Vídeo Decretada Prisão de Michel Temer é um vírus que formata celular #boato

Boato – Informe a todos da sua lista para não abrir um vídeo chamado Decretada Prisão de Michel Temer. É um vírus que formata celular.

Você sabe o que Lula, Aécio Neves e Michel Temer têm em comum? Se você respondeu que todos são políticos do primeiro escalão da política brasileira, acertou. Se você respondeu que todos estão na mira da Justiça, também acertou. Mas não é disso que estamos falamos.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

A coincidência que une os três políticos no texto de hoje é que os três viraram “personagens” de uma mensagem que circula no WhatsApp: a do “vídeo que é um vírus perigoso e formata o celular”. Já falamos sobre Lula e Aécio. A bola da vez é Michel Temer, o presidente. Leia:

Por favor, informe todos os contatos de sua lista para não abrir um vídeo chamado “Decretada Prisão de *Michel Temer”*. É um vírus que formata seu celular. Cuidado é muito perigoso. Eles anunciaram hoje na na Globo News. Envie esta msg para os muitos grupos que você puder avisar!

Vídeo decretada prisão de Michel Temer é um vírus muito perigoso?

Assim como o alerta relacionado a Lula e Aécio, a mensagem sobre Temer se espalhou pelo WhatsApp. Mas será mesmo que é real? Não precisa ser um gênio para saber que não. Vamos aos fatos.

A história da mensagem do “vídeo que formata celular” tem se tornado uma constante no WhatsApp (mais ou menos como as falsas vagas de emprego e os recursos “incríveis” do App).

Sempre que a história aparece, a nossa explicação é a mesma. A primeira razão é que os vídeos que circulam pelo WhatsApp não carregam vírus. Isso acontece porque o aplicativo não abre arquivos executáveis (que seriam de vírus).

O segundo motivo está na fonte citada na história. Tentamos procurar pelo tal alerta no site da Globo News e como era de se esperar, não encontramos nada. A “fonte” da TV é uma constante nestes textos (você pode ver na nossa lista de boatos dos “vírus que formatam celular”).

Por fim, a mensagem em si já é um indício que se trata de um boato. Se já desmentimos diversas vezes o mesmo texto em que a única coisa que se modificava é o vídeo, desta vez vai ser boato também. Por sinal, a gente já explicou em vídeo mais detalhes sobre a balela. Você pode ler aqui.

Resumindo: a história que aponta que o vídeo Decretada Prisão de Michel Temer é um vírus mortal é falsa. Desmentimos este boato já aguardando quem será o próximo personagem da boataria. Algum palpite?

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de A.C. Alves Silva e de diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99331-6821. 

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

2 comentários em “Vídeo Decretada Prisão de Michel Temer é um vírus que formata celular #boato

  • 08/07/2017 em 16:22
    Permalink

    Obrigada pelo lindo trabalho que vocês prestam.

    Resposta
  • 06/07/2017 em 14:14
    Permalink

    Não precisa ser executável. O formato de certos vídeos permite inserir código neles que são executados pelo programa que roda os vídeos. No caso é o vídeo player do celular. Se alguém colocar um código que explora intencionalmente alguma falha de algum.player específico (celulares da Samsung tem um player, da LG tem outro, etc) eles conseguem fazer esse player por executar si executar outros códigos que nesse caso conseguem interagir diretamente com o sistema operacional (no caso o Android). Não sei se a história do vídeo do temer é verdade mas existe sim como esconder vírus em videos
    [11:13, 6/7/2017] Bruno: Mas eles normalmente tem como alvo programas bem específicos, então pode ser que o virus nem funcione no celular de vocês ou até alguma atualização já tenha arrumado a vulnerabilidade…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)