Lei do farol ligado foi criada para aumentar número de multas #boato

By | 18/07/2016

Boato – Lei do farol baixo obrigatório em rodovias foi criada para aumentar quantidade de multas já que radares funcionam melhor se o carro estiver com farol ligado.

Quando alguma nova lei em relação ao trânsito entra em vigor, normalmente, o número de reclamações aumenta, e muito, entre motoristas. Aconteceu isso com o “Novo” Código de Trânsito, com a “Lei Seca” e está acontecendo com a lei que obriga que motoristas utilizem faróis dos carros acesos em rodovias. É claro que “denúncias” sobre o assunto também começam a aparecer.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Lei do farol ligado serve para facilitar aplicação de multas, diz boato

Lei do farol ligado serve para facilitar aplicação de multas, diz boato

A última delas foi um áudio que surgiu no WhatsApp. Um homem que diz ser “ex-comandante de operações de multas e recursos do estado do Paraná” aponta que a lei só foi aprovada porque radares conseguem funcionar melhor se os carros estiverem com o farol ligado. Transcrevemos o áudio. Leia:

Pessoal, aqui quem tá falando é o ex-comandante de operações de multas e recursos do estado do Paraná. Eu tô gravando este áudio aqui para denunciar aí o que vocês já sabem desta nova lei que obriga a utilização de faróis aí nas rodovias. O que que é esta lei? Eles inventaram a desculpa que é para aumentar a segurança, aumentar a visibilidade. Mas, na verdade, não existe nada disso.

Nenhum outro país do mundo é obrigatório utilizar os faróis ligados. Pode ver, Alemanha, Estados Unidos, Japão… nenhum é obrigatório usar. Ou seja, só no Brasil é perigoso. Lá nos outros países, que têm velocidades ainda maiores, não é perigoso. Mas porque que inventaram esta lei?

A questão é a seguinte: os radares móveis nas rodovias, eles têm um erro de cerca de 40% a 50% na detecção da alta velocidade. Com os faróis ligados, o farol funciona como uma espécie de ponto de referência pro laser conseguir detectar. Então, o erro cai pra 2%. Ou seja, o faturamento de multas, nesta época de crise aí, vai aumentar cerca de 40% a 50%. Vai aumentar porque agora vai ser muito difícil deixar escapar algum carro.

Então, este é o verdadeiro motivo da utilização dos faróis altos. Divulguem este áudio, a verdadeira sacanagem que está saindo aí. Dentro da cidade, parece que não é perigoso porque não é obrigatório usar os faróis ligados. Então dá para ver que… que… é falcatrua isso aí. Então tá pessoal, grande abraço, divulguem este áudio aí.

Lei do farol ligado serve para facilitar multas de radares?

A história viralizou pelo aplicativo graças às muitas pessoas indignadas com a “indústria das multas” que temos no Brasil. Mas será mesmo que esta denúncia faz algum sentido? A resposta é não. E para você entender melhor, vamos aos fatos.

Para começar, a própria forma que a história se espalhou já denuncia que se trata de um boato. Até hoje, não encontramos uma denúncia sequer que surgiu de um áudio de WhatsApp e foi verdadeira. Para além disso, o caráter alarmista da mensagem e o pedido de compartilhamento (comuns em balelas online) denunciam que a história é falsa.  Mas isso é só o começo.

Quando analisamos o conteúdo do áudio, percebemos que ele não se sustenta. O primeiro ponto está na forma que o sujeito se apresenta (comandante). Para começar, o órgão que centraliza as multas em estradas do Paraná é o DER (Departamento de Estradas de Rodagem), que faz parte da Secretaria de Infraestrutura e Logística. Ou seja, não é um órgão de hierarquia militar. Isso significa que não existe “comandante” e sim diretores. Além disso, não consta no DER um órgão com o nome citado no áudio.

O segundo ponto está no argumento de que em outros países não se usa a lei do farol em rodovias. Esta matéria, feita pela revista Auto Esporte, aponta que o projeto (agora lei) se baseou em estudos sobre acidentes no Japão e EUA. Mais do que isso, em muitos países da Europa é obrigatório o uso do DRL (Daytime Running Light), uma luz que fica na parte de baixo dos carros e é obrigatória para uso.

Agora o “furo da bala”: farol aceso ou apagado não influencia em nada se um radar é eficiente ou não. Isso porque, o radar funciona por meio de sensores eletromagnéticos que são afetados pelo movimento dos veículos (e não pela luz). Quando um carro passa próximo ao radar, o campo eletromagnético é influenciado e volta ao normal quando ele passa da área. A partir daí se calcula a velocidade em que o percurso foi feito. Esta matéria do Tecmundo explica melhor o funcionamento.

Só para sacramentar. Por mais que seja difícil de acreditar, dinheiro de multas não serve à indústria alguma. Isso porque tudo que é arrecadado não pode ser utilizado em áreas que não sejam ligadas à sinalização, engenharia de tráfego, policiamento, fiscalização e educação no trânsito.

Agora imagine se alguém fosse dar uma “pedalada fiscal” e usasse o dinheiro das multas para, por exemplo, pagar funcionários de outras áreas? Se você pensou, risco de impeachment, está certo. Ou seja, criar uma “indústria de multas” não é a melhor das ideias para os gestores.

Resumindo: a história que aponta que a lei do farol em rodovias foi criada para ajudar a radares a aplicar mais multas não só é falsa como também não faz nenhum sentido. É mais um dos boatos que circulam pelo WhatsApp neste Brasil afora.

Esse artigo foi uma sugestão dos leitores (e amigo) Leyberson Pedrosa, Marcelo Prado, Daniela Riegel e Eduardo Romeiro. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

51 thoughts on “Lei do farol ligado foi criada para aumentar número de multas #boato

  1. Nicolau Skli

    Boato este site é um boato. Foi criado para aumentar arrecadação de multas e o mais grave é para ajudar os pobres empresarios que fabricam lampadas incandescente que agora estão proibidos de fabricar para uso residencial (a obrigação veio de fora) pois com esta lei estúpida as lampadas durarão 50% a menos ou seja teremos um aumento de vendas de lampadas o deputado que criu isso deve estar ganhando propina dos fabricantes. Fora o consumo de combustivel entorno de 2% ao mes isso da 3 reais em imposto sobre o com combustivel por veiculo que roda se temos 10 milhões de veiculos que rodam o mes então o goveno arrecada 30 milhões limpinhos só com esta lei e mais o imposto arrecadado pelas queimas das lampadas de farol que este lei vai causar.

    Reply
  2. Marcio Bastos

    ESSE SITE QUE É UM BOATO.

    Querem ser os donos da verdade, faz o seguinte: TESTE E MOSTRE EM VÍDEO.

    COMPRA UM RADAR, TESTA E MOSTRA AQUI.

    OS COMENTÁRIOS FORAM MAIS PROVEITOSOs DO QUE A MATÉRIA

    Reply
  3. Valmir

    Só um idiota para acreditar que não tem cartel das Multas… Pois como já falaram acima nos comentários… Ninguém é cego para não ver um carro em condições normais em… Aí não renovaria nossas Habilitações… Ou não é feito o exame de visão… Conta outra que é mafia sim… Querer comparar essa Lei com a Lei Seca…é muita burrice… Pois a Lei Seca sim ajuda a salvar vidas… O que precisamos é mais orientações e informações mais clara das leis novas de trânsito… As leis são impostas e acabou… Que se ferrar os condutores…

    Reply
  4. Bruce

    Saudações. Os faróis acesos, bem como as placas reflexivas, auxiliam os radares laser. Radares fixos, tipo pardal, e radares eletromagnéticos não são influenciados. A grande sacada é que os radares laser, ao contrário dos demais, podem aferir velocidade à distâncias superiores a 1km.
    E sim, infelizmente existe uma indústria da multa no Brasil! O uso legítimo seria aquele definido por Lei, mas uma vez o dinheiro caiu nos cofres públicos, não tem dono, meu amigo!
    Ex: o filho do Lula, que em 8 anos acumulou um capital superior a todos os prêmios da mega pagos no mesmo período. De onde veio?

    Reply
  5. Joel freitas

    Boa materia, Mas minha indignacao e SE para evitar acidentes porque nao uma Campanha de orientacao. A multa sempre esta presente o que nos remete a existência mesmo de uma QUADRILHA

    Reply
  6. Alexxandre

    Assim como o farol ligado ajuda nas estradas, e as multas são destinadas para melhor infraestrutura, nas estradas brasileiras (Uma Piada né), tbm ajudou muito o extintores, o tal kit medicamento que foi outra furada!

    Quer dizer existe sim a indústria da multa sim, me dizer que as multas arrecadadas, são para infraestrutura das estradas só pode ser uma piada!

    Reply
  7. Matheus

    Acredito que realmente o áudio é boato, mas rua explicação está errada em relação aos radares. O radar móvel não usa campo eletromagnético algum, ele usa ultrassom ou laser, os que usam o sensor no piso são os radares fixos.

    Reply
  8. Walcyr

    Acho que o farol ligado mesmo durante o dia ajuda SIM a percepção do motorista que vem em sentido oposto! Mas no Brasil tudo gera polêmica! Este papo de que queima os faróis e estraga a bateria é pura balela! Algumas leis eu concordo que são desnecessárias, exemplo da exigência do extintor ABC e do antigo kit de primeiros-socorros, mas no caso dos faroís eu estou de acordo! E chega de mimimi!

    Reply
  9. Juliano M Monteiro

    OK, ok… vamos ligar o farol, beleza! Mas, me digam!? Onde foi parar o Kit primeiros socorros? E o extintor? Um brinde a tudo isso!!

    Reply
    1. Daniel José Patricio

      O kit primeiro socorros não é mais item obrigatório, pois a recomendação é de que nós leigos não façamos procedimentos médicos, que deixemos estes para pessoas habilitadas, caso contrário podemos piorar a situação do acidentado (e esse tipo de agravamento era muito constante)
      Já o extintor… continua obrigatório.
      abraço.

      Reply
  10. Nivaldo Angelo

    Ridículo esse artigo de alguém que talvez não resista a uma investigação dos interesses pessoais envolvidos. As justificativas não convencencem porque obrigatoriedade de farol nos países citados são por causa das condições climáticas, os comentarios que se espalharam na internet, para ele só poderia ser levado a sério se o autor fosse realmente comandante de alguma coisa. Ridículo, ele esqueceu de citar no artigo dele que a única coisa eficiente, cem por cento garantida que se faz no Bradil é arrecadar, qualquer coisa ou valor que políticos querem tirará do cidadão, tira, faz o que quer e o comportamento e motivação muitas vezes é compatível com o de quadrilhas criminosas, o que era ilegal passa se legal sendo apenas imoral , mas qual o político que se preocupa com moralidade? Triste o ponto que chegamos, somos totalmente impotentes. O Brasil virou um estado imoral.

    Reply
  11. Claudio Marques

    Boa Tarde. Bom artigo mas acredito que sim deve existir influencia dos faróis acessos quanto ao uso de equipamentos medidores de velocidade. Até porque quantas vezes no deparamos com situações como esta a seguir nos exemplos ( durante anos estivemos com extintores nos veiculos ) agora não é mais necessário ressalvando que antes da desobrigação o valor deste equipamento foi as alturas promovendo muitos condutores a adquirir estes equipamentos a preços absurdos. Depois o uso de estojo de primeiros socorros ( sempre aprendemos a não mexer na vitima de acidente) e qual era a função de uma tesoura sem ponta um rolo de gase e uma luva de silicone???.
    Em fim vindo no Brasil sim temos que ter a presunção de que o uso do farol deve haver alguma influencia quanto ao fato articulado. Até mesmo porque os departamentos públicos jamais mencionariam este fato.

    Reply
  12. Anderson Garcia

    Na boa, a pessoa tem que ser muito burra ou canalha pra defender essa lei absurda. Se a denúncia é verdadeira ou não, não interessa, pois é EVIDENTE que é para favorecer a indústria de multas sim. E falar que esse dinheiro é investido em outras áreas sendo que ATÉ O MINISTÉRIO PÚBLICO está investigando as multas aplicadas é forçar a barra demais.

    E pare de comparar com outros países. Primeiro: nas condições climáticas dos países citados (frio e neblina constante) JÁ ERA OBRIGATÓRIO O USO DE FAROL BAIXO. Nas condições normais do BRASIL E NÃO EUROPA essa luz NÃO FAZ DIFERENÇA ALGUMA. Segundo: comparam sempre para favorecer tomada de dinheiro mas nunca para algo benéfico. Comparem o sistema de saúde, as estradas, o transporte e principalmente a punição para quem mata alguém no trânsito. É como quando citaram redução de velocidade nos EUA para justificar redução de velocidade em vias rápidas aqui sendo que nos EUA essa redução é em áreas residenciais, vias locais, que aqui já têm velocidades de 40 ou 35 km/h. Nas vias rápidas lá é mais de 100 E NÃO REDUZIU. Enquanto isso os verdadeiros maus motoristas matam e não acontece nada e ainda somos obrigados a ler textos absurdos como esse. Por isso aqui sempre é “colônia” e terceiro mundo metido a país desenvolvido e nuca a tal Europa que tanto citam.

