Morre primeira pessoa por ingestão de OGM, aponta notícia falsa

By | 07/04/2015

Boato – Hospital espanhol confirma primeira morte por ingestão de organismos geneticamente modificados.

Discussões sobre as possibilidades dos alimentos transgênicos não fazem parte da agenda midiática tanto quanto a política ou o futebol, mas existem. E por trás delas há um debate antigo – organismos geneticamente modificados fazem mal ou não?

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Boato afirma que homem morreu após ingerir tomates geneticamente modificados.

Boato afirma que homem morreu após ingerir tomates geneticamente modificados.

Sabemos bem que por dúvidas muito menores boatos surgem e se espalham como pólvora por aí. Com a questão dos transgênicos não foi diferente. Um boato inventado sobre o assunto rodou o mundo literalmente.

A história envolveu um hospital espanhol, apareceu em sites franceses, americanos e acabou aparecendo aqui no Brasil. Segundo a notícia, um jovem espanhol faleceu depois de ingerir tomates transgênicos e teve a causa confirmada por um hospital de renome em Madrid.

Confira um trecho da notícia:

‘Madrid – Os médicos do Hospital Carlos III confirmou esta manhã em conferência de imprensa, a primeira morte humana causada pela ingestão de alimentos geneticamente modificados. Juan Pedro Ramos morreu de choque anafilático após a ingestão de tomates recentemente desenvolvidas com genes de peixes, causando uma reação alérgica violenta e mortal.

Este surpreendente anúncio vem após a autópsia do homem espanhol de 31 anos, que morreu no hospital em Madrid no início de janeiro.A saúde do jovem rapidamente se deteriorou depois de sofrer uma reação alérgica inexplicável, e todas as drogas usadas para conter anafilaxia foram totalmente ineficaz. A equipe de especialistas afirma ter sido capaz de determinar que os tomates geneticamente modificados que a vítima ingeridas no almoço, foram a causa da reação alérgica que causou sua morte.

O ministério também fez um anúncio público sobre a morte do Sr. Ramos no qual ele oferece suas condolências à sua família e acrescentou que “imediatamente solicitar mais pesquisas sobre o assunto, para determinar se outros produtos alimentares GM no mercado europeu poderia representar um risco para a população espanhola”’.

Não mencionaremos os erros absurdos no texto porque isso muito provavelmente é resultado de uma tradução precária feita às pressas no Google tradutor. Também não falaremos do conteúdo duplicado que apareceu exatamente da mesma forma em inglês, em espanhol e em francês.

Falaremos realmente do que escancara que essa notícia é mentira. Primeiro, o Sr. Ramos não existe. Ou se existe não é quem aparece na imagem. O rapaz mostrado na postagem é Matt Reinbold e essa foto está em sua conta no Flickr. Na notícia afirma-se que a foto foi tirada 24 horas antes da morte do rapaz, quando a imagem foi postada no Flickr em 2006.

Segundo, o texto foi publicado em sites duvidosos e a notícia foi compartilhada em páginas de oposição à agricultura transgênica, como a espanhola Pueblos Fumigados.

Além disso, não existiu pronunciamento oficial no Hospital Carlos III de Madrid que, aliás, existe realmente, porém sem vítimas fatais por ingestão de organismos geneticamente modificados. Só a título de curiosidade, o médico Dr. Rafael Pérez Santamarina também existe. Ele é diretor do Hospital La Paz em Madrid que nada tem a ver com o outro.

Para fechar com o nosso argumento clássico – se é importante, aparece na mídia tradicional – não ouve nada mencionado sobre a suposta morte em veículos como o El País, por exemplo.

Como foi definido no Jornal Métro francês já no início de março, essa história toda ‘est fausse’. Trata-se de uma mentira inventada para disseminar o medo de alimentos transgênicos. De qualquer forma, sabemos que em uma disputa de interesses quem se vale de argumentos falsos definitivamente sai perdendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *