Metrô de Estocolmo tem catraca livre para quem não tem dinheiro #boato

By | 16/02/2016

Boato – Estação de Metrô de Estocolmo, Suécia, tem passagem livre para pessoas que não têm dinheiro. Porém, ninguém a utiliza.

Síndrome de vira-latas. Volta e meia, nós, brasileiros, temos o sentimento que tudo que vem do exterior é melhor. Infelizmente, estamos certos em algumas oportunidades. Porém, há casos que fantasiamos um mundo tão belo lá fora que distorcemos a realidade. E é esta a história de hoje.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Metrô de Estocolmo tem catraca livre, diz boato

Metrô de Estocolmo tem catraca livre, diz boato

Circula na internet um relato de um escritor formado pela USP e mestre em literatura da UFG (Universidade Federal de Goiás). Ele conta que certa vez esteve no Metrô de Estocolmo, Suécia, e teve um relato interessante. Leia a mensagem, que circula pelo Facebook e WhatsApp:

Há alguns anos, entrei numa estação de metrô em Estocolmo, a tão civilizada capital da tão primeiro-mundista Suécia, e notei que havia entre muitas catracas comuns uma de passagem livre. Questionei a vendedora de bilhetes o porquê daquela catraca permanentemente liberada, sem nenhum segurança por perto, e ela me explicou que era destinada às pessoas que por qualquer motivo não tivessem dinheiro para a passagem. Minha mente incrédula e cheia de jeitinhos brasileiros não conteve a pergunta óbvia (para nós!): e se a pessoa tiver dinheiro mas simplesmente quiser burlar a lei?

Aqueles olhos suecos e azuis se espremeram num sorriso de pureza constrangedora – Mas por que ela faria isso?, me perguntou. Não lhe respondi. Comprei o bilhete, passei pela catraca e atrás de mim uma multidão que também havia pago por seus bilhetes. A catraca livre continuava vazia, tão vazia quanto minha alma brasileira – e envergonhada. Quem faz um país é o povo!!!!!!

Catraca livre em Estocolmo? Vamos aos fatos

A história realmente é bonita, digna de um escritor. Mas será mesmo que há uma catraca livre no Metrô de Estocolmo? Tudo indica que não. Na primeira pesquisa a respeito do assunto, procuramos informações oficiais a respeito da tal catraca livre. Nada encontramos.

Decidimos, então, entrar em contato com a empresa que administra o Metrô de Estocolmo. Por meio do Facebook questionamos a SL sobre a história e sobre a tal catraca livre. Leia a conversa:

Boatos.org – Oi. Meu nome é Edgard Matsuki e eu sou jornalista de Boatos.org (um site sobre hoaxes na Internet). Gostaria de saber se é verdade esta informação: Há uma fileira para pessoas que não têm dinheiro para obter passe livre no Metro de Estocolmo? Eu procurei sobre isso, mas eu não encontrei nada. Este é o post sobre isso (em português brasileiro). Poderia explicar-me se é verdade?

SL – Olá Edgard. Todo mundo que viaja com SL deve ter um bilhete. E se ele não tiver, pode receber uma multa. Karin, SL

Boatos.org – Oi Karin. Muito obrigado. Então, a história acima é provavelmente uma fraude internet?

SL – Oi novamente Edgard, sim, como a minha colega escreveu a você, todos devem ter um bilhete válido. Nós não temos quaisquer exceções. Deste modo as regras são as mesmas para todos. Robin, SL

Resposta Metrô Estocolmo

Resposta Metrô Estocolmo

Bem, temos uma contradição aí. Então como que existe a catraca livre no Metrô de Estocolmo se a empresa não sabe disso. Por isso, chegamos a algumas hipóteses após a rápida resposta do Metrô da capital sueca (isso sim merece aplausos, aliás).

  1. – A loira contou uma lorota para o brasileiro que estava lá.
  2. – A história foi inventada.

Seja uma hipótese ou outra, a história da catraca livre no Metrô de Estocolmo é falsa. Todos têm que pagar passagens, sem exceção. Neste quesito, Brasil e Suécia estão empatados.