    Reply
  13. Lolita rebelde

    Concordo com somente 90% do que foi dito aqui por alguns motivos:
    1° Nada garante que o dinheiro das multas serão usados somente na “area de transito”, digamos assim, logo que o dinheiro do INSS foi usado na construção (super-faturada) da ponte Rio-Niteroi, será que é essa a função dese dinheiro? acredito que não e esse é só um exemplo.
    2º sempre que as autoridades criam NOVAS leis de transito ha um tempo para entrarem em vigor, quando em vigor ha um tempo em que as multas são emitidas como advertências, elas veem com valor mas quitadas com uma observação de advertência, ainda mais uma lei como essa que inclui TODOS os veículos automotores e que causa grande impacto pois você acostumado a usar farol somente a noite, deveria existir um tempo para adaptação dos veículos visto que se o ligou já terá que estar com a luz acesa. Então porque a pressa em multar??? arrecadação em alta escala.
    3º não houve tanta divulgação como nas novas leis anteriores, ex: extintores e kits de primeiros socorros, duas banalidades criadas para financiadores de campanhas lucrarem e terem seu dinheiro investido em campanha. apesar que os faróis ajudam SIM a enxergar melhor os carros, mas, foi muito rápida a aplicação da lei e com multa.

    Reply
  14. Edy Vidal

    O artigo peca na defesa na lei, primeiro: existe sim uma indústria da multa pois os radares pertencem ao fabricante que por sua vez recebem um percentual por cada multa. Quanto mais multas maior a arrecadação da indústria. Segundo: se os bilhões arrecadados em multas no Brasil fossem realmente empregados em benefícios dos motoristas nossa estradas seriam verdadeiros tapetes. Terceiro: o articulista erra mais uma vez quando desconhece as leis de trânsito na Europa, as auto estradas o limite de velocidade é muito superior ao nosso e não existe obrigatoriedade dos faróis aceso e por fim, basta observar onde a maioria dos sensores são instalados para percebe-se que o objetivo é a multa e não o beneficio da população pois quando não há poucas ocorrências o senso é deslocado para outro lugar.

    Reply
  15. diogo

    Mais uma noticia falsa. isso é piada. Lá na Europa e na america do norte andam sim com farol ligados. Não por obrigação, mas por consciência. Falo isso porque trabalho com carros e muitos veículos importados já tem essa função disponível pra ser habilitada no software embarcado. já presenciei um modelo canadense antigo que os faróis eram automático sim. E os faróis ligados não interferem no funcionamento do radar. Nada mesmo. Os radares funcionam por efeito doppler, usando ondas de rádio. Francamente, o cara que criou esse áudio e essa reportagem são dois pilantras, espalhando mais span na rede.

    Reply
  16. NMJ

    Já vi que aqui o negócio é polemizar. Então vamos lá. Não vou discutir sobre a funcionalidade do rardar, mas gostaria de saber , porque as rodovias que não tem radar são tão ruins? Com tanto dinheiro que se arrecada, porque não temos asfaltos de primeiro mundo e sim esses que estão sempre sendo remendados?

    Reply
  17. well

    Aconselho Desligar os faróis durante a noite, assim a margem de erro vai pra 100%

    Reply
  18. Angela

    O problema é que brasileiro nao gosta de leis, nao respeitam mesmo. Se dirigir conforme a lei manda, nao tem com o que se preocupar. Nao quer alimentar esta industria? Ande denyro da lei! Nao concorda com a lei? Vote em quem for capaz de muda-la.

    Reply
  19. Gustavo Bocuzzi

    Sabe, a argumentação ia bem, até que a última parte foi estilo Sandoval Quaresma. De uma falta de inteligência absurda. O motivo é muitíssimo simples: os assuntos ligados ao trânsito exigem investimento do governo INDEPENDENTEMENTE da quantidade de multas que forem aplicadas. Se ninguém for multado, o governo tem que direcionar algum dinheiro do orçamento, retirando esse dinheiro de outras áreas. Já se houver muito recurso obtido através de multas, o governo pode investir um caminhão de dinheiro no trânsito, liberando seu orçamento para todas as demais área. Então é OBVIO ULULANTE que a indústria da multa auxilia e muito o governo.

