Notícia falsa: homem que atirou em cavalo é morto em Sergipe

By | 14/11/2014
Homem que atirou em cavalo não foi morto

Homem que atirou em cavalo não foi morto

Boato – Homem que gravou vídeo atirando em um cavalo foi encontrado morto após tomar uma facada no pescoço em Aracaju.

Um dos vídeos que mais chocou usuários da internet na segunda semana de novembro de 2014 mostrava um homem usando uma espingarda calibre 12 para matar um cavalo. No vídeo, que circulou por redes sociais e WhatsApp, ele fala que é isso é o que vai fazer com quem falar mal dele.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Um dia após o vídeo (que não vamos mostrar aqui no Boatos.org) causar revolta na internet, começou a circular uma informação de que o homem, conhecido como André, teria sido morto na cidade de Aracaju (Sergipe). Quem deu o furo da notícia foi o site Bocão News. Leia:

Homem que teria matado cavalo morre após receber golpes de faca

Um homem identificado pelo prenome André, que seria o mesmo que aparece em um vídeo executando um cavalo com tiro de espingarda na cabeça, foi morto com golpes de faca em frente ao prédio do banco Banese Central, em Sergipe nesta quarta-feira (12). A polícia investiga o crime.

A notícia da morte do assassino do cavalo causou um estranho sentimento de alivio e justiça para muitos internautas. A grande maioria das pessoas que leu a notícia diz que o que aconteceu foi “bem-feito” com o tal André. Para quem sentiu o gosto da vingança, só um detalhe: a história do assassinato do matador de cavalos é falsa.

O homem que atirou no cavalo, na realidade, é do Espírito Santo. Mais exatamente da cidade de Ecoporanga, que fica no norte do estado. De acordo com informações da Folha de Vitória, ele já teria sido identificado e a justificativa era de que teria feito “uma brincadeira” e que o cavalo já estava doente.

O homem deve responder na Justiça pelo crime de maus-tratos aos animais e pode pegar de um a três anos de prisão, de acordo com o Artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais. Como ocorreu a morte do animal, a pena pode ser aumentada em um terço.

Em relação ao assassinato em Aracaju, o André era um usuário de drogas e morava na capital de Sergipe. Ele foi morto do dia 12 de novembro de 2014 como aponta essa matéria do Portal A8. Mas não é a pessoa que atirou no cavalo.

Conclusão: o homem que matou o cavalo (um ato grotesco e horrível) está vivo, ao contrário da informação que circula na internet. A imagem do assassinato é relativa a um crime que envolveu o tráfico de drogas em Sergipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *