Rússia libera uso de maconha e cocaína em estádios na Copa do Mundo #boato

Boato – O Comitê Organizador da Copa do Mundo da Rússia anunciou que torcedores poderão levar maconha, cocaína, heroína e outras substâncias a estádios durante o Mundial.

Faltam pouco mais de 100 dias para o início da Copa do Mundo, mas parece que os olhos do mundo já começam, aos poucos, a se voltar para a Rússia. A prova disso está em polêmicas relacionadas ao Mundial que começam a circular na internet. E uma delas “tomou conta do mundo”.

A maioria absoluta dos portais de notícias (inclusive do Brasil) tem publicado uma informação que aponta que o Comitê Organizador da Copa do Mundo liberou o consumo de drogas como maconha, cocaína e heroína “para uso medicinal” em estádios durante o Mundial.

Tudo começou com uma reportagem do jornal russo Izvestia (em russo), que apontou para uma brecha na legislação que permitiria que torcedores levassem medicamentos para estádios. O título da matéria é (traduzida automaticamente) “Nos jogos Copa do Mundo 2018 permitiram levar medicamentos sob receita médica”. Leia trecho da matéria (traduzida automaticamente):

Os fãs podem ir aos fósforos mundialya com drogas narcóticas e psicotrópicas, se tiverem uma receita do médico. Conforme informado no comitê organizador da Copa do Mundo, avaliar a autenticidade do documento serão os oficiais das forças de segurança. Os estrangeiros têm o direito de importar para a Rússia várias centenas de drogas, incluindo as que estão completamente banidas de nós – o procedimento é regulamentado em todo o território da União Econômica Eurasiática (EAEC). Você pode até vir com maconha e cocaína, se o seu uso para fins médicos for confirmado.

A publicação no Izvestia foi no dia 27/02. No dia 28/02, o jornal russo Moscow Times publicou, em inglês, uma nota com base no conteúdo do Izvestia. O título da matéria já era, digamos, mais ousado: “Torcedores poderão levar maconha medicinal para a Copa do Mundo da Rússia”. Leia trecho (traduzido automaticamente):

Os fãs de futebol teriam sido autorizados a trazer cocaína e maconha para a Copa do Mundo da FIFA 2018, desde que passem pelos arcos burocráticos necessários para garantir documentos. A União Econômica Euroasiática liderada pela Rússia concede aos viajantes o direito de trazer substâncias proibidas para o país com documentos médicos de suporte escritos em russo. De acordo com os regulamentos, a lista de medicamentos autorizados no bloco liderado pela Rússia inclui cocaína, cannabis e heroína.

A partir da versão do Moscow Times, a história começou a se espalhar para fora da Rússia. Um dos primeiros veículos a falarem da história foi o Newsweek, que colocou no título não só a maconha como outras drogas: “Estádios russos vão permitir cocaína, maconha e heroína na Copa do Mundo de 2018”.

Depois das publicações em inglês, a história chegou ao Brasil, por meio de portais e redes sociais. Uma das publicações diz o seguinte: “O Comitê Organizador da Copa da Rússia anunciou que torcedores poderão levar ao país, durante o evento, uma série de substâncias psicotrópicas. Codeína, morfina, anfetaminas, maconha e cocaína estão entre as centenas de drogas autorizadas”.

Rússia liberou o uso de maconha e cocaína em estádios na Copa do Mundo?

Como vocês puderam ver, o “caminho da notícia” desde um site russo até a sua “fan page” favorita foi longo e passou por diversas transformações. Só tem um detalhe nisso tudo: ao contrário do que as publicações “no fim da fila” apontam, você não vai poder levar maconha para fumar no estádio e nem cocaína para cheirar. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

Ao bater o olho na notícia, achamos tudo, no mínimo, estranho. Se você não sabe, haverá até um combate a bebidas alcoólicas durante o Mundial. Como que as drogas seriam liberadas nos estádios tão facilmente? Para tentar entender, voltamos à primeira matéria, lá do Izvestia.

O “furo” encontrado na matéria tem até uma lógica, mas o que foi feito foi uma ilação. Pegaram uma brecha na lei que permite o transporte entre a Rússia e outros países vizinhos de drogas para uso medicinal, mas só se esqueceram de alguns detalhes básicos:

1) Até podem existir derivados da cocaína, maconha e heroína em medicamentos, mas é improvável que um médico faria uma prescrição médica para se “cheirar pó” ou se “injetar”. Vale dizer que a heroína e a cocaína são ilegais em todos os países participantes da Copa do Mundo (aliás, não sabemos de algum país em que essas drogas sejam legalizadas).

2) Mesmo que fumar maconha fosse prescrito, não é permitido fumar (qualquer coisa) em estádios na Rússia. O máximo que o sujeito conseguiria seria carregar canabidiol, algo que também é permitido no Brasil.

3) A matéria do Izvestia aponta que isso é “uma grande novidade”. Porém, o tratado não foi assinado recentemente. O Russian Times, outro veículo russo, chegou a classificar a história como uma “não-notícia” e explica que a regra simplesmente permite o transporte das substâncias entre fronteiras (apenas entre fronteiras) desde que com vasta documentação e em situações muito específicas. Leia trecho:

Isso não significa que eles podem ser importados livremente, simplesmente significa que eles podem atravessar as fronteiras entre os países membros – juntamente com outros itens na mesma lista, como ossos de dinossauro e equipamentos de codificação de espião – em circunstâncias muito específicas, desde que preencham uma declaração legal da sua carga.

4) Para terminar a “parte” do Izvestia, percebemos que a notícia “cita” membros do comitê. Porém, o chefe do Comitê Organizador da Copa do Mundo, Aleksey Sorokin,  desmentiu qualquer informação de drogas permitidas. Ao RT, ele disse: “Não há nada para comentar”.

Se você não ficou feliz com o comentário dele para os compatriotas, aos brasileiros ele foi mais enfático. Ao jornal O Globo, ele disse que houve má interpretação da lei: “A legislação russa é bastante clara quanto à proibição de substâncias ilegais, seja em estádios ou qualquer outro lugar. Se alguém tiver dúvidas, sugiro que tente (entrar com drogas) e veja a lei russa funcionar”, disse aos risos.

À ESPN, Sorokin também negou o boato: “Estamos desconcertados com a notícia. Acho que acreditaram que se houvesse uma receita seria possível transportar uma substância ilegal ao estádio. De acordo com a legislação, russa, se existe uma substância proibida, não pode transportá-la em avião ou trem até o estádio. Sempre se pode comprovar com funcionam as leis”.

Já deu para ver que notícia do Izvestia está com erros. Mas se formos analisar os veículos que republicaram as histórias, percebemos que os títulos ficaram cada vez “melhores” (ou piores). No primeiro momento, o Izvestia falou em “medicamento no país”, o Moscow Times inclui “maconha nos estádios” no título e os veículos de outros países incluíram “cocaína e heroína nos estádios”. Por fim, alguns colocaram que “tudo iria virar uma festa”.

Deu para entender todo o cenário. 1) Um site russo publicou uma informação sensacionalista e fez uma ilação falando que o transporte de drogas em medicamentos estaria liberada na Copa do Mundo. 2) Outros veículos traduziram a notícia e começaram a falar que as drogas estariam liberadas em estádios. Isso nos faz chegar a uma conclusão: a história começou com uma matéria mal escrita e, depois de diversos exageros e “telefones sem fio”, virou a “liberação das drogas em estádios russos”.

Resumindo: a história não passa de um boato e, se eu fosse você, passaria longe de um estádio da Copa portando qualquer tipo de droga. Não se esqueça que na Rússia há leis um tanto quanto rígidas em relação a entorpecentes. Se você ainda duvida, recomendo você ler sobre o que aconteceu com um brasileiro portando ayahuasca na Rússia. 

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Um comentário em “Rússia libera uso de maconha e cocaína em estádios na Copa do Mundo #boato

  • 03/03/2018 em 00:55
    Permalink

    Parece que essas pessoas não sabem aproveitar decentemente, essas torcidas tem que serem punidas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)