Boato aponta que Monsanto quer plantar maconha transgênica no Uruguai

By | 20/01/2014
Monsanto pretende cultivar maconha transgênica no Uruguai, diz boato

Monsanto pretende cultivar maconha transgênica no Uruguai, diz boato

Boato – Empresa multinacional Monsanto teria planos de patentear nova espécie de semente de cânhamo para ser plantada o Uruguai.

Uma das empresas que mais sofrem críticas no mundo é a Monsanto. A multinacional que atua na área do agronegócio é criticada por ajudar a difundir alguns dos agrotóxicos mais vendidos no mundo e promover sementes transgênicas como, por exemplo, de soja.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Após o Uruguai ter aprovado a venda e o consumo de maconha, em dezembro de 2013, um novo boato surgiu acusando a Monsanto. A acusação da vez é de que a empresa teria planos de patentear um novo tipo de semente de cânhamo criada em laboratório para ser vendida no Uruguai.

A notícia ganhou força após a publicação de um artigo no site uruguaio chamado RT, que se autodenomina de mídia alternativa. No texto, o site aponta que a Monsanto (na figura de George Soros) fez lobby para a liberação da maconha do país em troca de ganhar um novo mercado. Leia o trecho em espanhol:

Según los críticos, el objetivo tanto de Monsanto como de los dos organismos fundados por el famoso inversionista de origen húngaro es fundar un nuevo mercado regulado por sus propios intereses.

 Em português: 

Segundo os críticos, o objetivo da Monsanto e das OnGs fundadas por Soros seria criar um novo mercado regulado por seus interesses.

Note que o texto fala apenas sobre “os críticos” que falam que o objetivo da Monsanto seria criar maconha transgênica no país. No texto, não há citação de quem seria essas pessoas, muito menos provas.

Apesar disso, o artigo acabou viralizando, foi copiado e traduzido para a língua portuguesa. No Brasil, a história da maconha transgênica da Monsanto pode ser lida no site GGN (que é de Luis Nassif), por exemplo.

Mas, apesar do burburinho da história, tudo não passa de especulação. Em 2013, quando se levantou este boato no Uruguai, a própria Monsanto tratou de desmentir que estaria patenteando a maconha transgênica. Este artigo do Jornal La Republica fala do comunicado oficial da empresa sobre a suposta vinculação com a maconha no Uruguai.

De acordo com o jornal, a empresa aponta que nunca teve participação no lobby para aprovar a maconha no país e, ao contrário do que se fala, não tem planos de patentear a semente transgênica de cânhamo.

Além disso, a própria legislação uruguaia prevê que a maconha plantada no país será similar à vendida ilegalmente. A concentração de THC será de 5%. Ou seja, não teria o porquê de se criar “uma maconha geneticamente modificada”. Se a Monsanto criasse a tal semente transgênica, não teria circulação no país.

Sendo assim, até que se prove o contrário, a história é apenas uma acusação que ganhou força na internet. Ou seja, por enquanto a história não passa de boato.

PS: agradeço ao amigo Dobrado pelo esclarecimento de algumas dúvidas técnicas em relação à legislação uruguaia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *