Laudo aponta que balas que mataram Maria Eduarda são de fuzil AK47 #boato

Boato – Saiu o laudo sobre o assassinato de Maria Eduarda no Rio. Tiros saíram de um fuzil AK47, que não é utilizado pela Polícia Militar.

Uma troca de tiros entre traficantes e policiais acarretou na morte de uma pessoa que não tinha nada a ver com a guerra entre “mocinhos e bandidos”. Infelizmente, esse enredo não é novo em nosso cotidiano. Porém, alguns fatores (como ela estar em uma escola e policiais sendo flagrados executando bandidos) fizeram com que a morte de Maria Eduarda Alves da Conceição, de 13 anos, no Rio de Janeiro ganhasse atenção da mídia.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

É claro que boatos sobre o assunto também começaram a aparecer online. A última história, que nasceu de publicações em redes sociais e depois foi para blogs, aponta que o laudo da perícia chegou à conclusão que os tiros que mataram Maria Eduardo saíram de um fuzil AK47. Detalhe: a PM do Rio não usa esse armamento. Leia:

Saiu o parecer técnico dos tiros que causaram a morte da menina Maria Eduarda em Acari. Os disparos vieram de um fuzil AK47, que não faz parte do armamento da PMERJ. E agora comunidade ? Vai lá na boca de fumo fazer protesto ? Vão entregar o dono da favela ?” A informação preliminar foi passada pelos peritos.

Mais uma vez aos bravos guerrreiros que estavam trabalhando para manter a ordem!!!! OS HUMILHADOS SERÃO EXALTADOS!!!”

Laudo mostraram que tiros que mataram Maria Eduarda saíram de fuzil AK47?

A história se espalhou rapidamente entre perfis de pessoas que defendem a PM do Rio. Uma postagem no Twitter, por exemplo, chegou a 3 mil retuítes. Mas será mesmo que o laudo pericial apontou que o tiro foi disparado por um fuzil AK47? A resposta é não. Vamos aos fatos.

A resposta para o tal questionamento é simples: o laudo não apontou de que arma saíram os tiros porque ainda não foi concluído. Um laudo preliminar saiu no dia da morte de Maria Eduarda. Esta matéria mostra que ela morreu vítima de três tiros de um fuzil e que eles saíram da mesma direção. Porém, não foi especificada a arma.

Apesar de a polícia não utilizar o AK47, a polícia (como mostra essa matéria) usa fuzis com calibre parecido com a arma russa. Ou seja, não possível cravar por enquanto que o tiro foi disparado por traficantes apenas analisando o corpo e as marcas.

Para que tudo seja esclarecido, será preciso fazer uma perícia nas armas dos policiais e traficantes que participaram do tiroteio. A previsão para que isso aconteça é de 10 a 15 dias.

Resumindo: não saiu laudo conclusivo algum falando de onde saíram as balas que vitimaram Maria Eduarda. Espere os peritos fazerem o trabalho deles para tirar as suas conclusões.

 Ps.: Esse artigo é uma sugestão de diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp no telefone (61) 99331-6821.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

2 comentários em “Laudo aponta que balas que mataram Maria Eduarda são de fuzil AK47 #boato

  • 05/04/2017 em 18:35
    Permalink

    NA VERDADE NAO TEM COMO ESPECIFICAR A ARMA E SIM O CALIBRE QUE 7,62. POREM A POLICIA TB TEM O FUZIL FAL QUE É DO CALIBRE 7,62. O CABRE MAIS COMUM DA PM É O 5,56.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)