    Reply
  20. Luiz Farias

    Eu até concordo com a lei sou motorista carreteiro e com serteza ajudam a visualizar outro veicuo.
    Mas dizer que os valores das multas, pedagios, imposto sobre combustíveis, IPVA etc… São usados para melhorias das rodovias e uma piada.
    Se assim fosse teríamos as melhores rodovias do mundo.

    Reply
  21. Roberson

    Pode ser boato.. mas pode ser fato. Depende da tecnologia utilizada para obtenção da velocidade. A reflexão pode facilitar a detecção em alguns tipos. Dessa forma farol facilitaria sim. Ainda mais nas novas tecnologias da pistola a laser.
    Tecnicamente falando…
    leia aqui: http://www.laserveil.com/pt/informacoes-lasers-policiais/

    Reply
    1. RM Menani

      Reportagem referencia um espectro de captura a laser antigos, forma opinião tendenciosa, hoje o top de linha são produzidos pela Lasertech, cuja captura (a laser)nenhuma luz auxília, na verdade é inócua…

      Reply
  22. Antonio Marcos Figueiredo de Amorim

    Bando de imbecis ,analfabetos e repassam qualquer boato.Gente assim tem mais que chupar um canavial de rôla…

    Reply
  23. Patricia

    Quem centraliza as multas é o DER mas quem aplica ? muito vaga as explicações

    Reply
  24. Juca

    Meu deus… é sério que as pessoas continuam defendendo um boato de merda desses, mesmo depois de ler as explicações do site? Puta que pariu! Ô raça do inferno meu, vão estudar!!! Ex-comandante de operações de multas e recursos! Mas tem que ser muito otário pra acreditar que exista essa patente!! Leia de novo, bando de asno: Ex-comandante de operações de multas e recursos. Não lhes parece um cargo bizarro? Pelo amor de deus! E o outro, falando que pra radares fixos a luz do farol influência… velho, vai estudar, vai ser alguém na vida. Luz pode influenciar na FOTO que o radar tira, jamais na MEDIÇÃO DE VELOCIDADE. E nesse caso, um farol ligado iria ATRAPALHAR a foto, e não ajudar, pois iria confundir o fotômetro do aparelho. Porra velho, que país de imbecil. Que raiva. Isso que dá tanto bandido tirando dinheiro de escolas e faculdades, sobra essa geração de idiotas zumbis blasfemando porcaria na internet. Porra.

    Reply
    1. ubirajara moura

      Pelo jeito você deve andar de ônibus… e também, não está nem um pouquinho preocupado para onde vai o dinheiro… ou melhor duvido muito que você saiba alguma coisa… O FOCO NÃO É SE A NOTICIA É OU NÃO VERDADEIRA… a questão é se o FAROL ACESO VAI OU NÃO DIMINUIR OS ACIDENTES NAS ESTRADAS? O que não fica comprovado, haja visa, que as motos já andam com os faróis acesso e o número de acidentes só vem aumentando..

      Reply
      1. dantas Paulo

        E você, apesar de não andar de ônibus não sabe matemática e interpretação de dados. O número de acidentes com moto aumentou, assim como aumentou o número de motos em circulação, assim como aumentou o número de profissionais de moto que não respeitam as leis de trânsito, e se o foco não é o fato de a notícia ser verdadeira ou não, então por que o Sr. não escreveu o comentário para aqueles que acreditam nesta balela?

        Reply
  25. charltte Horns

    Na Argentina e no Chile foi impletada esta mesma lei. Na Argentina em 2012, no Chile em 2009 e o resultado foi que as batidas frontais caíram, na Argentina num 28% e no Chile num 30%, assim como os atropelamentos nas estradas se reduziram em índices similares.
    Os radares funcionam por ondas de rádio, nada tem a ver a luz acessa ou apagada neste caso.
    MIinha recomendação é: “PARA COM ESSE MIMIMI E ACENDE SAPORRA DE FAROL QUE COMPROVADAMENTE REDUZ OS INDICES DE ACIDENTES!”

    Reply
    1. Junior

      Estatísticas de países bolivarianos, não servem para absolutamente nada!!

      Reply
      1. John Smith

        EUA, Japão e Europa são países bolivarianos? Tá bom junim, senta lá vai.

        Reply
        1. otavio

          eu não sou cego.vejo um car ro com a luz apagada á quilometros.o dia em que não conseguir mais ver,não renovarão a minha carteira

          Reply
  26. ricardo

    pode-se muito bem querer acabar com um boato distorcendo verdades á maneira que lhe convém…amigo, aqui é Brasil e prefiro acreditar num boato e informações dos comentários anteriores…..

    Reply
  27. Clayton

    Não entendi direito se:
    *40% a 50% dos motoristas começarão a acelerar mais com os faróis acesos.
    Ou se:
    *40% a 50% dos motoristas que desrespeitam os limites de velocidade serão multados por isso.

    Reply
  28. luiz calanca

    porque nao existe ainda placas alertando a obrigatoriedade do uso dos farois acesos ?

    Reply
  29. Adailton Mansur

    Mesmo Blá Blá Blá de sempre para extorquir o bolso do contribuinte..
    Sempre a mesma ladainha, a finalidade não é arrecadatória e sim de segurânça..Mentirosos, se a finalidade e segurânça então o porque multar, primeiro vamos mudar a cultura..
    O Brasil sempre atrás e rastejando em relação à países desenvolvidos, aqui nunca a finalidade é educar e progredir, toda mudança vira lei e lá vem Multa, Cobrança, taxa etc…
    Quando acabarem com o tal político profissional, quem sabe isso diminua ou até acabe.

    Reply
  30. ubirajara moura

    1) Chamar alguém de comandante não quer dizer que ele seja militar… esse termo é muito comum na policia federal rodoviária, haja vista, que eles usam farda mais não são militares…

    2) Sua teoria divaga, quando você cita “é obrigatório o uso do DRL (Daytime Running Light), uma luz que fica na parte de baixo dos carros… ESTAMOS FALANDO DE PAÍSES [neve] com condições climáticas bem diferentes do Brasil [tropical, sol] … ademais essa mesma ‘luz ‘ AQUI NO BRASIL NÃO É CONSIDERADA ex. do jepp renegade e outros… assim como o uso do FAROL DE MILHA…. então meu amigo NÃO É UMA QUESTÃO DE EXISTIR um farol acesso ou não…

    3) Quanto a questão se a luz interfere ou não nos radares… esse é um fato secundário, haja, vista que intenção seria REDUZIR OS ACIDENTES NAS ESTRADAS… quanto a isso vou dizer o que REALMENTE VAI DIMINUIR os acidentes nas estradas:
    a) Manutenção e sinalização;
    b) Passarelas e menos lombadas e sinais;
    c) Educação do povinho; e
    d) E POR ULTIMO, SE VOCÊ REALMENTE ESTIVESSE PREOCUPADO COM O “politicamente correto” FARIA A SEGUINTE PERGUNTA A VOCÊ MESMO antes de defender um lei esdrúxula sem nenhum fundamento… POR QUE CONTINUAMOS A FABRICAR CARROS QUE ANDAM, melhor dizendo, VOAM A MAIS DE 200 Km/h se no CBT a velocidade máxima permitida é de 130 km/h…

    Não seria o próprio governo conivente com esses acidentes, ao permitir a fabricação desses carros?

    Reply
    1. Sergio Citroni

      Muito bom quase tudo o que você escreveu, também acho que pomos muito foco na punição e na regulamentação excessiva em muitos casos, só me incomoda (e muito) o argumento de que os carros devem ser fabricados com velocidade máxima dentro dos limites permitidos no país… e se:

      1 – Eu mudar de país e levar meu carro… e o limite lá for 150 km/h (ou para a Alemanha, onde há estradas sem limite de velocidade)?
      2 – As leis de velocidade máxima permitida no país mudarem (aumentando ou reduzindo essa velocidade)?

      Seguindo seu raciocínio, não deveriam haver leis que nos punissem por matar uma pessoa, já que somos capazes (em teoria) de fazê-lo.

      As leis só existem para ordenar algo que somos capazes de fazer, ou restringir nossa capacidade de ultrapassar limites, por isso não existem leis regulamentando a levitação por meio da meditação transcedental.

      Reply
  31. Rafael

    Sim, é boato, concordo plenamente, porém só para informação de vocês os radares fixo funcionam sim com sensores da forma que explicaram, porém os móveis não são assim, podendo ser através de laser e outras tecnologias, como já mostrado em diversos documentários.

    Reply
  32. Ronaldo Carlos

    “Dinheiro de multa não serve a indústria alguma”.