PS: Esse artigo foi uma sugestão do leitor Alessandro Cyrino. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

12 thoughts on “Metrô de Estocolmo tem catraca livre para quem não tem dinheiro #boato

  1. Jeferson G Pedrochi

    Realmente muita coisa é boato para rebaixar o povo brasileiro. Mas vamos a um fato que eu vivi na França na cidade Dijon.
    O Tramway (aquel trem que circula no meio da maioria das cidades europeias e agora em algumas brasileiras) não tem cobrador. Nas estações de embarque, que não são cercadas, existem máquinas para você carregar seu cartão passe. Ao entrar no trem, não há cobradores, mas eventuais fiscais, existem totens para vc aproximar seu cartão e cobrar a viagem automaticamente, mas se você não fizer isso vai andar do mesmo jeito. Se eventualmente o fiscal passar e pedir seu cartão e verificar que você não passou no totem você é multado, mas como disse é bem eventual. O que faz as pessoas passarem seus cartões é realmente a cultura e sentido de que, como lá o transporte público funciona, é seu dever manter os custos para o bem da sociedade.
    Ninguém vai te olhar estranho se não passar, ninguém vai te cobrar, só sua consciência.
    Fiz a mesma pergunta a meu amigo que lá reside: E se eu não passar o cartão? Ele respondeu: Porque você faria isso?
    É isso não é boato.

    Reply
  2. Felipe

    Tá, agora explica como e pq uma integrante do MST foi morar em NY

    Reply
  3. Luciana

    Bom a reportagem (verificacao) é de 2016, e o autor começa o artigo dizendo: “ha alguns anos”…teria que ser questionado se sempre foi assim (obrigatorio pagamento a todos) ou se atualmente é assim…

    Reply
  4. Gilson Thecanoas

    Não sei se é verdadeira essa história da catraca na Suécia: mas q culturalmente eles estão “anos luz” na nossa frente não tenho a mínima dúvida! O brasileiro de maneira geral e um povo medíocre que pensa levar vantagem em tudo e mais um pouco! O que estraga esse belo país Tupiniquim são em sua maioria os próprios brasileiros!.

    Reply
  5. Pedro Cunha da Silva

    Estive em Frankfurt para a feira anual do livro (10/2014), notei que não há catracas em muitas estações, e nos ônibus o motorista é quem recebe a passagem de poucos usuários. no terceiro dia usando o transporte, vi uma blitz imensa de fiscais, que iam passageiro a passageiro checando comprovantes de pagamento, não sei o que acontece com quem não paga. No meu caso, ao fazer a inscrição para a feira, a taxa cobrada incluía direito ao uso do transporte público de Darmstadt a Frankfurt. Fui a Paris, na mesma semana, que diferença! Metrô cheio de catracas, abarrotado em alguns trechos, tipicamente latino.

    Reply
    1. Leandro

      Pedro, justamente. Não há catracas, mas há fiscalização eventual. Pelo menos na Suiça, a multa passava de 70 Euros. Então não valia a pena o risco, por isso todos preferiam comprar o ticket.
      Minha teoria é que o move as pessoas é o custo-benefício da punição. Quando “não vale a pena” infringir uma lei/regra, as pessoas a seguem… Não tem honestidade a toda prova em nenhum país, apesar de que algumas culturas são mais assentadas na ética que outras.

      Reply
  6. Weslley Du

    Não há comparação.. O fato de ser verdade ou mentira não é o foco da notícia e sim como nosso país é atrasado em todos os aspectos dos pobres aos políticos! Então não venha com essa de xenófilos porque eu posso falar de onde eu nasci e senti na pele o descaso em relação a tudo e não de outros país como muitos amigos que vão para o exterior e voltam falando horrores cuspindo no prato que comeu! Verdadeira ou não, lá não existe catracas e nem seguranças de plantão pois não é necessário.. Com licença, obrigado!

    Reply
  7. Lucas

    Não há catraca pois todos tem em mente que devem comprar um bilhete caso o contrário se for pego pelos fiscais ou em uma blitz(na suiça ocorre não sei se na suécia também)vai pagar uma multa que é 10 15 vezes maior que a passagem

    Reply
  8. batito

    é são as velhas historias da quele povo que vai pro exterior come o pão que o diabo amaçou e tem vergonha de falar… isso é muito comum com o pessoal que vai pra portugal

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *