Boato: Argélia vai doar prêmio da Copa do Mundo para palestinos

Boato diz que Argélia vai doar dinheiro da Copa para moradores da Palestina
Boato diz que Argélia vai doar dinheiro da Copa para moradores da Palestina

Boato – Atacante Slimani teria declarado que seleção argelina iria doar US$ 9 milhões a necessitados da região da Palestina. De acordo com ele, “os palestinos precisam mais do que os jogadores”.

Com certeza, a seleção argelina é uma das surpresas da Copa de 2014 no Brasil. Em um grupo com equipes como Bélgica e Rússia, a Argélia conseguiu dar um sufoco na Bélgica (perdeu por 2 a 1) e empatou com a Rússia por 1 a 1. Graças a uma ótima vitória sobre a Coreia por 4 a 2, o time se classificou para as oitavas de final. E aí, jogou muito e quase surpreendeu a Alemanha. O time, liderado por Slimani, perdeu por 2 a 1.

E não é que a Argélia e Slimani continuam surpreendendo o mundo mesmo depois de eliminados da Copa do Mundo. No dia 3 de julho de 2014, muito sites deram a notícia que a equipe iria doar o prêmio ganho pela Fifa de US$ 9 milhões para palestinos que moram na Faixa de Gaza, região que sofreu com um conflito há anos.

A declaração teria vindo do próprio Slimani, que disse: “Eles precisam mais do que nós”. A notícia começou a rodar o mundo e chegou ao Brasil. Leia o que diz, mais ou menos, uma das versões dos textos, do Opera Mundi:

Curta também a nossa página no Facebook e não caia em boatos

A equipe da Argélia foi uma das sensações desta Copa do Mundo. Além de surpreender com o bom futebol apresentado, que rendeu uma inesperada classificação às oitavas de final do torneio, a seleção argelina também impressiona por outro gesto: os jogadores resolveram doar todo o dinheiro do “bicho” para a população palestina da Faixa de Gaza.

“Eles precisam mais do que nós”, justifica o atacante, e craque do time, Islam Slimani, autor do heroico gol contra Rússia, que garantiu o acesso à fase seguinte — feito que pôs pela primeira vez na história dois times africanos entre os 16 melhores do Mundial de futebol.

Pela participação nas oitavas de final, a Fifa paga US$ 9 milhões de prêmio a cada seleção classificada. O montante, segundo garantiu Slimani, que atua no Sporting, de Portugal, será doado aos palestinos.

Gente a história é comovente. Realmente, uma decisão coletiva (de 23 jogadores, nem todos de renome internacional) e comissão técnica de doar esse dinheiro seria linda. Mas é preciso ir devagar com andor para não errar informação. Graças à outras seleções africana como Gana e Camarões (que cobraram para jogar a Copa), comecei a pensar se a história é realmente verídica. E comecei a procurar de onde saiu a notícia.

Chegando ao fim da história, encontrei a notícia no UOL, R7 e Opera Mundi. Antes disso, vi em alguns jornais que sempre servem como fonte para os portais brasileiros como, por exemplo, o Daily Mail (bem sensacionalista, por sinal). Vi que antes a notícia estava em sites de esportes como o 101 Great Goals e o Die Hard Sport (primeira página a publicar a notícia).

Mas a principal fonte não foi nenhuma conta do próprio Slimani (Facebook ou Twitter) ou da Federação Argelina de futebol. Tudo surgiu de um jornalista chamado Waleed Abu Nada. Ele postou a seguinte mensagem que causou o furacão:

Tentei buscar alguma declaração sobre a tal doação da conta oficial do jogador Slimani. Nada. Também tentei achar no site da Federação Argelina de Futebol e nada. Aí resolvi pesquisar o currículo do Waleed Abu Nada. Na verdade, ele não escreve para nenhum veículo. É um jornalista blogueiro de alguns sites. Ah, escreveu um livro que, por sinal, está divulgado na página do Twitter. Também vi algumas postagens estranhas na timeline do rapaz. A quem mais me chamou atenção foi a que ele xingava a Paddy Power por desmatar a Amazônia. Boato que, por sinal, foi desmentido aqui no Boatos.org. Veja:

O tal de Waleed Abu Nada nada (perdoem a redundância) falava da Argélia nos seus tuítes. Ele torceu valendo mesmo para os Estados Unidos no jogo contra a Bélgica. Sobre a Argélia, ele só falou da declaração de Slimani. Mas não colocou nenhum vídeo no ar ou foto da chegada dos jogadores ao país. Aliás, ele deu RT na seguinte foto:

Olhando o perfil de Naila Missous, que tirou a foto que recebeu a menção e estava in loco na chegada dos argelinos, achamos a seguinte mensagem:

Traduzindo: “A notícia da doação de Slimani para Gaza é falsa. Não tem fontes e ninguém do time falou nada. Por favor, parem de compartilhar isso”. Detalhe: a moça é jornalista de uma revista e mora na Argélia. Ao contrário do senhor Nada. Por sinal, nenhum jornal da Argélia tratou do assunto. Não seria manchete em qualquer jornal do país?

Resumindo: Slimani não falou nada via redes sociais (o modo mais fácil de se fazer a comunicação coisas do tipo), a Federação Argelina não falou nada, nenhum site do país disse nada e uma jornalista do país que recebeu RT da fonte do boato (seria uma pista do crime?) ainda desmentiu a história.

Pode ser até que a campanha mundial faça os argelinos mudarem de ideia e realmente doar o dinheiro do prêmio aos refugiados da Faixa de Gaza (que fica relativamente distante do país africano). Mas tudo que temos até o momento é um tuíte que não cita fontes de um sujeito que nem na Argélia está. Boato bravo vendido como verdade. Vamos dar o benefício da dúvida até que Slimani ou a Federação realmente confirme ou desminta a história.

Atualização: Descobrimos que a história surgiu em uma conta falsa de Slimani no Facebook. Leia a postagem, em árabe. 

Nota do editor: O Boatos.org foi o primeiro site do mundo a conseguir desmentir essa notícia.

Um recadinho extra: o editor deste blog está apresentando o programa Tempo Extra pela TV Brasil Internacional e Portal EBC. O programa é um resumo sobre o que acontece em cada etapa da Copa. Confiram:

Programa #2: oitavas de final

Programa #1: primeira fase

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)