Aluno faz sarrada na professora e apanha na saída da escola #boato

Boato – Jovem é espancado na saída da escola por ter desrespeitado a professora ao fazer uma sarrada nela dentro da sala de aula.

Assim como outras instituições brasileiras, a educação tem sofrido com sérios problemas. Falta de verbas, precarização do ensino, desmotivação dos professores, baixos salários, altos índices de analfabetismo funcional são alguns exemplos.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99432-5485 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Seja na educação pública ou privada, índices internacionais pontuam o ensino brasileiro em posições ruins. Em dezembro de 2016, por exemplo, o país acabou ficando em penúltimo lugar entre 36 nações que foram avaliadas pelo OCDE.

Alguns comentadores sociais de plantão dirão que o problema é estrutural, outros que a falha está nas novas gerações. No meio desse tipo de debate, tem se espalhado com rapidez o vídeo de um suposto aluno que fez uma “sarrada” na professora durante a aula. Segundo a informação que está sendo repassada, após divulgar o vídeo o rapaz apanhou na saída da escola pelo desrespeito à professora. Confira a notícia:

Após seus minutos de fama, jovem apanha, ele que desrespeitou professora com gesto sexual é agredido por populares e amigos da vitima na saída da escola. O jovem que quis fazer gracinha, combinando a gravação de um gesto sexual, a encochada por trás da professora, levou a pior hoje. Mal sabia ele que o vídeo dentro de horas chegaria até a família e amigos da professora que indignados resolveram ir tirar satisfação com o jovem na saída da escola.

Enquanto saia na rua, o aluno foi fechado por um grupo de pessoas, e indagado porque fez aquilo com a mulher, o jovem de 18 anos disse que seria apenas uma brincadeira para jogar no whatsapp, Porém mal acaba de dizer isto e leva um tapa na orelha, ele tentou revidar achando que seus colegas iriam defende lo, mas os outros presentes também avançaram em cima do jovem com socos e ponta pés […]

Esta versão também conta o caso:

[…] Um vídeo com imagens revoltantes está circulando na internet com o título “sarrada histórica” e muitos emoticons com carinhas sorridentes. Nas imagens, uma jovem que está escrevendo na lousa leva uma “encoxada”, ou “sarrada”, como se chama atualmente, de um aluno.

Como a vítima da brincadeira estúpida está de costas, não é possível ter certeza se trata-se da professora ou de uma outra estudante que foi à frente para resolver algum exercício proposto.

O fato é que o impacto da tal “sarrada” é tão grande que chega a desequilibrar a jovem. A pessoa que leva a “encoxada” fica chocada e sem reação.

Aluno fez sarrada na professora e apanhou na saída da escola?

Esta história é daquelas que misturam realidade e mentira. A primeira notícia é uma versão modificada da segunda, embora ambas brinquem com verdades e mentiras. Vamos entender o que é o que então.

Verdade. O vídeo que não compartilharemos aqui – simplesmente por não acharmos certo – é real. Mostra um rapaz fazendo uma sarrada na pessoa que escreve na lousa de costas para a sala.

Mentira 1. A “brincadeira” (se é que dá para chamar assim) não foi feita com uma professora. Quem aparece na imagem sofrendo esse assédio por parte do rapaz é uma aluna. A jovem está escrevendo na lousa quando o rapaz a surpreende por trás, ela inclusive usa o uniforme do colégio Alub que fica em Brasília, onde o “incidente” aconteceu.

Mentira 2. O acontecimento não é recente. Apesar do vídeo estar sendo compartilhado recentemente, ele foi inicialmente postado na internet em maio de 2016. Dada à repercussão na época, foi também nesse mesmo período que a escola Alub emitiu uma nota afirmando que os alunos envolvidos tinham sido afastados. Essa nota também prova que o comportamento foi contra “uma colega de sala”, não contra uma professora.

Mentira 3. Não encontramos nenhuma prova de que o aluno responsável pela sarrada tenha apanhado na saída da escola. Nada é mencionado na nota do colégio, tampouco houve repercussão em qualquer mídia local de Brasília.

Ainda assim, considerando que ambos os sites que destacaram essa história costumam publicar conteúdo falso e que até colocaram a notícia na categoria “lendas urbanas” não restam dúvidas. Não houve sarrada na professora nem agressão na saída da escola, portanto, é #boato.

PS: Esse artigo foi uma sugestão dos leitores Gilberto Coimbra, Geisneer e diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp, no telefone (61) 99331 6821.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)