    Mano, você está no Brasil. Não se esqueça. O resto do texto achei bacana, mas no finalzinho você mostra a ingenuidade de acreditar que o Estado não é corrupto, pelo menos não o DETRAN. Não há coisa mais fácil do que fazer uma licitação superfaturada, e assim lucrar muito. Espero que no resto esteja certo mesmo, e não tenha sido vítima em todo o texto.

    Não há corrupção no DETRAN. kkkkkkkkkk Essa foi boa

    Reply
  33. Samuel Soares

    Edgard, o Brasil do seu texto é diferente do Brasil que vivemos. Quem administra nosso país não faz o que está escrito.

    Reply
  34. Marcos

    A bem da verdade as ondas eletromagnéticas produzidas pelo sistema de radar convencional possui um expectro limitado onde o gat point do transmissor do radar calcula o ponto de destino é em seguida calcula o tempo de resposta entre o aparelho de radar e o automóvel aí através do tempo de resposta calcula se a velocidade este tramite sofre influência do tempo e do espaço, podendo ocasionar em dados incorretos por parte do aparelho de radar. Por outro lado existe uma onda produzida pela luz emitida pelos faróis dos carros que pura e simplesmente atravessa o espaço a uma velocidade espantosa de trezentos mil km por segundo e não sofre influência direta ou indireta de fatores variáveis ou invariáveis como as ondas eletromagnéticas por este motivo o sensor consegue ler com mais rapidez a informação modulada através da luz do que a informação modulada através de frequências portanto os novos aparelhos de radares lêem o expectro da luz emitida pelos faróis acesos dos carros mais rápidos e com erro próximo a Zero…

    Reply
    1. Juca

      Falou um monte de besteira com termos técnicos pra acharem que é verdade… fala sério! Como é que se mede velocidade? Uma onda tem que ir e voltar em um determinado tempo. A luz emitida pelo farol não tem nada a ver com nada. Meu deus.

      Reply
  35. Jander

    Se fosse verdade , vocês divulgariam que o áudio fala a verdade ? Tudo que é criado no Brasil é para arrecadação, foi assim com os kit de primeiro socorros, com extintores de incêndio e agora faróis ligados durante o dia. Deveria ser uma medida de caráter educativo e preventivo…mas se podem arrecadar ! porque não multar ?

    Reply
  36. Paulo

    Também estou de acordo como texto acima… mas devo pontuar que em Bragança Paulista logo no primeiro dia colocaram viaturas no Lago do Taboão onde acusaram que motoristas estariam sendo multados… em um trecho de discussão se seria municipal ou federal.

    A verdade que existe um rombo nos cofres, isso é fato

    Reply
  37. Marcelo Magno

    Mas só uma coisa aqui,pelo que eu escutei no áudio ele fala de radar a laser,aqueles igual revólver e vocês falaram sobre aqueles pardais onde ficam uns laços no chão,aí não faz sentido mesmo.Mas se for a laser aí sim deve ter algum sentido não?

    Reply
    1. Franz

      Exatamente isso eu ia dizer… sensores eletromagneticos é coisa de “radar” fixo ( o quais ao pé da letra não podem ser considerados RADARes, como o artigo bem explica ).
      Agora os radares móveis, ate aonde eu saiba, utilizam sinais/ondas de rádio … que não tem nenhuma relação com luzes ligados ou não. Mesmo se fosse via laser, a modulação seria tão diferente que ficaria fora do spectro da luz commun.

      Reply
    2. Clovis Eduardo

      Os radares podem usar laser, microondas ou podem usar ondas de rádio: efeito doppler. se forem fixos, podem ser podem utilizar vídeo detecção ou, os mais comuns, ativados por campo eletromagnético, que são os laços indutivos, aqueles que vemos no chão incrustados no asfalto.

      Reply
  38. Marcelo Figueiroa

    Gostei do artigo. Entretanto, em SP, o que não procede é a utilização do dinheiro das multas somente para sinalização, educação no trânsito, etc.

    O Ministério Público já moveu ação contra o prefeito Haddad que tem utilizado esse dinheiro para construir terminais de ônibus e ciclovias, além de pagar salários da CET, o que não está previsto na legislação.

    Reply
    1. José Neto

      O fato é não interessa se seu farol está ligado você será multado mesmo. Com ele ligado ou não pois não haverá como você provar que estavam ligados é indústria de multa mesmo.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *