Frase atribuída erradamente a George Orwell circula pela web

By | 11/11/2014
Frase descrita no Facebook não é de George Orwell

Frase descrita no Facebook não é de George Orwell

Boato – frase “Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade” é do jornalista George Orwell

Citações enchem as timelines dos “Facebooks” e “Twitters” da vida. Imagens bonitas são usadas para complementar as frases reflexivas. Mas nem sempre as frases são atribuídas corretamente a seus autores, Clarice Lispector que o diga, pois sites e redes sociais estão repletos de frases “dela”.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Uma frase queridíssima pelos jornalistas e muito citada por professores de Jornalismo é “Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade”. Realmente, é uma bela frase e também reflexiva sobre a profissão. Diversos sites e páginas que a publica colocam o crédito de George Orwell pela declaração, como o Pensador, do UOL, ou até na coluna de Augusto Nunes, na Veja.

Para quem não sabe, George Orwell foi um escritor e jornalista inglês e esse era seu pseudônimo. O nome verdadeiro é Eric Arthur Blair. Eu até daria os parabéns para Orwell por sua brilhante declaração, mas não posso por dois motivos: o primeiro é porque ele não está vivo. O autor de “Revolução dos Bichos” e “1984” faleceu em 1950 e também porque ele não é autor da frase.

Mas então quem seria o famoso jornalista a citar essa expressão? O nome do fera é William Randolph Hearst, que nasceu em 1863 e em 1887, assumiu a direção do San Francisco Examiner, um diário que seu pai havia adquirido sete anos antes. Em 1895, comprou o New York Morning, ele adquiriu até 1930, seu apogeu, 28 diários e 18 revistas. Tipo um Assis Chateaubriand, só que nos Estados Unidos.

Hearst foi a inspiração para o personagem protagonista do filme “Cidadão Kane”. Sobre a frase dita por ele, um dos sites que investigou a origem da citação foi o Quote Investigator (Investigador de Citação, em português), que explica que a frase foi atribuída erroneamente para George Orwell e que ela foi dita originalmente por Hearst.

Segundo o site, em 1953, Brian Roberts escreveu uma carta ao veículo “The Journal”, um periódico publicado pelo Instituto de Jornalistas na Grã-Bretanha e Roberts atribuiu parte da expressão a Hearst, quando disse “O trabalho da imprensa é obter notícias e publicá-las e, como William Randolph Hearst observou uma vez, “a notícia é algo que alguém quer suprimido”.

Em 1988, uma versão mais completa foi creditada a William Randolph Hearst, durante um discurso no Parlamento do Reino Unido pelo político Peter Archer, quando ele disse que William Randolph Hearst costumava dizer aos seus repórteres: “Notícia é o que alguém, em algum lugar, não quer publicada: todo o resto é propaganda”.

Portanto, o autor célebre da frase é mesmo Hearst. A atribuição a George Ornwell se deu por uma confusão feita na internet, onde o autor também disse frase semelhante, porém, baseada no que o Hearst disse primeiro. Até o The Guardian atribuiu a frase a Ornwell, mas os créditos estão incorretos. Por isso, fica uma dica: antes de reproduzir citações, confira quem é o autor. Já imaginou uma frase que você criou sendo atribuída a outra pessoa?  Você, com certeza, não ia gostar.

S: esse artigo foi uma sugestão do leitor Alessandro Carvalho no Fórum do Boatos.org no Facebook. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook. 

3 thoughts on “Frase atribuída erradamente a George Orwell circula pela web

  1. Glauce

    Ótimo esclarecimento! Atentem apenas para a grafia de “Orwell”, que aparece duas vezes no texto como “Ornwell”. Abs,

    Reply
  2. SylvioADickJ

    E sobre a Patricia Hearst, alguma notícia dela? É uma das patricinhas mais interessante da história das patricinhas … E não é boato.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *