Wagner Moura se recusa a interpretar Sérgio Moro em série #Boato

By | 19/10/2016

Boato – Ator Wagner Moura se recusou a interpretar Sérgio Moro em série sobre a Lava-Jato. De quebra, ele falou: “Não interpreto mau-caráter”.

Você pode achar que não, mas a tal da “guerra da comunicação” continua mais forte do nunca. O clima de polarização no Brasil é tão forte que até a suposta recusa de um ator para a interpretação de um papel pode gerar um fuzuê na internet. É o caso da história de hoje.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Wagner Moura se recusou a interpretar Sérgio Moro, diz boato

Wagner Moura se recusou a interpretar Sérgio Moro, diz boato

Quase 100% dos blogs de política e/ou de opiniões simpáticas à esquerda e à direita falaram sobre uma nota que ganhou mais repercussão do que realmente deveria: a de que o ator Wagner Moura (declaradamente contrário ao processo de impeachment de Dilma) havia se recusado a interpretar o juiz Sérgio Moro em série sobre a Lava-Jato. De quebra, teria falado que “não interpretava mau-caráter”. Leia textos que circulam online:

Visão de um site de esquerda

Como se sabe, o José Padilha, precursor da Força Tarefa da Lava Jato, com o franchise “Tropa de Elite”, comprou os direitos autorais do livro-elegia-simpatia-quase-amor de um filho da Cegonhóloga, ex Urubóloga, sobre “o maior esquema de corrupção da História da Humanidade”!

O livro trata do Moro! O Savonarola. O Padilha convidou o ator (magnífico) Wagner Moura para ser o Moro. Wagner enviou uma banana ao Padilha e ao Savonarola, segundo o colonista Lauro Jardim, que, de perto, acompanhou a ascensão do banqueiro André Esteves e, hoje, milita no Globo.

Com a nobre intenção de ajudar o Padilha a ganhar um Oscar, o ansioso blogueiro sugere que ele convide o William Bonner para desempenhar o papel de… Moro!

Visão de um site de direita

O ator Wagner Moura, que viveu em um seriado de TV americana Netflix o traficante colombiano Pablo Escobar, recusou o papel do juiz Sérgio Moro. O “não” do ator, declarado simpatizante do PT, de Lula e defensor de Dilma, provocou reações iradas de fãs nas redes sociais. Alguns avaliam que o caso pode acabar com sua carreira.

Não é a primeira vez que Wagner Moura demonstra sua aversão ao juiz Sérgio Moro. Em um artigo na Folha de S. Paulo, Wagner Moura disse: “O país vive um Estado policialesco movido por ódio político. Sergio Moro é um juiz que age como promotor. As investigações evidenciam atropelos aos direitos consagrados da privacidade e da presunção de inocência. São prisões midiáticas, condenações prévias, linchamentos públicos, interceptações telefônicas questionáveis e vazamentos de informações seletivas para uma imprensa controlada por cinco famílias que nunca toleraram a ascensão de Lula.”

Wagner Moura se recusa a fazer papel de Sérgio Moro em série da Netflix?

Antes de falar se é boato ou não, precisamos fazer uma narrativa de eventos na história. O primeiro deles foi em março deste ano, quanto o diretor José Padilha (que trabalhou com Moura em Tropa de Elite e Narcos) foi convidado para fazer uma série exclusiva para o Netflix sobre a Operação Lava-Jato: o “Polícia Federal – A Lei é Para Todos”.

O nome certo para o papel de Moro era de Rodrigo Lombardi. Porém, esta informação apontou que ele não poderia interpretar o papel pois estaria fazendo uma novela para a Globo no período de gravações. Não se falou quase nada sobre o série até que a coluna de Lauro Jardim, no Jornal O Globo, publicou a seguinte informação.

Wagner Moura recusa papel em série sobre a Lava-Jato

Wagner Moura foi chamado por José Padilha para atuar na série que o cineasta está preparando para o Netflix sobre a Lava-Jato.

Parceiro fundamental de Padilha nos dois “Tropa de elite” e em “Narcos”, duas empreitadas mais do que bem sucedidas, Moura disse “não” ao convite.

Segundo Padilha, a série vai mostrar, de modo imparcial, “o maior esquema de corrupção já visto no Brasil”.

Foi a partir do “furo” de Lauro Jardim que a história voltou à tona em diversos sites. Todos se basearam nas informações do jornalista de O Globo. E só para botar lenha na fogueira, o humorista Rafinha Bastos fez uma piada sobre o site digna de O Sensacionalista.  

Wagner Moura recusou interpretar o juiz Sérgio Moro em série da Netflix. “Não interpreto mau-caráter”, disse o ator que recentemente concorreu ao Globo de Ouro pelo papel de Pablo Escobar. :)

A partir daí, o circo já havia pegado fogo. Os “defensores de Sérgio Moro” já queriam acabar com Wagner Moura e já estavam preparando ações de repúdio contra o ator. Do outro lado, os “simpáticos ao Lula” espezinhavam as pessoas simpáticas ao outro lado sugerindo que a série já era um fracasso antes mesmo de ser lançado. E foi aí que aconteceu.

O próprio jornalista Lauro Jardim recebeu um contato de José Padilha, que afirmou que nunca fez um convite a Wagner Moura para interpretar Sérgio Moro. Leia parágrafo incluso no próprio texto:

(Atualização. José Padilha entrou em contato para negar que tenha feito o convite a Wagner Moura)

Ou seja: metade da internet ficou discutindo uma coisa acabou desmentida pela própria fonte que publicou a informação. Ou seja, tudo foi discutido com base em um boato da internet. Afinal, se até o diretor da produção disse que não convidou Moura e não há uma declaração do ator sobre o assunto, como a história se sustenta? Tá aí mais um boato para a conta.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão da leitora Michelle Cavancanti. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato pelo siteFacebook ou envie uma mensagem para o número (61) 99331-6821 no WhatsApp.

4 thoughts on “Wagner Moura se recusa a interpretar Sérgio Moro em série #Boato

  1. João Luiz Pereira Tavares

    Mas, enquanto isso no Sul, agora… [Outubro 2016]

    Os discursos do PT sempre foi engana-trouxa… Nas Universidades, na Grande Mídia petista etc. E no sul (Paraná) rola em torno de cheiro corporal: isso mesmo! Eis:
    GRECA e o FEDOR:

    É bom ver o político Greca a ponto de ganhar Curitiba…
    Greca, do PMN, é um antissentimentalista. Não é hipócrita. Não se faz de vítima, não é B****-MOLE.
    GRECA DISSE QUE QUASE VOMITOU AO COLOCAR UM MENDIGO em seu carro. Um morador de rua… ¿E daí? Morador de rua ou mendigo não FEDE NÃO???

    O PT quer DERRUBÁ-LO no 2º TURNO.

    ESSA fala de GRECA, sobre FEDOR, é a medida exata dum cara não HIPÓCRITA. Com seu ouvido para diálogo, seu antissentimentalismo e humor sardônico, transformou a paisagem política de Curitiba.

    P.S.:
    Qualquer ANIMAL fica dias sem tomar banho e não fede; agora o SER-HUMANO já 1 dia sem tomar banho já fede muito, é um fedor danado.

    Esse é o discurso do Partido dos Trabalhadores (PT). Do Lula é pior e mais truculento ainda. Em uma palavra: hipocrisia humana.

    Reply
  2. Ivan Kauffman

    A questão aí não é a de ser petista ou, não, como pensa você. Eu poderia dizer que você é um coxa, também, pelo seu posicionamento. Pablo Escobar, foi um traficante da pesada, o qual, já foi interpretado por atores americanos e latinos. O ponto crucial (the Turning Point) é que Pablo Escobar não participou de nem um complô para dar um golpe em seus país natal. Com certeza, ele mataria quem assim o fizesse. Interpretar essa coisinha incompetente mas, esperto para fazer um prisões seletivas, seria uma grande humilhação para a carreira do ator que defende, sem ser Petista, a Democracia, a Constituição desse País e os direitos garantidos nela aos trabalhadores. Se vocês ainda batem na surrada tecla que não houve golpe, cara pra que estudou, então?

    Reply
  3. Edson

    Wagner Moura ficou bronqueado, pois secaram a teta do governo para os filmes.
    Isso aí, prioridade para saúde, educação e segurança.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *