Leia antes de comprar: 7 dicas para não cair em golpes na Black Friday

A Black Friday já está aí! De olho nos boatos e nas tentativas de golpes na web, o Boatos.org separou 7 dicas para não cair em nenhuma cilada.

A Black Friday caiu no gosto do brasileiro e se tornou uma das datas mais importantes do calendário comercial no país. De cosméticos a eletrodomésticos, todos os segmentos apostam na data para tirar a poeira dos produtos no estoque.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99432-5485 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Neste ano, a Black Friday começa em 24 de novembro e as primeiras ofertas já estão aquecendo a corrida às compras. Afinal de contas, essa é chance de conseguir o produto dos sonhos pelo menor preço. Mas a ansiedade de quem já estava de olho no calendário pode ser a porta de entrada para golpes na internet. Pensando nisso, o Boatos.org separou 7 dicas para não transformar a Black Friday em “Black Fria”. Confere aí:

1 – Cuidado com os links de promoções de Black Friday que pedem compartilhamento no WhatsApp

Não é de hoje que aparecem promoções inéditas de “grandes empresas” no aplicativo. A história é sempre assim: depois que você entra no link, um pop-up e uma pesquisa de opinião aparecem. Depois de responder a pesquisa, você é convidado a compartilhar o link no WhatsApp. E aí você é premiado. Certo? Não, errado.

Os leitores que acompanham o Boatos.org com frequência sabem que esse tipo de golpe com uma “promoção incrível” é comum na internet (inclusive, temos um monte delas aqui). Por isso, ao receber o link de uma promoção no aplicativo, pense duas vezes antes de clicar e antes de fornecer seus dados pessoais, confirme a origem da promoção. Na dúvida, não clique no link e desconfie sempre.

2 – Cuidado com as promoções de Black Friday que caem na caixa de spam do seu e-mail

Como de praxe, cuidado com e-mails fraudulentos. Baseado na nossa experiência e conhecimento em desmascarar balelas na web, sabemos que o e-mail é uma das ferramentas utilizadas por cibercriminosos para aplicar golpes na internet. Por isso, todo cuidado é pouco ao clicar em um link promocional enviado para a sua conta.

Neste caso, procure entrar diretamente no site da loja e não por meio de ofertas duvidosas enviadas por e-mail, principalmente, se estiver na caixa de spam. Além disso, tente lembrar se você, de fato, se cadastrou para receber ofertas daquela loja.

3 – Dê uma olhada se o site da promoção de Black Friday está em uma lista negra

Antes de comprar, procure informações sobre a procedência do site, em especial, se não for de uma loja conhecida. Ao clicar em algum link, observe o endereço que aparece no seu navegador e busque ferramentas que proteja os seus dados, como, por exemplo, o cadeado que aparece na barra de endereço da página ou no rodapé da tela.

Outra dica é consultar a lista de sites reprovados pelo Procon. A “lista negra”, elaborada pelo Procon São Paulo, é uma ótima ferramenta para ajudar os consumidores a evitar sites fraudulentos.

4 – Mesmo para sites conhecidos, consulte a reputação da loja no Reclame Aqui

Ano após ano, durante a Black Friday, acompanhamos o relato de propagandas enganosas e maquiagem de preços, prática conhecida como “metade do dobro” que se baseia em aumentar os preços antes da data do evento para depois baixá-los. Nesse caso, o ideal é buscar nas redes de reclamações, como o Reclame Aqui, a reputação do site.

O Reclame Aqui também disponibiliza o levantamento das empresas mais reclamadas nas edições da Black Friday. Em 2016, os principais motivos de reclamações foram propaganda enganosa, divergência de valores, problemas na finalização da compra, produto indisponível e promoções.

5 – Cuidado para não pagar a metade do dobro na Black Friday

Na hora das compras, é preciso estar atento para não se deixar levar por ofertas duvidosas, como falsos descontos. Neste caso, acompanhar o preço do produto antes da promoção e comparar os valores em diferentes sites é uma das precauções para avaliar se a oferta é realmente vantajosa. Também fique atento a todas as especificações do produto. Afinal de contas, ninguém quer levar gato por lebre.

6 – Tenha atenção com a forma de pagamento

Evite fornecer senhas, códigos de cartões de crédito e dados bancários para sites sem criptografia e conexão segura. Não esqueça de ficar atento a quem está pedindo os dados do seu cartão de crédito ou emitindo boleto. Também evite realizar a compra em computadores de terceiros ou com redes de wi-fi públicas e mantenha a segurança do seu computador em dia.

7 – Acesse o Boatos.org para não cair em pegadinhas

Então, fique ligado: se pediu compartilhamento, não está na página oficial, a promoção é duvidosa e pede dados pessoas é golpe. E se depois de todas essas dicas você ainda ficar em dúvida, não se preocupe, temos mais uma dica valiosa para você: para não perder a chance de economizar e nem cair em ciladas, antes de comprar, pesquise se é #boato.

6 comentários em “Leia antes de comprar: 7 dicas para não cair em golpes na Black Friday

  • 28/11/2017 em 12:39
    Permalink

    Compartilhei no Facebook.
    Dicas muito boas.

    Resposta
  • 26/11/2017 em 11:57
    Permalink

    Só a liberdade econômica resolve isso.
    #BolsoMitoPresidenteOraPorra

    Resposta
  • 25/11/2017 em 18:33
    Permalink

    Muito obrigada por me deixar por dentro de tudo .

    Resposta
  • 24/11/2017 em 08:43
    Permalink

    Muito boa estas dicas para não sermos enganados

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)