Tomar paracetamol causa morte em pacientes com dengue #boato

By | 02/03/2016

Boato – Segundo estudo, o uso do paracetamol provoca morte em pacientes com dengue.

Depois da epidemia de dengue e as informações de que o Zika vírus está relacionado ao surto de microcefalia no país, vários boatos surgiram sobre o aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, Zika e da chikungunya.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Paracetamol mata em caso de dengue, diz boato

Paracetamol mata em caso de dengue, diz boato

Desta vez, a mensagem que circula na internet aponta que o paracetamol, medicamento utilizado no tratamento da dengue, pode levar a óbito pacientes diagnosticados com a doença. Leia o que diz a mensagem compartilhada:

PARACETAMOL! URGENTE! URGENTE! UTILIDADE PÚBLICA – REPASSEM… Segundo o Prof. Dr. RENAN MARINO, professor de Pediatria na FAMERP (FACULDADE DE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP), a dengue é uma doença virótica, parente da hepatite C, e, sempre foi benigna, isto é, nunca matou. E NÃO MATA! Isso até 1957, quando surgiu no mercado a droga chamada PARACETAMOL. Imediatamente indicada como tratamento para dengue, pelo Ministério da Saúde Brasileiro, embora não exista nenhum trabalho NO MUNDO TODO, que comprove eficácia deste veneno no tratamento da dengue. A partir de 1957, a dengue começou a matar. O PARACETAMOL é uma droga que destrói o fígado do paciente. O vírus da hepatite C, já detona o fígado e com o veneno do PARACETAMOL, esse fígado é destruído o que leva o paciente à morte. A dengue hemorrágica, nada mais é que a reação do organismo quando o fígado, destruído pelo PARACETAMOL, provoca a morte do doente. Segundo ainda o Professor Doutor, se o paciente NÃO TOMAR PARACETAMOL, ele terá todos os sintomas da dengue: mal estar, febre, dores nas juntas, vômitos, coceiras e dor nos fundos dos olhos, mas, após uma ou no máximo duas semanas, estará VIVO e bem. MAS, SE TOMAR PARACETAMOL, corre o risco de morrer. Nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, esse veneno é proibido. Na Grã-Bretenha, é usado como forma de suicídio. Tomando 10 comprimidos do veneno chamado PARACETAMOL, em cinco dias, seu fígado é destruído e se não fizer transplante, morre. Por isso, se você ama alguém, informe-o disso. Segundo o médico Prof. Dr. RENAN MARINO, pode-se tomar dipirona e seus derivados, pois não são metabolizados no fígado. REPASSEM, REPASSEM PODE SALVAR VIDAS.

Paracetamol e dengue

Se você acompanha o Boatos.org já conhece várias dessas histórias que têm circulado na internet a respeito da doença, como foi o boato do própolis que espantava mosquito da Zika e dengue (vale lembrar que todos os textos têm um caráter alarmista). Assim como os outros boatos, essa história também não faz sentido. Vamos entender os porquês:

Em seu próprio blog, o professor citado no texto ajuda a desvendar a história. Ele explica que a mensagem compartilhada contém uma série de erros e que não foi escrita por ele. Ele aponta que, provavelmente, a mensagem compartilhada foi baseada em uma entrevista do professor ao site Ecomedicina em que falava do risco do uso contínuo do remédio.

Outro ponto que causa dúvida é que, na mensagem compartilhada, existe a informação de que na Grã-Bretanha a o medicamento é usado como forma de suicídio. Em uma matéria, publicada no site do doutor Drauzio Varella, você pode esclarecer a informação. 

O médico alerta que na Inglaterra essa droga é utilizada de forma abusiva, o que aumenta os riscos de intoxicação, mas não fala de suicídio. Além disso, ele explica que no Brasil existem poucos relatos de toxicidade grave pelo paracetamol, Mesmo diante da epidemia de dengue, quando esse medicamento é recomendado para combater os sintomas da doença.

Portanto, podemos afirmar que as declarações supostamente feitas pelo professor Renan Marinho sobre o uso do paracetamol durante a dengue são falsas. Tudo não passa de mais um desses boatos encontrados na internet que pegaram uma entrevista e tiraram do contexto.

Vale lembrar que há sim medicamentos contraindicados no tratamento contra a dengue. São remédios que contém salicimida entre os seus componentes. Confira a lista completa por aqui.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *