20 ºC, porque o sal derrete o gelo.

Então, onde o vídeo foi gravado? No Lago Baikal, na parte russa da Sibéria. Ele é conhecido por ser o lago mais velho do mundo (estima-se que ele tenha se formado entre 20 e 25 milhões de anos atrás) e também o maior de água doce, concentrando 20% da água doce não congelada do planeta.

O fenômeno do congelamento é conhecido como ivu (quando as águas de um lago ou do mar congelam). As ondas, na verdade, são conhecidas como ondas de gelo (e acontecem quando lagos de água doce congelam).

O fenômeno ocorre quando, em dias frios, as “ondas” de água formadas na beira do lago congelam. Quando outras “ondas” conseguem passar pela barreira de gelo, elas automaticamente congelam quando entram em contato com o ar.

O vídeo também não é novo. As imagens foram gravadas por um usuário chamado Shaik Shafi e publicado no final de abril de 2016. E, bem, durante o inverno, costuma fazer bastante frio na Rússia. Na região onde fica o lago, por exemplo, as temperatura costumam baixar até os -45 ºC e é bem comum o lago congelar. Ainda assim, a temperatura fica bem distante dos -62 ºC citados na mensagem.

No período em que o vídeo foi gravado, inclusive, as temperaturas estavam bem “amenas” (com certeza, em Curitiba fez mais frio do que lá). Segundo um site de monitoramento de clima, no final de abril de 2016, mal fez frio. Na maior parte dos dias, as temperaturas foram positivas e costumaram variar entre 9 ºC e -5 ºC.

Vale lembrar que a região mais fria da Sibéria (onde realmente são registradas temperaturas abaixo dos -60 ºC) se encontra no leste da Rússia, bem longe do lago Baikal (quase 4 mil km de distância). Uma coisa interessante a se notar é que, nesses locais, a paisagem e o comportamento de moradores e turistas é bem diferente das imagens vistas no vídeo.

Quando as temperaturas realmente baixam, as pessoas mal saem na rua e, quando saem, sempre bem protegidas com casacos pesados. Afinal de contas, tudo o que fica exposto ao frio e ao vento, congela (cílios, cabelos, barbas, lágrimas, etc). E, bem, é possível reparar que o homem que aparece no vídeo não está nem de luva. Ou seja, é bem pouco provável que o termômetro esteja marcando -62 ºC.

Por fim, os nossos jogadores não vão precisar se preocupar com o frio extremo da Rússia. Primeiro, porque agora, o país está entrando no verão, onde costuma fazer “calor” (para os padrões europeus). Segundo, porque a maior parte dos jogos serão realizados na parte ocidental do país, onde as temperaturas são mais convidativas. Hoje, 8 de junho de 2018, ao meio-dia, por exemplo, o termômetro marcava 12 ºC em Moscou (o que é considerado frio para esse época do ano).

Em resumo: a história de que ondas do mar teriam congelado no mar da Sibéria é falsa. A água salgada dificilmente congela, por conta do sal. Por conta disso, observamos o fenômeno apenas nos pólos. O vídeo, na verdade, foi gravado em 2016, no lago Baikal, na Rússia. Naquele período, a região registrava temperaturas bem “amenas”, variando entre 9 Cº e -5 Cº, bem longe dos -62 Cº. Sendo assim, as imagens são reais, mas a história é só #boato. Até a próxima!

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164.

Um comentário em “Ondas do mar na Sibéria (Rússia) congelam a -62 ºC, mostra vídeo #boato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)