Bebê com rosto cortado vai ganhar R$ 1 por foto compartilhada no WhatsApp #boato

Boato – Atenção! O WhatsApp está dando R$ 1 por compartilhamento de foto de criança com rosto cortado para fazer cirurgia.

Se existe um lugar onde se encontra gente “bem-intencionada” é na internet. A prova disso está na quantidade de casos em que as pessoas, cheias de boas intenções, acabam compartilhando informações falsas e expondo a imagem de crianças.

Volta e meia, uma foto de criança doente e um áudio que pede a colaboração das pessoas viraliza por aí. No texto de hoje, a história não foi diferente. Dessa vez, um áudio compartilhado no WhatsApp aponta que um bebê com o rosto cortado vai ganhar R$ 1 por compartilhamento de foto. Leia a transcrição do áudio, gravado por um certo “irmão Antônio”:

Meus irmãos. É o irmão Antônio. Eu recebi essa mensagem. Essa coisa trágica aqui de uma criança que estava paralisada e ela precisa de R$ 18.000 para fazer a cirurgia. A criança se não fazer a cirurgia logo ela vai perder a vida. E é R$ 1 é R$ 1 de cada um de vocês que passaram essa mensagem para frente. Não é você que vai pagar não é o zap que vai pagar. O zap vai pagar R$ 1. Eu gostaria que todos vocês colaborassem, por favor, por caridade. Vamos passar para frente aí. Gente vamos ajudar essa criança a fazer essa cirurgia, se não ela vai desencarrar. Então, vamos ajudar ela.

Bebê com o rosto cortado vai ganhar R$ 1 por compartilhamento de foto no WhatsApp?

Assim como em outros casos, a história que se espalhou muito e deixou muitas pessoas com a falsa impressão de que estavam ajudando a criança ao compartilhar a imagem. Sim, porque o WhatsApp e nem ninguém vai dar R$ 1 por compartilhamento de foto no aplicativo. Vamos aos porquês.

O primeiro e mais óbvio está no fato de a mensagem seguir o enredo clássico de boatos online: cheio de informações vagas, alarmista, sem datas e fontes confiáveis e pedidos de compartilhamento. Além disso, a história é mais do que manjada e já foi desmentida diversas vezes pelo Boatos.org, inclusive, em vídeo. Confira:

Como você pode ver, as redes sociais não doam por compartilhamento (seria uma sandice pensar que alguém iria calcular a doação pela quantidade de exposição que a criança teve). E mais, no caso do WhatsApp, as mensagens são criptografadas e nem mesmo os administradores do aplicativo conseguiriam contabilizar quantas vezes a imagem foi compartilhada.

Para além disso, a imagem da criança nem é do Brasil e já foi utilizada em outros boatos como, por exemplo, na história de que o cachorro mordeu o rosto de um bebê e o deixou “daquele jeito” (que acabamos não desmentindo, mas era falsa).

Mas não é só isso: a tese dos R$ 18 mil é de outra fake news com outra imagem. Na época, a história apontava que um bebê com cirrose de Fátima do Sul ganharia R$ 1 por foto compartilhada. Por sinal, os pais da criança comentaram o episódio e, como você deve imaginar, chegamos à conclusão que não passava de #boato.

Resumindo: a história é um truque velho e (assim como tantas) só serve para compartilhar uma foto bizarra na internet. Por isso, se você receber essa mensagem não compartilhe, ou melhor, responda que é #boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)