Mulher finge pedir ajuda de madrugada no portão para realizar assaltos #boato

Boato – Mulher chega no portão de madrugada para pedir ajuda. Depois dois homens armados aparecem e realizam assaltos.

Sabemos que não é a primeira e nem será a última vez que vamos alertar para histórias que falam de falsas imputações de crimes e suas potenciais consequências. Mas lá vamos nós falar de um caso que começou em Minas Gerais e se espalhou pelo país.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99432-5485 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Uma imagem que começou a circular no Facebook na cidade de Pouso Alegre (MG) mostrava uma mulher em um portão de uma casa. Junto à imagem, um alerta dizia que ela fingia que estava pedindo ajuda e dois homens apareciam armados e realizavam assaltos. Leia o texto que circula online:

Pessoal essa mulher chega de madrugada pedido ajuda fala que o filho dela tá passando mal daí quando vai abrir o portão tem dois homens armados com ela cuidado gente fiquem atentos vão compartilhando

Mulher finge pedir ajuda de madrugada no portão para realizar assaltos?

Não é preciso dizer que a história se espalhou em muito pela internet. O post inicial (no Facebook) teve em poucos dias mais de 400 mil compartilhamentos. O grande problema é que a história acabou se “espalhando pelo país”.

Em nossas pesquisas, vimos versões do caso em diversas cidades do estado de São Paulo (Como Jundiaí, Itaquecetuba e Paulínia) e em Santa Catarina. Mas será mesmo que o alerta é real? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Vamos começar pela última parte. Assim como diversos textos (principalmente alertas de crimes), todas as versões “secundárias” da história acabam por distorcer ainda mais o caso. Ou seja, tudo que é relacionado à foto da mulher que não seja da cidade de Pouso Alegre (MG) não passa de um boato.

Mas então em Pouso Alegre a história é real? Também não. Depois da história circular pela cidade, a mulher fotografada no portão foi identificada. Leia um comunicado da polícia sobre o assunto:

A Polícia Militar vem informar a todos que IDENTIFICOU a mulher cuja foto está circulando nas mídias sociais com uma mensagem na qual ela chamaria nas residências a noite solicitando ajuda e que na verdade seria um motivo para roubar.

Não houve nenhum registro de roubo ou mesmo furto com esse tipo de ação em nossa cidade. A mulher e seu companheiro foram identificados e estão sendo acompanhados pela Polícia Militar. O casal possui antecedentes criminais mas nenhum por roubo. Informamos ainda que ela não reside na rua Ivo Guersone, bairro São Cristóvão, conforme vem sendo veiculado e que não há envolvimento de crianças em suas ações.

Orientamos as pessoas a não darem dinheiro pois essa conduta alimenta o uso de drogas e não ajuda quem pede. Continuaremos acompanhando e monitorando os indivíduos em questão. Solicitamos que caso alguém veja pessoas em atitudes suspeitas que acione o 190 solicitando a PM para abordagens e eventuais registros.” ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DO 20º BPM

Este site de notícias policiais da cidade deu o nome das pessoas. De acordo com ele, a mulher é usuária de drogas e tem antecedentes. Porém, não há nada de assaltos na ficha criminal dela.

Não vamos entrar no mérito dos comentários sobre a conduta de mulher fotografada. Mas é importante tomar extremo cuidado de não imputar crimes que ela não cometeu a ela. Já vimos diversos casos em que esse tipo de conduta acabou em mortes.

Resumindo: a história que aponta que uma mulher pede ajuda no portão de madrugada para realizar assaltos não só é sem pé e nem cabeça como é falsa. É melhor não espalhar o boato. Você pode colocar a vida de alguém em risco.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de Mylena Souza e diversos leitores pelo WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp no telefone (61) 99331-6821.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)